Raphael Veiga, meia do Palmeiras. Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Raphael Veiga, meia do Palmeiras. Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Existe evidente má vontade com Tite por parte da torcida brasileira. Tanto pela sua identificação com o Corinthians, que é ao lado do Flamengo o time mais odiado do país, quanto por algumas atitudes e declarações que incomodaram os sensíveis apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. 

E essa situação tem evitado que muita gente enxergue que, nos últimos tempos, o treinador da seleção brasileira tem mais acertado que errado. E não digo apenas pela ótima campanha de sua equipe nas Eliminatórias para a Copa de 2022. Mas também por não ceder a pedidos absurdos da opinião pública.

Em 2020, praticamente colocaram uma faca em seu pescoço pedindo a convocação de Marinho, que realmente vinha muito bem no Santos. O treinador não se deixou levar pela pressão e o tempo mostrou que ele estava certo. Em 2021, a situação foi muito semelhante, só que desta vez com Hulk sendo o “injustiçado”.  

E agora, em 2022, vemos o filme se repetir com os histéricos pedidos por Raphael Veiga na Copa do Mundo. Bem, é claro que o meia palmeirense é o melhor jogador em atividade no futebol brasileiro. Mas, se compararmos o futebol que é disputado aqui do que é jogado lá na Europa, é quase possível afirmar que são esportes totalmente diferentes. 

“Ah, mas então por que é justo que Tite chame Danilo?”. A situação de Danilo é bem diferente. Com apenas 21 anos, o volante ainda tem muito a evoluir, principalmente quando fizer a sua inevitável transferência para o futebol do Velho Mundo. Já Veiga tem 26 anos, vive o seu auge e é difícil imaginar que ele possa manter esse nível por um longo período. 

Penso que, neste caso, o tempo mostrará novamente que o técnico da seleção estava certo. 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa