Vítor Pereira, técnico do Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Vítor Pereira, técnico do Corinthians. Foto: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Qual o jogo mais importante para o Corinthians: o contra o Palmeiras ou o contra o Boca Juniors. Essa foi a pergunta que rondou as mentes alvinegras na última semana. E a comissão técnica corintiana deixou claro que, para ela, o duelo contra os argentinos, pela Libertadores, valia muito mais do que o clássico. Tanto que escalou um time completamente alternativo para encarar o Verdão no último sábado (24). 

E, o que aconteceu durante os 90 minutos na Arena Barueri deixou muito claro que Vítor Pereira estava completamente equivocado. Sim, o duelo contra o Boca é de vida ou morte para o Timão na Copa Libertadores da América. Mas, francamente, é difícil imaginar que exista clima no Corinthians para vencer um duelo tão importante pelo torneio internacional depois do vareio de bola que o português levou de Abel Ferreira pela terceira rodada do Brasileirão. 

Existe um ditado por aí que diz que dinheiro chama dinheiro. E eu acredito também que vitória chama vitória. Os jogadores podem até se desgastar, mas quando a fase é boa, com uma sequência de triunfos, é muito mais fácil se dar bem do que logo após um duro revés, como foi o de ontem contra o Alviverde. 

Por isso, ao desprezar o importantíssimo Dérbi de sábado, para mim, Vítor Pereira acabou perdendo os dois fundamentais jogos para o início de ano alvinegro. No meio de semana, a atmosfera da Neo Química Arena será outra, com muita pressão por parte das arquibancadas, o que provavelmente fará com que o Timão tropece mais uma vez. 

Não existe justificativa para a invenção de Vítor Pereira. Ele simplesmente jogou fora o bom momento corintiano e terá agora que recomeçar do zero.

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa