Aspirantes do Santos no final dos anos 60. Foto: Paulinho Ramos/Facebook

Aspirantes do Santos no final dos anos 60. Foto: Paulinho Ramos/Facebook

Essa foto foi postada pelo ex-lateral Paulinho Ramos, que jogou nas categorias de base do Santos, e fez boa parte de sua carreira no América, de São José do Rio Preto. Num Morumbi ainda em construção, o time de aspirantes do Santos, no final dos anos 60, tinha vários jogadores que depois fizeram história.

Em pé, da esquerda para a direita, aparecem Paulinho, Orlando Lelé, Willians, Pitico, Ary e Beto. Agachados, na mesma ordem, Ibraim, Alexandre Bueno, Picolé, Djalma Duarte e Fito Neves. Saiba um pouco mais do que aconteceu com eles.

Willians (goleiro) – Ficou vários anos na Vila Belmiro, mas nunca se firmou totalmente como titular, tendo jogado por empréstimo no Marília, na Portuguesa Santista e no São Bento.

Paulinho (lateral-direito) – Não teve chance no Santos. Jogou grande parte de sua carreira no América, de São José do Rio Preto, durante os anos 70.

Orlando Lelé (lateral-direito) – Nesse jogou atuou com zagueiro. Desse time foi o que teve a carreira mais brilhante, jogando no Coritiba, no América do Rio e no Vasco. Passou também pela seleção brasileira em 1976. Morreu em 1999.

Ary (lateral-esquerdo) – Teve uma única oportunidade em jogar no time principal, no dia 10 de maio de 1969, no empate de 1 a 1 contra o Grêmio Maringá, em Maringá.

Beto (volante) – Não teve nenhuma oportunidade.

Pitico (volante) – Folclórico e irreverente, teve muitas oportunidades no início da década de 70, mas nunca se firmou. Foi jogar na Inter de Limeira.

Alexandre Bueno (meia) – Era muito habilidoso mas tinha grande concorrência no time do Santos. Jogou em times como Guarani, Botafogo de Ribeirão, Grêmio e no São Paulo, onde foi campeão paulista de 1980. Morreu em 2019.

Djalma Duarte (meia) – Sem grandes oportunidades, jogou por empréstimo no CRB, no Santo André e na Portuguesa Santista. Encerrou a carreira precocemente com 26 anos e morreu em 2001.

Ibrahim (ponta-direita) – Não jogou muitas partidas no time principal, mas uma delas foi especial, no dia 17 de junho de 1970, quando fez o gol da vitória de 1 a 0 sobre o Milan, num amistoso em Boston. Abandonou a carreira com apenas 22 anos e morreu em 2008.

Picolé (centroavante) – Desses jogadores foi um dos que mais atuou no time principal do Santos, chegando a marcar 35 gols em 53 jogos no ano de 1970. Saiu do Santos e foi brilhar no Bahia, ao lado de Douglas e Fito. Morreu em 1995, com apenas 42 anos.

Fito Neves (meia) – Canhoto, também jogava na ponta-esquerda. Sem grandes chances na Vila foi jogar no Coritiba e depois passou pelo Bahia. Como treinador conseguiu o vice-campeonato brasileiro de 1993, dirigindo o Vitória, da Bahia.

Clique nos nomes para saber mais desses jogadores na seção "Que Fim Levou?"

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa