Borja estava emprestado ao Junior Barranquilla e agora volta ao Verdão. Foto: Cesar Greco

Borja estava emprestado ao Junior Barranquilla e agora volta ao Verdão. Foto: Cesar Greco

Contratação mais cara da história do Flamengo, Miguel Angel Borja tem contrato com o Verdão até o fim de 2021, mas não deve ganhar mais oportunidades no clube. Em fim de empréstimo no Junior Barranquilla, Borja tem futuro incerto e não entende porque não receberá uma nova chance no clube alviverde.

Em entrevista ao Globo Esporte, Borja, que se reapresenta ao Palmeiras no início de janeiro, disse que ficou triste ao ser comunicado que não será inscrito nas semifinais da Libertadores.

“Fico triste, foi uma surpresa para mim o Palmeiras não me inscrever na Libertadores. Eu poderia ajudar em uma semifinal. Queria muito ajudar o Palmeiras. Tenho um carinho muito grande por tudo o que fiz e pelo que a torcida fez por mim. Jamais vou esquecer aquela recepção que fizeram para mim. Não entendo o motivo de não me quererem. Sou jogador do Palmeiras, era só chegar, vestir a camisa e jogar. Não entendo essa situação”, disse o centroavante colombiano ao GE.

Borja ainda revelou que recebeu contato do técnico do Palmeiras, Abel Ferreira, que afirmou estar observando o camisa 9, e afirmou que estava motivado para ajudar o Verdão diante do River Plate.

“O treinador me ligou e disse que estava me observando, que era para eu não me preocupar com as críticas de jogos que tinha feito no passado, principalmente de torcida e imprensa. A diretoria também me ligou e dizia que se o Junior não chegasse na final da Sul-Americana, que me usariam. Tudo era observado e agora é uma situação completamente diferente. Um advogado do Palmeiras nesses dias entrou em contato comigo e disse que eu não seria inscrito na Copa Libertadores, que teria que me reapresentar em janeiro para fazer os treinos e decidir o futuro para 2021”, declarou o jogador.

“Queria ajudar o Palmeiras na Libertadores. O Gustavo Gómez até me ligou e disse que ia me buscar no aeroporto. Sempre me dediquei, nunca fui um cara de me esconder. Sei que vivi altos e baixos no Palmeiras, mas, quando chega em uma competição como essa, todo mundo quer dar o máximo. Estava muito motivado. Não quer que jogue agora? De repente, a crítica acha que eu não sirvo. São nesses momentos que gostaria de provar que sirvo para o Palmeiras, que sirvo para jogar contra um River Plate. Estava muito motivado. Gosto de dar a volta por cima. Tenho Deus na minha vida e é nesse momento que Deus me dá a força para dar a volta por cima”, completou Borja.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa