Futebol deixará de ser a principal receita, e capacidade será reduzida para 26 mil pessoas.

Futebol deixará de ser a principal receita, e capacidade será reduzida para 26 mil pessoas.

Inaugurado em 1940, o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, que foi palco de seis jogos na Copa do Mundo de 1950, terá fortes mudanças, uma grande transformação.

Uma das principais alterações previstas é a demolição do tobogã, a arquibancada inaugurada no início da década de 1970. No seu lugar deverá ser erguido um prédio de cinco andares, com 44 mil metros quadrados de área construída.

Menos futebol no novo estádio

Com menos futebol e mais eventos, o emblemático estádio ganhará uma estrutura comercial para atrair um público não só de futebol.

A previsão é de que um mínimo de 15 partidas de futebol de alto nível sejam realizadas no estádio ao longo do ano.

O Fim do tobogã

Com a demolição do tobogã, o estádio deverá ter a sua capacidade reduzida de 39 mil para 26 mil lugares.

O objetivo do consórcio é de que 5 mil pessoas passem diariamente pelo complexo. Com isso, o grande atrativo comercial do estádio deixa de ser só o esporte, e passa a ser também as atrações culturais e gastronômicas, além do Museu do Futebol, que será mantido no espaço do complexo.

Após a reabertura do centro esportivo, apenas a piscina e as pistas de corrida serão gratuitas e destinadas ao público em geral.
O restante do complexo será voltado para o esportista pagante, como já ocorre parcialmente hoje.

Em contato com a redação do Portal Terceiro Tempo, a Concessionária Allegra Pacaembu fez os seguintes esclarecimentos: 

A Concessionária Allegra Pacaembu esclarece que o seu projeto para o Novo Pacaembu não prevê menos futebol, mas sim intensificar o uso do campo pelo esporte que é a alma do equipamento.

O plano de negócios da concessionária prevê um mínimo de 15 jogos por ano, mas intenção é chegar a pelo menos 40, uma vez que ingressa ao empreendimento ter o maior público possível frequentando o equipamento e consumindo os produtos e serviços que passarão a ser oferecidos no local.

O objetivo da concessionária é transformar o Novo Pacaembu no melhor campo neutro do país e a segunda casa de todas as torcidas. O plano ainda prevê manter os jogos de futebol feminino e categorias de base, assim como eventos como a Taça das Favelas e Copa de Refugiados.

A respeito da demolição do tobogã e redução da capacidade de público, cabe ressaltar que a média atual de público dos jogos no Pacaembu é de cerca de 20 mil pessoas. Portanto, a redução para 26 mil não significa perda de atratividade para os jogos de futebol. Vale ressaltar que com essa capacidade, continuará sendo possível manter ingressos com preços mais baixos, como ocorre hoje com o Tobogã.

Por fim, o projeto do Novo Pacaembu recupera sua vocação original, reunindo esportes, não apenas o futebol, cultura e, agora, também entretenimento, além de oferecer melhor nível de conforto, acessibilidade e segurança.


Assessoria de imprensa
Allegra Pacaembu

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa