Treinador são-paulino vem enfrentando muitos problemas e ainda assim consegue ter um time muito competitivo. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Treinador são-paulino vem enfrentando muitos problemas e ainda assim consegue ter um time muito competitivo. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Quando Rogério Ceni pendurou as chuteiras e decidiu seguir a carreira de treinador, não havia muitas dúvidas de que o ex-goleiro tinha absoluto conhecimento de futebol. Ainda assim, sua migração de carreira gerou questionamento pela personalidade e pelo estilo. Cinco anos depois de iniciar sua trajetória com a prancheta nas mãos, acho que não há mais dúvidas: Ceni virou um treinador espetacular.

Rogério Ceni chegou ao São Paulo para sua segunda passagem em 13 de outubro de 2021, com a equipe em situação delicada dentro e fora de campo. O trabalho do treinador passava por recuperar o time no Brasileiro em meio a reestruturação financeira, e iniciar uma nova temporada com pouca perspectiva de investimentos.

Com um elenco bom, porém, curto, e convivendo com inúmeros problemas, especialmente de lesões, o treinador entrega um time muito organizado, competitivo e cheio de variações.

Em meio a tantos desfalques numa sequência desgastante de jogos, Rogério coloca em campo um time quase sempre ofensivo, mas que se defende com linha de três, quatro ou até cinco jogadores. Monta o ataque muitas vezes com uma dupla, as vezes com um trio, em momentos de pressão, arma o setor ofensivo num esquema 2-3-5. Na ausência de jogadores numa determinada posição, reinventa atletas com improvisações que na medida do possível funcionam, como Rafinha na zaga num esquema com três homens de defesa. Trabalhando com tantos meninos, o ex-camisa 1 potencializou jovens como Rodrigo Nestor, Diego Costa e Pablo Maia.

No dia a dia, os comentários são de que jogadores adoram os métodos de Ceni. Um dos elogios comuns entre jogadores que já trabalharam com o técnico é de que ele dificilmente repete treinos.

Colocar Rogério entre os principais treinadores do país não deveria ser nada de mais, afinal é um profissional com um trabalho espetacular no Fortaleza e outro muito bom no Flamengo. Aliás, campeão Brasileiro com o Rubro-Negro Carioca. A forma como Ceni deixou o Ninho do Urubu, no entanto, fez com que muitos esquecessem o tamanho da capacidade de Rogério.

O “M1to” é uma realidade do futebol brasileiro e faz um trabalho excelente no Tricolor do Morumbi.

E queiram ou não, a verdade é que Rogério se tornou um treinador espetacular!

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa