Estádio passou por uma ampla reforma e foi palco de jogos da Copa de 2014. Foto: site oficial do Inter

Estádio passou por uma ampla reforma e foi palco de jogos da Copa de 2014. Foto: site oficial do Inter

Foram necessários dez anos para que o Estádio Beira-Rio, cujo nome oficial é José Pinheiro Borda, ficasse pronto.

Há exatos 50 anos aconteceu o jogo inaugural, o amistoso entre o anfitrião Internacional e o Benfica, de Portugal, no dia 6 de abril de 1969.

Erguido sobre uma área do Rio Guaíba, onde foi feito um aterro, o estádio contou com a ajuda marcante dos torcedores colorados, na ação conhecida como "Campanha do Tijolo". Paulo Roberto Falcão, grande ídolo do clube, relatou em entrevista ao "Grandes Momentos do Esporte", da TV Cultura, em programa especial sobre os 90 anos do Inter, que ele foi com seu pai levar seu tijolinho como contribuição para a obra.

O saudoso centroavante Claudiomiro (1950-2018) fez o primeiro gol da nova casa colorada, que substituiu o antigo Estádio dos Eucaliptos. Eusébio (1942-2014), o craque do Benfica e da seleção portuguesa, igualou o marcador. O ponta-esquerda Gilson Porto (1944-2003) desempatou, fazendo Inter 2 x 1 Benfica, placar final. O técnico do Inter era Daltro Menezes (1938-1994). O árbitro do jogo foi Agomar Martins, auxiliado por Luiz Zeterman Torres e Silvio Rodrigues.

Terceiro maior estádio do País à época, atrás apenas do Maracanã e Morumbi, o Beira-Rio, que fica no bairro Praia de Belas, na avenida Padre Cacique, 891, passou por uma ampla reforma para sediar a Copa do Mundo de 2014. No Mundial, vencido pela Alemanha, o Beira-Rio recebeu quatro partidas.

Em 6 de abril de 2014 aconteceu o jogo que marcou a reinauguração do estádio, entre o Internacional e o Peñarol, coincidentemente com o mesmo placar de 1969, 2 a 1 para o time gaúcho, os dois gols de D`Alessandro. Mauro Fernández descontou para os uruguaios.

Inaguração do Beira-Rio em 6 de abril de 1969. Foto: Foto: site oficial do Sport Club Internacional

 

Vai começar o jogo: atletas posicionados para o iníco da partida entre Internacional e Benfica em 6 de abril de 1969.  Foto: Facebook/História do Sport Club Internacional

 

 

Torcedores do Inter chegando para a inauguração do Beira-Rio. Foto: Facebook/História do Sport Club Internacional

ABAIXO, MATÉRIA DO "CANAL 100", COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA, SOBRE A INAUGURAÇÃO DO BEIRA-RIO, EM 6 DE ABRIL DE 1969. O GOL DE EUSÉBIO NÃO APARECE NO VÍDEO.

GOL ILUMINADO

Tarde nublada em Porto Alegre no dia 14 de dezembro de 1975.

Final do Campeonato Brasileiro daquele ano, jogo único no Beira-Rio entre Internacional e Cruzeiro.

O ponta-direita Valdomiro sofreu falta no lado direito, próximo à grande área da equipe mineira.

Aos 11 minutos do segundo tempo, o próprio Valdomiro, camisa 7 da equipe colorada, cobrou a falta. A bola passou por Paulo César Carpegiani e encontrou o zagueiro chileno Figueroa, que testou de cabeça, sem nenhuma chance para o goleiro Raul Plassmannn, decretando a vitória do time dirigido por Rubens Minelli, o primeiro título brasileiro do Inter, primeiro nacional também de um clube gaúcho.

O gol de Elias Ricardo Figueroa Brander ganhou até alcunha: "Gol Iluminado", em razão de uma nesga de sol romper o céu encoberto da capital portoalegrense e iluminar justamente o zagueiro do Inter no momento do cabeceio.

O técnico Rubens Minelli, que havia chegado ao Inter no ano anterior, vindo do Améria de Rio Preto-SP, contava com um elenco forte, e se lembra muito bem daquela partida final contra o Cruzeiro e da semi-final, diante do Fluminense.

"O Inter tinha um time muito bom. Uma equipe praticamente formada naquele ano Tivemos contratações de alguns reforços e jogava um futebol muito bom. Na semi-final, chegamos ao Rio de Janeiro para jogar e na televisão o treinador, o Didi, dizia que a "Máquina" estava "azeitada", que nós deveríamos jogar fechados. E eu aproveitei isso na minha preleção, para motivar os meus jogadores. E, na partida, anulamos o adversário completamente, ganhamos por 2 a 0 (gols de Lula e Carpegiani), poderíamos ter feito até mais", relembrou Minelli em entrevista ao Portal Terceiro Tempo em dezembro de 2015.

ABAIXO, O "GOL ILUMINADO" DE FIGUEROA

O GOL MAIS BONITO NO BEIRA-RIO

Semifinal do Campeonato Brasileiro de 1976, disputada em 5 de dezembro daquele ano, entre Inter e Atlético-MG na casa colorada.

O Galo saiu na frente, gol do quarto-zagueiro Vantuir, aos 30 minutos do primeiro tempo. Batista empatou aos 28 minutos da etapa final e tudo se encaminhava para que a disputa fosse para a prorrogação quando uma espetacular tabelinha de cabeça entre Escurinho e Falcão resultou no golaço do camisa 5 do Inter, aos 44 minutos. Classificado para o final, o Inter enfrentou o Corinthians (que eliminou o Fluminense) e foi campeão, vencendo a final por 2 a 0, no mesmo Beira-Rio, gols de Dario e Valdomiro.

Falcão e Escurinho disseream que a jogada havia sido ensaiada muitas vezes entre eles. Veja abaixo, no vídeo.

arq_153294

Vista aérea da construção do Beira-Rio, já com o aterro formado para as fundações. Foto: site do Sport Club Internacional

3

Claudiomiro, o camisa 9 do Inter, comemora o primeiro gol marcado no Beira-Rio, há 50 anos. Foto: site do Sport Club Internacional

4

O Beira-Rio depois da reforma. Estádio do Inter fica no bairro Praia de Belas, na avenida Padre Cacique, 891. Foto: site oficial do Sport Club Internacional

Milton no Beira-Rio

Milton Neves foi ao Beira-Rio em 2005 acompanhado da colorada Renata Fan, onde assistiram um treino da seleção brasileira em um sábado, um dia antes do time canarinho enfrentar o Paraguai. Foram muito bem recebidos por Cafu no gramado do estádio do Colorado

7 Eucaliptos

A primeira casa do Inter, o Estádio dos Eucaliptos (hoje extinto), foi inaugurado em 15 de março de 1931 e recebeu jogos na Copa de 1950 (Iugoslávia 4 x 1 México e Suíça 2 x 1 México). O local acomodava 20 mil torcedores. Foto: site oficial do Sport Club Internacional

Falcão, que participou da "Campanha do Tijolo" nos anos 60, deu sua "mãozinha" em uma obra realizada no estádio em 1979, após um treino. Foto: Antônio Carlos Mafalda/Agência RBS

6 Eucaliptos e Beira-Rio

Vizinhos em Porto Alegre. O Beira-Rio foi erguido próximo ao seu antigo estádio, cerca de um quilômetro de distância, ambos no bairro Menino Deus. Foto: musicadogol.blogspot.com.br

Nos versos de "Deu Pra Ti", da dupla gaúcha Kleiton & Kledir, menção ao Beira-Rio na última estrofe: "Cobertor de orelha pro frio, e a galera no Beira-Rio". Veja abaixo, em show dos irmãos em Porto Alegre. O treco mencionado está a partir de 2min13s.

Antes e depois dos três jogadores que marcaram os gols na inauguração do Beira-Rio. Claudiomiro, que abriu o placar, Eusébio (que empatou para o Benfica) e Gilson Porto, que fez 2 a 1 para o time colorado comandado pelo técnico Daltro Menezes.  Todos os mencionados já morreram.

Claudiomiro

Claudiomiro, em 1969 e em 2014

Eusébio

Eusébio na década de 60 e em 2012

Gilson Porto

Gilson Porto, em 1965 e em 2003

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE CLAUDIOMIRO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE EUSÉBIO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE GILSON PORTO NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa