Tati defendeu também o Atlético-MG. Foto: Portal Terceiro Tempo/Seção "Que Fim Levou?"

Tati defendeu também o Atlético-MG. Foto: Portal Terceiro Tempo/Seção "Que Fim Levou?"

Um dos melhores jogadores nascidos no Sul de Minas em todos os tempos, Tati, ex-meia do Palmeiras e do Internacional, morreu nesta sexta-feira (9), em Guaxupé-MG, sua cidade natal. Tati deixou dois filhos.

Tati foi revelado pelo União de Guaxupé, em 1947, e ainda juvenil foi transferido para o Radium da vizinha Mococa-SP. Lá, o meio-campista jogou tão bem que chamou a atenção do Palmeiras, ficando bom período no clube do Palestra Itália.

Em seguida, quando o Palmeiras trouxe Chinesinho, Valdir Joaquim de Moraes e Ênio Andrade do futebol gaúcho, Tati foi envolvido nas transações e passou a defender o Internacional com grande sucesso. Também jogou no Atlético-MG.

Depois de bom período no Sul, defendeu outras equipes, entre elas a Esportiva de Guaxupé-MG, e encerrou a carreira em Uberaba-MG, onde formou no Uberaba EC o trio Tinoco, Tati e Jackson. Posteriormente, por lá, fixou residência ao lado da esposa e de um casal de filhos.

Tati tinha um irmão chamado de Badão, excelente atacante de nome Nélson Celani. Mas o promissor jogador, camisa 9 e grande artilheiro, morreu precocemente, aos 16 anos, em Guaxupé, nos anos 60.

Com a camisa palmeirense, entre 1957 e 1958, Tati fez 45 jogos (16 vitórias, 13 empates e 16 derrotas) e marcou cinco gols.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A CARREIRA DE TATI NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Esportiva de Guaxupé x Associação Atlética Paraisense (de São Sebastião do Paraíso). Em pé, da esquerda para a direita, a partir do terceiro homem: Nei Baiano, Jair, Jura, Mário Borges, Airton, Buicana, Salvinho e homem não-identificado. Agachados: Tati, Chico, Alfredinho, Loiro, Cabrinha, Rubens, Ricardo. Nesse dia, o jogo terminou 2 a 2.

 

Em 2011. Esposa de Tati, Milton, Tati e o velho Djalma. Crédito da foto: Fernanda Borges

 

Em 2011. Luís Ciabotti, presidente do Grupo JM, Milton e Tati.Crédito da foto: Fernanda Borges

 

Em 2011. Este garoto é o neto do ex-craque Tati. Crédito da Foto: Fernanda Borges

 

Em 2011. Ao fundo, à esquerda, o ex-craque Tati, do Palmeiras 57-58, Internacional(RS), Radium de Mococa, Uberaba Esporte e Esportiva de Guaxupé(MG), onde nasceu. Crédito da foto: Fernanda Borges

 

Em 2011. Ao fundo, à esquerda, o ex-craque Tati, do Palmeiras 57-58, Internacional(RS), Radium de Mococa, Uberaba Esporte e Esportiva de Guaxupé(MG), onde nasceu. Crédito das fotos: Fernanda Borges

 

Ênio Andrade e Tati

 

Da esquerda para a direita: Renatinho, Nardo, Fernando, Ney Blanco e Tati

 

Pelo Campeonato Paulista de 1949. Em pé: Ari, Mamão, Isidoro, Gomes e Tati. Agachados: Caju, Baía, Eca, Jorge, Nego e Agnaldo

 

Dentro do ônibus, uma foto em preto e branco sensacional. Nela, da esquerda para a direita aparecem: Tati, Nardo e Maurinho

 

Visita à cidade mineira em 1983. Oswaldo Brandão, o carismático treinador com passagens por Corinthians, Palmeiras e Seleção Brasileira e o querido Tati

 

Da esquerda para a direita: Verardi, Brito, Seninho, Tati e Barradinha

 

O ex-meia do Palmeiras ao lado de Mario Vianna

 

Time da Cooperativa de Guaxupé, em 1955. Em pé, da esquerda para a direita: Dr. Celso Ferraz, Délcio Vômero, Nilton Correa, Gustavo, Célio Pasqua, Paulista, José C. Monteiro e Genibaldo. Agachados: José Vasconcellos, Pachá, Antonio Silvio, Tati e Mario Furlan.

 

Em pé: Múcio, Edgar, Maurinho, Gérsio, Waldemar Fiúme e Formiga. Agachados: o roupeiro Romeu, Paulinho, Nilo, Mazzola, Tati e Rodrigues

 

Tati, em janeiro de 2009

 

Veja o menino Tati no Grêmio União de Guaxupé-MG.

 

Em pé, da esquerda para a direita, na Esportiva de Guaxupé nos anos 60: o treinador Loiro, Fred, Pancadão, Japonês, Nildo, Caju, Tianinha, Didinho, Neto (ex-Caldense e Santos) e o massagista Bananinha. Agachados: Dadinho, Garrinchinha, Mengálvio, Zé Accula e seu filho mascote, Roberto, Tati (ex-Palmeiras), João Carlos e Tufi.

 

Em 1959 e em 2011

 

Em 1959, dia de treino no Estádio dos Eucaliptos. Da esquerda para a direita: Cacaio, Joaquinzinho, Bodinho, Tati e Ivo Diogo. Foto: César de Freitas/História do Sport Club Internacional

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa