Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O presidente corintiano Andrés Sanchez concedeu, nesta sexta-feira (13), entrevista coletiva para explicar a execução da dívida do Corinthians, de aproximadamente R$ 500 milhões, referente à construção do Itaquerão, com a Caixa Econômica Federal.

“Vim aqui para dar uma resposta ao nosso torcedor. O Corinthians nunca negou a dívida, nunca deixou de pagar. A gente tinha um acordo com a Caixa, em quatro meses pagava menos, em oito mais. Estamos cumprindo. Se for esse acordo, devemos dois meses. Se for o outro, (o atraso) é desde abril. E conversando todo mês. Essa dívida vamos pagar. Temos que chamar a Caixa para dizer se vamos responder judicialmente. Atingiu ao fundo e não ao Corinthians”, esclareceu Andrés.

O presidente alvinegro falou também sobre a troca na diretoria da Caixa, promovida no início deste ano por Jair Bolsonaro. “É que nem você comprar um carro para pagar em 60 meses e durante o financiamento muda o dono da financeira e ele pede para pagar à vista. É o que aconteceu”, acrescentou.

Ao todo, a Caixa Econômica Federal emprestou ao Corinthians R$ 400 milhões para a construção da Arena Corinthians. Segundo o clube, R$ 170 milhões já foram pagos. No entanto, por conta de juros e correções, a dívida atualmente é de R$ 487 milhões, de acordo com as contas do Timão, e de R$ 520 milhões, segundo os cálculos da Caixa.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    39
  • 2 San
    37
  • 3 Pal
    36
  • 4 Cor
    32
  • 5 São
    31
  • Veja tabela completa