Monegasco esteve próximo do triunfo em seu segundo GP pela equipe italiana. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Monegasco esteve próximo do triunfo em seu segundo GP pela equipe italiana. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Tudo indicava que já em seu segundo GP pela Ferrari, o monegasco Charles Leclerc conseguiria subir ao alto do pódio, há exatamente dois anos, na etapa realizada em Sakhir, o GP do Bahrein, disputado em 31 de março de 2019, mas uma pane elétrica anulou o funcionamento de um dos seis cilindros do motor, impedindo o primeiro triunfo do piloto.

A vitória "caiu no colo" de Lewis Hamilton, seguido por Valtteri Bottas, formando a dobradinha da Mercedes. Leclerc, beneficiado com a entrada de um safety-car a duas voltas do final, conseguiu garantir o terceiro posto.

A CORRIDA

Depois de fazer a primeira pole de sua carreira, Leclerc foi superado por Vettel na largada e em seguida caiu para terceiro, ultapassado por Bottas, que havia subido de quarto para terceiro. Mas, com um ritmo muito mais forte, logo emaprelhou em Bottas para subir ao segundo posto e em seguida, na volta 6, assumiu a ponta.

Hamilton também superou Bottas e depois da segunda parada para troca de pneus ganhou o segundo lugar de Vettel, que teve enorme prejuízo quando sua asa dianteira se soltou, aparentemente sem que tivesse tido nenhum toque, o que o obrigou a uma parada nos boxes para fazer o reparo.

Tudo caminhava para uma vitória de Leclerc, com Hamilton em segundo, quando ocorreu o problema no carro de Maranello, que perdeu cerca de 150 cavalos de potência, causada por uma falha no sistem de injeção em um dos cilindros, de origem elétrica.

Assim, restando cinco voltas, Bottas se aproximou e conseguiu superar Charles para garantir mais uma dobradinha da Mercedes, a exemplo do que aconteceu em Melbourne, na Austrália, mas de maneira inversa. Foi a 74ª vitória de Hamilton na Fórmula 1, que no último domingo (28) chegou ao seu 96º triunfo na categoria, também no Bahrein, na etapa de abertura da temporada de 2021.

SOPRO DE SORTE NA CORRIDA...

Leclerc teve ao menos um momento de sorte, quando o carro de segurança entrou na pista restando duas voltas, para a remoção dos dois carros da Renault, que tiveram problemas. Assim, ainda conseguiu terminar em terceiro lugar.

Max Verstappen, com a Red Bull, foi o quarto e Sebastian Vettel conseguiu recuperar-se após a troca da asa e terminou em quinto lugar. Lando Norris fez uma bela prova com a McLaren para fechar a lista dos seis primeiros. O ponto de bonificação pela volta mais rápida foi para Leclerc, em 1min33s411.

PRIMEIRA VITÓRIA, EM GRANDE ESTILO

Se Charles Leclerc ficou frustrado no Bahrein, pela vitória ter escapado por pouco, seis meses depois ele conseguiu seu ganhar em grande estilo, em um dos mais icônicos circuitos do calendário, Spa-Francorchamps, na Bélgica, na prova disputada em 1º de setembro.

Depois daquela primeira vitória, Leclerc venceu apenas mais uma vez na F1, a etapa seguinte, o GP da Itália, em Monza. O monegasco acumula sete poles na categoria, todas conseguidas em 2018, com a Ferrari.

No último domigo (28), na abertura do Mundial, no Barhein, Leclerc terminou em quinto lugar com sua Ferrari.

Leclerc esteve próximo de vencer pela primeira vez na F1 no GP do Bahrein de 2019. Foto: Scuderia Ferrari

FINAL DO GP DO BAHREIN - SAKHIR (31 MARÇO DE 2019)

Melhor volta: Charles Leclerc (Ferrari), em 1min33s411 (volta 38)

 


     

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa