Fabian Bustos, técnico do Santos. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Fabian Bustos, técnico do Santos. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Na Vila Belmiro, na noite do último sábado (18), o Santos levou o empate do Bragantino mesmo após abrir 2 a 0 no placar. Após o tropeço, o treinador Fabian Bustos lamentou o fato de a equipe praiana não ter conseguido “matar o jogo”. 

"Jogamos muito bem o primeiro tempo e dominamos um time muito bom, muito bem treinado. No último minuto [do primeiro tempo], perdemos a bola no ataque e levamos o gol. Foi o erro mais grave, um erro de marcação claro. Foram dois erros no mesmo lance. Não podemos levar esse gol. Contra uma boa equipe, foi mais difícil o segundo tempo. Poderíamos ter matado o jogo, ficamos perto e não conseguimos. Estudamos para não deixá-los chutar dessa zona, sabíamos da canhota do Cândido. Mas erramos, não quero expor o jogador, mas erramos”, disse Bustos.

"Jogamos muito bem no primeiro tempo e tínhamos que ter feito 2 a 0. Futebol é capacidade técnica, física e tática, mas também é muito emocional. É o mais difícil de administrar. Poderíamos estar cômodos ou com resultado apertado. Procuramos estar sempre fortes nisso [emocionalmente]. Não fizemos o terceiro gol e eles sempre estiveram perto. Isso ocorreu contra o Atlético-MG. Não mataram o jogo e nós, com um a menos, estivemos perto do resultado, empatamos e quase ganhamos. É uma soma de fatores (...). Gosto de analisar futebol e desempenho. Se ganhássemos por 3 a 1, falaríamos de desempenho. Mas agora se fala que não jogamos bem o segundo tempo e eu mexi mal. Poderíamos ter vencido”, completou o treinador. 

 

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa