A decisão veio depois da derrota para o Grêmio. (Foto: Atlético-MG)

A decisão veio depois da derrota para o Grêmio. (Foto: Atlético-MG)

Após a derrota para o Grêmio, no Independência, por 4 a 1, o Atlético-MG resolveu trocar o comando técnico da equipe. Ainda durante a partida, a torcida pressionou e mostrou sua indignação com o elenco; xingando os atletas e, de acordo com alguns relatos, arremessando objetos no campo.

Rodrigo Santana estava no Atlético desde o ano passado quando trabalhava com  as categorias de base. Com a demissão de Levir Culpi assumiu o comando do time principal e participou das eliminações no Campeonato Mineiro, Libertadores da América, Copa do Brasil e Sul-Americana.

O técnico tinha contrato até o final de 2019. Desde que Sérgio Sette Câmara assumiu a gestão do Galo, no início de 2018, quatro treinadores passaram pela equipe.

Leia abaixo a declaração do diretor de futebol, Rui Costa, ao anunciar a demissão de Rodrigo Santana:

"Estou aqui para comunicar que o Rodrigo não é mais treinador do Atlético. Tentamos realmente fazer algo diferente do que acontece no futebol brasileiro. Entendemos que ele merecia um tempo, até pela forma como ele assumiu o clube. Mas esse tempo não é mais suficiente porque começa a acontecer questões que afetam o profissional e o grupo também. Esse é um momento difícil na função que exercemos. O trabalho no futebol só acontece com longevidade para todo mundo. Isso pesou muito quando pensamos em manter o Rodrigo, até para acabar com essa história que o Atlético é triturador de treinador. Mas não foi possível dar mais esse tempo para o Rodrigo. Insistir com o profissional também não é muito inteligente. Falamos muito sobre isso, tentamos mudar essa lógica, principalmente no Atlético. Mas hoje, infelizmente, não é mais possível".

(Foto: Atlético-MG)

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa