Entrevista publicada originalmente no dia 11 de novembro de 2020: 

Qual o seu time? 
Não revelo, para evitar ruídos na compreensão de meus comentários.

Qual o jogo mais marcante que você assistiu? 
Difícil escolher um só. Grêmio x Náutico, na “Batalha dos Aflitos”, pela Série B de 2005. Uma história incrível e inesquecível. Atlético-MG x Flamengo, pela Copa União, em 1987. Um duelo aberto entre dois times bem montados que fez o velho Mineirão tremer. E Brasil x Holanda, pela Copa de 94. Confronto tático de alto nível marcado pela eficiência do jogo coletivo das duas equipes, mas definido pelo talento individual.

Qual a sua seleção de todos os tempos? 
Taffarel; Carlos Alberto Torres, Domingos da Guia, Oscar e Nílton Santos; Dunga, Zico e Didi; Pelé, Tostão e Romário. Técnico: Telê Santana.

Qual a camisa mais bonita?
Os uniformes tradicionais de Fluminense e Cruzeiro, em minha opinião, são muito legais.

Qual o melhor e o pior esporte?
Melhor: os 100m rasos do atletismo. Pior: MMA, que não considero esporte. 

Em que rádio você ouve futebol?
Globo, Bandeirantes ou Jovem Pan.

Qual revista que você lê?
“Veja”, “Carta Capital” e “Piauí”.

Qual o melhor e o pior presidente da história do Brasil?
Melhor: Lula, por sua capacidade de viabilizar o fim da desigualdade social. Pior: Jânio Quadros, pelo despreparo que levou a uma profunda crise institucional.

A personalidade marcante em sua vida.
Mahatma Gandhi. Libertou e transformou um grande país defendendo a não violência, um ponto fora da curva.

Narrador esportivo de TV e de rádio.
TV: Luciano do Valle, ainda insuperável. Rádio: José Silvério.

Comentarista esportivo de TV e de rádio.
TV: Maurício Noriega. Rádio: Mauro Beting.

Repórter esportivo de TV e de rádio.
TV: Mauro Naves. Rádio: Jesse Nascimento.

Apresentador esportivo de TV e de rádio. 
TV: Eduardo Monsanto. Rádio: Milton Neves. Ambos equilibram competência com leveza. 

Apresentador de auditório de TV. 
Chacrinha, em todos os tempos, e Silvio Santos.

Melhor ator e melhor atriz no Brasil. 
O repertório de personagens de Matheus Nachtergaele é assombroso. Andréia Horta me impressiona pela intensidade de suas interpretações, acho que ainda dará muito o que falar.

Jornalista de TV.
Heloísa Villela, da Rede Record, é precisa, atenta e nada superficial.

Programa esportivo de TV.
“Bem, Amigos”, que quase sempre tem o convidado certo na hora certa e reúne uma equipe capaz de extrair dele tudo o que interessa sem patinar no tema, resultado de boa direção e produção.

Quem melhor escreve sobre esporte no Brasil?
Tostão.

O melhor e o pior cartola.
Melhor: Paulo Nobre equacionou a crise do Palmeiras e está indicando um novo paradigma na administração de clubes, sem esquecer que é preciso ganhar títulos. Pior: Eurico Miranda mantém a linha personalista e trombadora que já não cabe mais no futebol, o pior para os novos tempos.

O melhor e o pior técnico.
Melhor: pelo momento, Tite. Pior: pela inconsistência, Paulo Roberto Falcão.

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa