Piloto inglês foi o campeão de 2009 competindo com o ótimo carro da Brawn. Foto: Divulgação

Piloto inglês foi o campeão de 2009 competindo com o ótimo carro da Brawn. Foto: Divulgação

Aniversariante desta quarta-feira (19), completando 42 anos, o inglês Jenson Button, que em 2016 disputou sua última temporada na Fórmula 1, competiu pela categoria durante 17 temporadas, sendo a primeira em 2000, pela Williams.

Em 2009, Button viveu seu ano de consagração, quando conquistou seu título guiando o melhor carro daquela temporada, a Brawn-GP, equipe que herdou o estafe da Honda e contou com o excelente motor da Mercedes V8.

O bom conjunto técnico, aliado a ótima solução do difusor traseiro, possibilitou que Button e Barrichello tivessem desde o primeiro GP todas as condições de lutarem pelo título, o que ficou claro desde a pré-temporada, realizada em Barcelona.

Atualmente ele possui uma equipe na categoria de carros de rali movidos a energia elétrica, a Extreme X, e também é piloto de seu próprio time, o JBXE.

Button foi o primeiro a guiar a Brawn-GP na pré-temporada de 2009 da F1, em Barcelona. Na foto, ele no cockpit do BGP-001 conversa com Rubens Barrichello e Ross Brawn. Foto: Divulgação

COMO FOI O TÍTULO CONQUISTADO POR JENSON BUTTON EM 2009

Em 18 de outubro de 2009, o inglês Jenson Button conquistava o título de pilotos no Mundial de Fórmula 1, ao terminar em quinto lugar o GP do Brasil, disputado em Interlagos.

Com os 89 pontos alcançados na prova paulistana (naquele ano a vitória rendia dez e não 25 pontos ao vencedor), Button não poderia ser alcançado na etapa restante, duas semanas depois, em Abu Dhabi.

Button teve um ano espetacular com o carro #22 da Brawn-Mercedes, único ano da equipe comandada por Ross Brawn, que adquiriu a divisão da Honda na categoria e em 2010 passou às mãos da Mercedes, atual bicampeã de construtores.

A Brawn alcançou oito vitórias na temporada (seis de Button e duas de Rubens Barrichello). Rubens disputou o título até a corrida disputada em Interlagos, mas acabou superado por Sebastian Vettel (Red Bull), que ficou com o vice-campeonato.

A prova que sacramentou o título em favor de Button teve Rubens Barrichello na pole, fazendo um treino de classificação com pista molhada, uma das especialidades do campeão da Stock Car em 2014. É bom lembrar que Rubens largou com o carro mais leve, o que o obrigou a uma parada prematura para reabastecimento.

Porém, na prova, Barrichello não conseguiu um ritmo consistente para acompanhar a Red Bull de Mark Webber e da BMW Sauber de Robert Kubica. Além disso, um furo de pneu no final tirou sua real chance de subir ao pódio, em terceiro.

Por sua vez, Button guiou de maneira agressiva a partir do modesto 14º lugar obtido no treino classificatório, e soube se aproveitar das interrupções de prova que obrigaram a entrada do carro de segurança.

CLIQUE AQUI E VEJA UM VÍDEO COM OS MELHORES MOMENTOS DO GP BRASIL DE 2009, QUE CONSAGROU BUTTON COMO CAMPEÃO DAQUELA TEMPORADA.

DEPOIS DA BRAWN-GP

Depois de conquistar o título pela Brawn, Jenson Button foi contratado pela McLaren em 2010, onde permaneceu até 2016, tendo vencido oito provas pelo time inglês e chegado ao vice-campeonato em 2011.

RETROSPECTO NA F1

No total, com 308 GPs na F1, mesmo número de Michael Schumacher, Button totalizou 15 vitórias e oito poles. 

Jenson Button corta o bolo em comemoração ao seus 300 GPs na F1 no primeiro dia de treinos livres para o GP da Malásia, em Sepang, no dia 30 de setembro de 2016, ao lado de Felipe Massa e Nico Rosberg. Foto: McLarren F1


  

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa