Seleção disputa dois jogos pelas Eliminatórias. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Seleção disputa dois jogos pelas Eliminatórias. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A primeira lista de Tite em 2022, para os confrontos com o Equador e o Paraguai, dias 27 de janeiro e 1 de fevereiro, pelas Eliminatórias Sul Americanas, trouxe de volta os vícios de sempre.

Vícios, que também podem ser chamados de teimosia ou, se você cara leitora e caro leitor, preferir, simplesmente confirmam o que o atento observador do trabalho do treinador brasileiro já sabe: O técnico que, infelizmente, vai dirigir a Seleção Brasileira na Copa do Catar no final do ano é, comprovadamente, um formador de patotas.

Só o triste hábito de formar patotas em torno de si explica a insistência de convocar, de novo, o volante Fred e o meia Philippe Coutinho.

Fred, mesmo lesionado, foi convocado para a para a Copa da Rússia em 2018. O jogador chegou ao mundial machucado e saiu machucado. Insistir com jogador machucado não é novidade na Seleção Brasileira.

Pelé, em 1958, saiu do Brasil quase sem poder andar. A comissão técnica da seleção apostou no garoto. E o resto ficou marcado na história do futebol brasileiro e mundial.

Cito Pelé para mostrar que insistir com jogador machucado em mundial só vale quando se tratar de um fora de série.

O que, convenhamos, não é o caso de Fred. E do também contundido Renato Augusto, levado por Tite para a copa de 2018.

A questão é que Fred não mostra qualidades suficientes para merecer tanta confiança assim do treinador brasileiro. P. Coutinho fez uma temporada pífia na Europa. Fica mais no banco de reservas do que em campo nos clubes que apostam em seu futebol.

Mas Tite tem fixação por P. Coutinho e Fred. Só a insistência em ter uma patota sob o seu comando explica o fascínio que ele nutre pelos dois jogadores.

Outra convocação que pode ser contestada é a de Rodrygo, do Real Madrid. O ex-atacante do Santos não é titular da equipe merengue. E não tem mostrado futebol que justifique ser lembrado por Tite.

Daniel Alves também faz parte da patota. Só isso explica a sua convocação.

Pelo menos desta vez ele convocou Vinícius Júnior, o grande destaque do futebol brasileiro no exterior. Espera-se, eu pelo menos espero, que a convocação de Vinícius Jr não tenha ocorrido apenas porque Tite não pode contar com Neymar, machucado.

O Brasil já está classificado, com folga, para o mundial. Passou como um trator sobre os adversários sul americanos na fase classificatória. A questão é que, na gestão de Tite, a Seleção Brasileira faz bonito no nosso continente e derrapa contra adversários europeus.

As convocações de Tite e o futebol mostrado pelos seus comandados dão sinais claros de que estamos caminhando rumo a mais um fracasso.

E a CBF, que nem presidente tem, e os últimos que teve estão atolados em problemas com a Justiça acusados de corrupção, bem que merece mais este vexame.

Quem não merece passar vergonha na copa é o torcedor brasileiro.

Mas este, sabidamente, há muito tempo deixou de dar bola para a Seleção Brasileira.

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa