Equipe alvinegra teve uma temporada ruim em 1996, ao contrário da Portuguesa, vice-campeã brasileira

Equipe alvinegra teve uma temporada ruim em 1996, ao contrário da Portuguesa, vice-campeã brasileira

Em 18 de agosto de 1996, dia em que o Corinthians enfrentou a Portuguesa e estreou dois jogadores (Alex Rossi, que foi substituído por Jorginho) e Caju (que entrou no lugar de Alcindo), foi o time do Canindé que fez a festa, vencendo a paritida válida pelo Campeonato Brasileiro por 2 a 0, gols de Zinho e Alexandre Lopes (contra). A partida foi disputada na cidade de Araras, interior de São Paulo, para um reduzidíssimo público: apenas 949 torcedores.

Aliás, 1996 foi um belo ano para a Portuguesa, comandada pelo técnico Candinho, que chegou à final do campeonato enfrentando o Grêmio, que acabou sagrando-se campeão do certame que foi composto por 24 equipes, sendo as oito primeiras passando à fase final, com confrontos de ida e volta.

O Corinthians, por sua vez, teve uma temporada muito ruim, fechando a primeira fase na 12ª colocação, uma posição atrás do São Paulo, outro time paulista que não avançou. Naquele campeonato, Valdir Espinosa treinou a equipe de Parque São Jorge até 22 de setembro, dia da derrota para o Botafogo-RJ por 1 a 0, em pleno Morumbi. Nelsinho Baptista o substituiu a partir da partida seguinte, empate em 0 a 0 contra o Vasco em São Januário.

SOBRE OS ESTREANTES DO CORINTHIANS CONTRA A LUSA...

O atacante Alex Rossi, gaúcho de Cacequi, que começou no Inter de Santa Maria e depois passou pelo Inter-RS, estava no futebol peruano (Universitario), quando veio para o Corinthians, a pedido de Valdir Espinosa. Atuou em apenas 11 jogos e marcou dois gols. Depois, peregrinou por vários clubes: Osasuna (Espanha), Avaí, São Caetano, Ipatinga, Inter de Limeira, Caldense e Tupi, onde encerrou sua carreira, em 2003. Em 2014 passou um período internado em um clínica para dependentes químicos, para se recuperar do vício em crack, e felizmente conseguiu. Clique aqui e veja a página de Alex Rossi na seção "Que Fim Levou?".

O atacante Caju também não conseguiu deslanchar pelo Corinthians. Jogou apenas quatro partidas, nenhuma delas como titular, sempre em substituição a algum companheiro. Não marcou nenhum gol pelo Timão.

Caju veio do Matsubara para o Corinthains e depois de sua curta passagem pelo Parque São jorge atuou por alguns anos no futebol português (Porto, Alverca, Viseu e Maia). Encerrou sua carreira no futebol capixaba, pelo Serra.

ABAIXO, VÍDEO COM OS DOIS GOLS DA PORTUGUESA SOBRE O CORINTHIANS EM 18 DE AGOSTO DE 1996. LOCUÇÃO DE LÉO BATISTA

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

Corinthians 0 x 2 Portuguesa (18/08/1996)

Estádio: Hermínio Ometto (Araras-SP)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon
Renda: R$ 9.620,00
Público: 949 espectadores
Gols: Zinho e Alexandre Lopes (contra)

Corinthians: Maurício, Ayupe, Gino, Alexandre Lopes e Silvinho; Gilmar, Marcelinho Paulista, Ricardo Mendes e Souza; Alex Rossi (Jorginho) e Alcindo (Caju). Técnico: Valdir Espinosa.

Portuguesa: Clemer, Emerson, Marcelo Miguel, Valmir e Zé Roberto; Alexandre Gallo, Capitão, Rodrigo Fabri e Caio (Roque); Zinho (Tico), Nelson Bertolazzi (Flávio Guarujá). Técnico: Candinho.

Com informações do Almanaque do Timão, de Celso Unzelte

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    39
  • 2 San
    37
  • 3 Pal
    36
  • 4 Cor
    32
  • 5 São
    31
  • Veja tabela completa