A seleção é treinada por José Roberto Guimarães. Foto: Leandro Martins/Mpix/CBV

A seleção é treinada por José Roberto Guimarães. Foto: Leandro Martins/Mpix/CBV

Mesmo com muitos desfalques, por diversos motivos, a seleção brasileira feminina de vôlei, dirigida por José Roberto Guimarães, passou bem pelas duas primeiras semanas da Liga das Nações, conseguindo quatro vitórias e perdendo apenas duas vezes.

O treinador perdeu várias jogadoras que pediram dispensa, como Camila Brait, Dani Lins, Thaísa, Tássia e Adenízia, uma por contusão, Drussyla, e outras duas por problemas mais sérios, Gabi Cândido, que revelou ter síndrome de pânico e Bruna Honório, com um tumor benigno no coração.

Apoiado pelas ótimas atuações de Gabi, hoje a jogadora de confiança do treinador, o Brasil venceu China, Rússia, Holanda e Bulgária, perdendo para República Dominicana e Polônia.

Gabi até agora é a quinta maior pontuadora da competição, a terceira melhor recepção e o nono melhor bloqueio. Destaque também para a líbero Léia, quarta melhor recepção e nona melhor defesa, Bia, quarto melhor bloqueio, e Paula Borgo, décima pontuadora.

Até agora o Brasil está em quinto lugar, com 12 pontos, ao lado da China, que já tem vaga na fase final por ser o país sede, e do Japão, ficando atrás de Turquia, Estados Unidos, Itália e Polônia, que tem 15.

A próxima semana será importante para se manter entre os candidatos para chegar na fase final, pegando Alemanha e Coréia do Sul, que tem apenas 3 pontos, com obrigação de vencer, e um confronto difícil contra a seleção americana, de Lloyd, Drews e Washington.

É um bom início, mas assim como o Brasil, outras seleções também usam a competição para experiências e ninguém imagine que os resultados irão definir os favoritos para os Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano que vem.

Para a olimpíada, Zé Roberto terá de contar com alguns retornos para fortalecer o time, como Tandara, que está recuperada de contusão e já deverá estar pronta para a fase final da Liga, a experiência de Adenízia, e o talento de Bruna Honório, Tássia, Gabi Cândido e Drussyla.

Aí sim o time estará pronto, e mais uma vez, se não entrar como favorita, estará entre os candidatos a conquistar uma medalha, como fez em 2008 e 2012.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa