Rodrygo foi convocado para a seleção pré-olímpica. Foto: Ivan Storti | Santos FC

Rodrygo foi convocado para a seleção pré-olímpica. Foto: Ivan Storti | Santos FC

O Santos segue tentando a liberação do atacante Rodrygo da seleção olímpica, mas é pouco provável que a CBF ajude o clube neste momento. Por esse motivo, o Peixe já entrou com um pedido de liminar junto ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pelo jogador.

Segundo apurou o UOL Esporte, a CBF entende que seria injusto com os clubes que liberaram os atletas para a seleção desconvocar Rodrygo e Renan Lodi, do Athletico, neste momento. A entidade teria adotado o critério de chamar apenas um jogador por clube já sabendo da resistência que enfrentaria, com exceção do Corinthians que topou liberar Pedrinho e Mateus Vital.

O São Paulo, por exemplo, também não queria perder Antony, mas teve a informação de que mesmo que o atacante não se apresentasse à seleção, como fizeram Rodrygo e Lodi, ele não poderia atuar pelo clube durante o período. Assim, liberou o atleta.

O Peixe não entende dessa forma. Para o clube, não há obrigação de liberar um jogador para uma competição de base, já que a data Fifa não se aplica a esses torneios. Mesmo assim, o Santos adota cautela pois existem brechas que podem fazer com que o clube perca os pontos caso escale um jogador que consta na lista de convocados. No ano passado, por exemplo, Dudu chegou a perder um jogo pelo Palmeiras por estar na pré-lista de convocados para a Copa do Mundo.

O Santos pediu o corte de Rodrygo assim que a lista foi divulgada, mas não obteve resposta da CBF. O Peixe insistiu, mas sem uma posição oficial da entidade, optou por tirar o jogador da partida contra o Ceará, no último domingo.

O clube, agora, apelou ao STJD para tentar a liberação. O Santos solicita uma liminar para que Rodrygo seja declarado elegível para as próximas partidas pela Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

"O Athletico Paranaense entrou com uma Medida Inominada, e o Santos entrou com um Mandado de Garantia, que é como se fosse um Mandado de Segurança. Não muda muito. Eu vou determinar que as duas sejam julgadas em conjunto, porque a matéria é a mesma, até para evitar decisão conflitante", explicou Paulo César Salomão Filho, presidente do STJD, ao UOL Esporte.

Salomão deu um prazo de dois dias para que a CBF se pronuncie antes de dar um parecer aos clubes. O Santos enfrenta o Atlético-MG na quinta-feira, às 20h, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Se os prazos se cumprirem, o Peixe deve ter uma resposta do STJD antes do horário do duelo e saberá se pode ou não contar com Rodrygo para o confronto.

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 San
    32
  • 2 Fla
    30
  • 3 Pal
    30
  • 4 Atl
    27
  • 5 São
    27
  • Veja tabela completa