Encontro entre rivais foi o segundo jogo da história do Mineirão. Foto: Divulgação

Encontro entre rivais foi o segundo jogo da história do Mineirão. Foto: Divulgação

Há exatos 55 anos, na segunda partida realizada no Mineirão, inaugurado dois dias antes com a vitória da Seleção Mineira sobre o River Plate (Argentina) por 1 a 0, gol de Buglê, o Palmeiras representou a Seleção Brasileira na goleada por 3 a 0 diante da Seleção do Uruguai.

O Palmeiras tinha um grande time e a antiga CBD, depois rebatizada para CBF, escolheu a equipe paulista para vestir a camisa amarela para o confronto, com atuação impecável diante dos uruguaios em 7 de setembro de 1965.

Os dois primeiros gols aconteceram na etapa inicial, com Rinaldo (de pênalti, aos 27 minutos) e Tupãzinho, aos 35. Germano, aos 29 minutos do segundo tempo, fechou o placar para o belo time brasileiro representado pelos alviverdes de Palestra Itália, comandados pelo argentino Filpo Nuñez.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA:

BRASIL 3 X 0 URUGUAI

Local: Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte (MG)
Data: 7 de setembro de 1965 (terça-feira)
Horário: 15h30 (de Brasília)
Público: 80.000 pagantes (aproximadamente)
Renda: Cr$ 49.163.125
Árbitro: Eunápio de Queiroz (RJ)
Assistentes: Cláudio Magalhães e Frederico Lopes (ambos do RJ)

GOLS: Rinaldo (pênalti), aos 27 minutos (primeiro tempo); Tupãzinho, aos 35 minutos (primeiro tempo) e Germano, aos 29 minutos (segundo tempo).

BRASIL: Valdir Joaquim de Moraes (Picasso); Djalma Santos, Djalma Dias e Ferrari; Dudu (Zequinha) e Valdemar (Procopio); Julinho (Germano), Servílio, Tupãzinho (Ademar), Ademir da Guia e Rinaldo (Dario). Técnico: Filpo Nuñes

URUGUAI: Taibo (Fogni); Cincuneguin (Brito), Manicera e Caetano; Nunez (Lorda) e Varela; Franco, Silva (Vingile), Salva, Douksas e Esparrago (Morales). Técnico: Juan Lopez.

No dia 6 de setembro de 1965, quando o Palmeiras embarcava para, um dia depois, entrar para a história ao golear a Seleção do Uruguai por 3 a 0. O Palmeiras vestiu sozinho a camisa da CBD no Mineirão, no dia 7 de setembro de 1965. O primeiro à esquerda, carregando duas bolsas, é o goleiro Valdir Joaquim de Moraes (atrás, o ponta Gildo, encoberto). Não identificada a pessoa que está ao lado de Odilon Sandoli (o calvo) em primeiro plano. Atrás estão Mário Moraes, Jordão Bruno Saccomani, Djalma Dias e Milton Peruzzi. Foto: Divulgação

 

Equipe do Palmeiras que representou a Seleção Brasileira em 7 de setembro de 1965. Na oportunidade, o Palmeiras-Brasil venceu o Uruguai por de 3 a 0. Em pé, da esquerda para a direita: o diretor Ferruccio Sandoli, Djalma Santos, Valdir Joaquim de Moraes, Waldemar Carabina, Dudu, o treinador Filpo Nuñez, Djalma Dias, Ferrari e um outro diretor do Verdão. Agachados: o mordomo Romeu, Julinho Botelho, Servílio, Tupãzinho, Ademir da Guia, Rinaldo e o massagista Reis. Foto: Divulgação

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Int
    12
  • 2 Vas
    10
  • 3 Atl
    9
  • 4 São
    10
  • 5 Pal
    8
  • Veja tabela completa