Piloto francês morreu nove meses depois. Foto: Reprodução

Piloto francês morreu nove meses depois. Foto: Reprodução

Há exatos cinco anos, durante o GP do Japão de Fórmula 1, em Suzuka, o francês Jules Bianchi, piloto da Marussia, sofreu um gravíssimo acidente que o levou à morte após um longo período de internação, pouco mais de nove meses depois, em 17 de julho de 2015.

Sob chuva, Bianchi bateu seu carro em um guindaste que removia a Sauber de Adrian Sutil, que havia aquaplanado.

Jules Bianchi, que também aquaplanou antes de bater no guindaste, inicialmente foi atendido no centro médico do autódromo e em seguida removido de ambulância para o Hospital Universitário de Mie, distante cerca de 15 quilômetros da pista japonesa.

Bianchi sofreu severos danos cerebrais, uma lesão chamada de axonal difusa, conhecida como DAI.

VÍNCULO COM A FERRARI

Bianchi estava vinculado à Ferrari, que fornecia motores para a Marussia, e o piloto francês era uma espécie de "moeda de troca" com a equipe italiana. Os italianos o cedaram à Marussia a fim de que ele pudesse obter mais experiência e tinham planos futuros para que ele ocupasse um cockpit do time escarlate em um futuro próximo.

ABAIXO, O VÍDEO DO ACIDENTE DE JULES BIANCHI NO GP DO JAPÃO, DISPUTADO EM 05 DE OUTUBRO DE 2014

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE JULES BIANCHI NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    61
  • 2 Pal
    53
  • 3 San
    48
  • 4 Cor
    44
  • 5 São
    43
  • Veja tabela completa