Ao lado de Buemi e Nakajima, espanhol triunfou em Sarthe. Foto: Toyota Gazoo Racing

Ao lado de Buemi e Nakajima, espanhol triunfou em Sarthe. Foto: Toyota Gazoo Racing

Há exatos dois anos, o espanhol Fernando Alonso conseguiu um feito histórico ao vencer as 24 Horas de Le Mans, principal prova de endurance do automobiismo mundial, na prova disputada entre 16 de 17 de junho de 2018 pela principal classe da prova, a LMP1.

A bordo do Toyota TS050 Hubryd, Alonso dividiu a condução do carro com o japonês Kazuki Nakajima e o suíço Sébastien Buemi. Ele voltou a vencer a prova em 2019 e o feito o credencia para tentar a chamada "Tríplice Coroa", alcunha do esporte a motor que contempla três provas icônicas: as 24 Horas de Le Mans, o GP de Mônaco da F1 e as 500 Milhas de Indianápolis (da IndyCar). Alonso venceu o GP de Mônaco em duas ocasiões (2006 e 2007), por Renault e McLaren, respectivamente, e já disputou as 500 Milhas de Indianápolis uma vez, em 2017, mas abandonou por pane no motor.

Apenas um piloto conseguiu vencer as três provas que formam a chamada Tríplice Coroa (GP de Mônaco, 500 Milhas de Indianápolis e 24 Horas de Le Mans), o britânico Graham Hill, que venceu Mônaco em 1963, 1964, 1965, 1968 e 1969, as 500 Milhas de Indianápolis em 1966 e as 24 Horas de Le Mans em 1972.

DOMÍNIO DA TOYOTA

O esperado domínio em Sarthe da montadora japonesa, única equipe oficial de fábrica presente na principal classe da prova, a LMP1, com seus carros híbridos, foi confirmado, e o #7 completou a dobradinha, duas voltas atrás, com o trio Mike Conway/Kamui Kobayashi/Jose Maria Lopez. Foram os japoneses Kazuki Nakajima e Kamui Kobayashi que estavam a bordo dos carros #8 e #7 no momento final da prova para receberem a bandeira quadriculada.

Ainda pela LMP1, a Rebellion, favorita "das outras", veio com seus dois carros não híbridos na sequência, o #3 de Gustavo Menezes/Mathias Beche/Thomas Laurent terminou em terceiro lugar e o # 1 de Bruno Senna/Neel Jani/André Lotterer, defasados em 12 e 13 voltas em relação ao carro vencedor, respectivamente.

CLASSIFICAÇÃO NA LMP1 (QUATRO PRIMEIROS COLOCADOS)

 

Um dos 37 pit-stops do carro vencedor em Le  Mans. Foto: Toyota Kazoo Racing

 

 

Fernando Alonso e Sébastien Buemi em cima do carro comemoram a vitória da Toyota em Le Mans. Na condução do carro, Kazuki Nakajima. Foto: Toyota Gazoo Racing

 

LMP2

Na classe seguinte, a LMP2, vitória da equipe G-Drive Racing, com o trio Jean-Eric Vergne/Andrea Pizzitola/Roman Rusinov a bordo do Oreca 07 Gibson #26. Porém, após uma vistoria, constatou-se que o carro tinha um sistema de reabastecimento de combustível que permitia a entrada de uma maior fluxo no tanque, e houve os comissários desclassificaram o #26.

Assim, o brasileiro André Negrão, q8e subiu ao pódio em segundo lugar ao lado de Nicolas Lapierre e Pierre Thirriet no Alpine A470 Gibson do time Signatec Alpine Mamut, herdou a posição e foi declarado o vencedor. O francês Lapierre estava ao volante no final da prova.

LMGTE PRO

Na classe LMGTE Pro o triunfo foi da Porsche da equipe Porsche GT Team), com o trio Laurens Vanthoor/Kevin Estri/Michael Christensen no Porsche 911 RSR de numeral 92. Tony Kanaan terminou em quarto lugar, com o Ford GT da Chip Ganassi. O brasileiro dividiu a condução do #67 com Andy Priaulx e Harry Tincknell. Duas osições atrás, em sexto, chegou outro brasileiro na GTE Pro, Pipo Derani, com a Ferrari 488 GTE Evo da equipe AF Corse. Ele dividiu a condução do #52 com Tony Vilander e Antonio Giovinazzi.

Duas posições atrás de Dirani, em oitavo, o vencedor na categoria em 2017, Daniel Serra, também com Ferrari 488 GTE Evo da AF Corse, no trio com James Calado e Alessandro Pier Guidi.

Ainda na Pro, Augusto Farfus, que compete regularmente no DTM, abandonou. Ele competiu pela equipe oficial da BMW com o carro #82. Alexander Sims cometeu um erro provocando o fim da prova do trio, que ainda contou com Antonio Felix da Costa.

LMGT AM

Pela LMGT Am, outra jornada vitoriosa da Porsche, pelo time Dampsey Proton Racing. A bordo do carro #77 estavam Matt Campbell/Christian Ried/Julien Andlauer.


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Ath
    6
  • 2 Atl
    6
  • 3 Grê
    4
  • 4 Atl
    3
  • 5 Spo
    3
  • Veja tabela completa