Fogueira tinha 79 anos. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Fogueira tinha 79 anos. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Marcante lateral-esquerdo da Ferroviária, que teve também boas passagens pelo Corinthians e pela Portuguesa, Wanderley Nonato, o Fogueira, morreu na madrugada desta quarta-feira (15), aos 79 anos, em Araraquara-SP. O ex-atleta sentiu-se mal em sua casa, foi encaminhado ao hospital, onde chegou a passar por cateterismo, mas não resistiu. 

Fogueira iniciou a carreira no América de São José de Rio Preto, em 1960, mas acabou se destacando na Ferroviária. "A Ferroviária era muito forte. Tinha vários jogadores importantes, como o Pio (ponta-esquerda), o Dudu (volante), o Bazani, entre outros. E Araraquara foi especial na minha vida já que conheci minha mulher na cidade", recordou certa vez, em entrevista ao Terceiro Tempo, o ex-lateral. .

Depois da Ferroviária, Fogueira teve rápida passagem pelo Corinthians em 1970. Pelo Timão, Fogueira disputou nove partidas, não marcou nenhum gol (segundo números do "Almanaque do Corinthians", de Celso Unzelte) e defendeu o clube no Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, em 1970.

Já pela Lusa, ele jogou entre 71 e 72. "Tenho boas recordações da Portuguesa. Eu participei do jogo da estréia do Canindé. Foram dois anos maravilhosos no clube. Eu achava muito legal a torcida e as belas festas que aconteciam no clube", recordou na mesma entrevista ao Portal Terceiro Tempo. 

Nascido em 11 de abril de 1942, Fogueira também defendeu o Comercial de Ribeirão Preto, de 73 a 74, quando encerrou a carreira. O ex-lateral era casado com Maria Clara Ferreira Nonota, com quem teve os filhos Luciano, Fernanda e Lucas, e as netas Maria Clara, Maria Fernanda e Larissa.

Em Araraquara-SP, Fogueira era dono da Ótica Visão, localizada em frente à Câmara Municipal da cidade.

Da esquerda para a direita: Peixinho, Maritaca, Rui Júlio e Fogueira. Foto retirada do blog Tardes de Pacaembu

 

Da esquerda para a direita, em pé: Belvoni, Brandão, Fogueira, Joãozinho, Rossi e Machado. Agachados: Valdir, Leocádio, Téia, Bazani e Pio. Foto enviada por Norberto Duran

 

Da esquerda para direita, em pé: Fernando (ex-São Paulo) é o quarto, Manga Jr., Abegar, Brandão, Dudu (ex-Palmeiras), Fogueira, o goleiro Machado, Manga (ex-Santos) e o massagista Dobrada. Agachados: Maritaca, Peixinho, Zé Luiz, Ademir, Ticão, Robertinho, Pio (ex-Palmeiras), Paina e Ney (ex-Palmeiras). Foto enviada por Tico Cassola

 

Dito Gamba é o quarto em pé e o terceiro ao seu lado é o Fogueira. Foto enviada por Luiz Carlos Ferreira

 

Foto do time da Portuguesa que jogou na Inauguração do Estádio Dr. Oswaldo Teixeira Duarte em 09 de janeiro de 1972, quando o Benfica venceu por 3 a 1. O gol da Lusa foi marcado pelo zagueiro Marinho Peres em cobrança de pênalti. Em pé estão: o goleiro paraguaio Aguillera, Calegari, Lorico, Fogueira, Carlos Alberto Torres, Deodoro e Marinho Peres. Agachados: Ratinho, Dirceu, Cabinho, Basílio e Piau. O capitão Carlos Alberto Torres, não atuou no jogo. Foto enviada por Antonio Quintal

 

Da esquerda para a direita aparecem Fogueira, ex-lateral da Ferroviária e Corinthians, Godoi e Mateus, ex-ponta-esquerda da Ferrinha

 

Na década de 60 e em 1º de outubro de 2011

 

 Fogueira e Pio, em 2011, na festa de veteranos do Palmeiras

 

 Fogueira, em 2011, na festa de veteranos do Palmeiras

 

 Fogueira, em 2011, na festa de veteranos do Palmeiras

 

Sentados: Pio, Fogueira e Dudu. Em pé, à direita, de boné, Bececê. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Na foto estão, de pé, da esquerda para à direita: o terceiro é Baiano, o quinto Zé Carlos "Cuié", o sexto Muri, o sétimo Getúlio e o nono Bebeto. Agachados, da esquerda para à direita: o sexto é Bazzani, o sétimo Nei e o oitavo Fogueira.

 

Em pé, da esquerda para a direita: goleiro Getúlio, Fogueira, Baiano, Ademir, Ticão e Fernando. Agachados: Nicanor, Zé Luiz, Cabinho, Maritaca e Bazzani.

 

Neste jogo de 1971 entre Portuguesa de Desportos e Ponte Preta houve muita confusão. O técnico João Avelino aparece sendo contido por Marinho Peres. Da esquerda para a direita: Manfrini, Basílio, o árbitro Romualdo Arpi Filho, Santos, João Avelino, Marinho Peres, Cabinho e Fogueira. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

 

Em pé: Isidoro, Arenghi, Dirceu, Fogueira, Orlando e Marinho Peres. Agachados: Xaxá, Lorico, Cabinho, Basílio e Piau. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

 

Em pé: Fernando Sátiro, Fogueira, Getúlio, Mariani, Ticão, Bebeto, Fernando e Vail Mota. Agachados: Maurinho, Lance, Cabinho, Bazani e Nei. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Em pé: Fernando Sátiro, Fogueira, Getúlio, Mariani, Ticão, Bebeto, Fernando e Vail Mota. Agachados: Maurinho, Lance, Cabinho, Bazani e Nei. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Em 1971. Em pé: Celinho, Carlos Alberto, Fogueira, Muri, Ticão e Rossi. Agachados: Valdir, Zé Luis, Lance, Bazani e Nascimento. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Veja esse Timão que jogou o "Robertão" de 1970, em foto da revista Manchete. Em pé, da esquerda para a direita, aparecem: Fogueira, Ado, Ditão, Dirceu Alves, Luís Carlos Galter e Miranda. Agachados: Paulo Borges, Ivair, Benê, Rivellino e Aladim

 

No Pacaembu, em jogo que marcou a reabertura do estádio, fechado para reformas. Nesse dia o Timão enfrentou o Nacional do Uruguai. Na foto, vemos, da esquerda para a direita: Lindóia, Fogueira, Rivellino, Luis Carlos, Dirceu Alves, Mirandinha, Suingue e Ditão. A foto foi enviada pelo historiador Walter Roberto Peres.

 

Década de 60. Em Pé: Joãozinho, Fogueira, Rossi, Brandão, Adão e o goleiro Machado. Agachados: Passarinho, Leocádio, Teia, Bazani e Pio.

 

América de Rio Preto (SP), 1963. Em pé: Murilo, Fogueira, Reis, Bertolino, Celino e Ambrósio. Agachados: Renatinho, Válter, Joãozinho, Cuca e Dirceu.

 

Foto do Londrina, com Ado, enviada pelo historiador Walter Roberto Peres. Em pé: Ado, Dobreu, Zequinha, Beto, Luís Carlos e Orestes. Agachados: Varlei, Luiz Batista, Luiz César, Saguí e Juraci

 

A Lusa até hoje é lembrada pelos feitos de seus atletas que engrandeceram o clube ao levantarem o troféu Fita Azul. Nesta foto tirada no Parque Antártica, vemos uma formação que retornou ao Brasil coberta de glórias após a conquista deste importante prêmio concedido a clubes brasileiros que se destacavam no exterior. Vemos em pé Fogueira, Dirceu, Calegari, Arengui, Orlando e Marinho; agachados estão Ratinho, Lorico, Cabinho, Basílio e Piau

 

Vejam Buião em seus tempos de Ferroviária de Araraquara, na década de 1970. Da esquerda para a direita vemos Bazani, o técnico Vail Mota, Fogueira, Baiano e Buião

 

Fogueira, Baiano, Machado, a atriz Jackeline Mirna e presidente Aldo Comito. Agachados: Waldir, Maritaca, Téia, Bazani e Nei. Jackeline Mirna era aquela artista da TV Tupi: "Eu môrro em Arrarraquarra".

 

Em pé: Carlos Alberto Alimari, Baiano, Fogueira, Begluomini, Bebeto de Oliveira e Rossi. Agachados: Waldir, Leocádio, Almeida, Bazani e Nei.

 

Fotos da Ferroviária, antes de jogo, em três ângulos diferentes. Em pé: Carlos Alberto Alimari, Baiano, Fogueira, Begluomini, Bebeto e Rossi. Agachados: Waldir, Leocádio, Almeida, Bazani e Nei.

 

Trata-se de uma Portuguesa de Desportos de 1971. Em pé: Luís Américo, Fogueira, Ulisses, Marinho Peres, Orlando e Arengui. Agachados: Xaxá, Lorico, Cabinho, Tatá e Piau

 

Da esquerda para a direita, em pé: Marinho Peres, Fogueira, Lorico, Calegari, Orlando Gato Preto e Deodoro. Agachados: Ratinho, Samarone, Luizinho, Basílio e Piau

 

Em pé: Fogueira, Ado, Ditão, Dirceu Alves, Luís Carlos Galter e Miranda. Agachados: integrante da comissão técnica, Paulo Borges, Ivair, Benê, Rivellino e Aladim

 

Em jogo festivo no dia 9 de janeiro de 1972 para a inauguração oficial do Canindé, a Portuguesa teve até o reforço do capitão do tri. Em pé: Aguillera, Calegari, Lorico, Fogueira, Carlos Alberto Torres, Deodoro, Marinho Perez e o diretor José Pereira Mendes Neto. Agachados: Ratinho, Dirceu, Cabinho, Basílio e Piau. O técnico era Rubens Minelli

 

Esta foto foi tirada em Goiânia por ocasião de um quadrangular que teve a Portuguesa como campeã. Temos em pé, da esquerda para a direita, Fogueira, Sá Puppo, Ulisses, Marinho Peres, Luiz Américo, Orlando, Arengui e o professor João Paulo Medina; agachados estão o massagista Jair, Xaxá, Lorico, Cabinho, Basílio e Piau

 

Em pé: Toninho, Fogueira, Dudu, Geraldo Scalera, Beluomini e Zé Maria. Agachados: Peixinho, Tião Nego, Tales, Capitão e Nei

 

Em pé: Miranda, Fogueira, Ado, Ditão, Dirceu Alves e Luís Carlos Galter. Agachados: Paulo Borges, Ivair, Rivellino, Benê e Aladim

 

Em pé: o massagista Jair, Fogueira, Deodoro, Ulisses, Luis Américo, Marinho Peres e Orlando. Agachados: Xaxá, Lorico, Cabinho, Basílio e Piau

 

EM PÉ: Presidente Aldo Comito, Machado, Rossi, Begliomini, Bebeto, Baiano e Fogueira. AGACHADOS: Valdir, Maritaca, Téia, Bazani e Nei

 

EM PÉ: Murilo, Fogueira, Reis, Bertolino, Celino e Ambrósio. AGACHADOS: massagista Nico, Renatinho, Cuca, Valtinho, Gauchinho, Dirceu e João Avelino

 

EM PÉ: João Avelino, Fogueira, Dirceu, Calegari, Arengui, Orlando e Marinho Peres. AGACHADOS: Massagista Jair, Ratinho, Lorico, Cabinho, Basílio e Piau

 

Fogueira no Corinthians e na Ferroviária, ao lado do ex-árbitro Armando Marques

 

Fogueira em ação pelo Corinthians, contra o São Paulo, no Morumbi. 2 a 0 para o Timão, gols de Benê

 

Da esquerda para a direita: Aladin, Lindóia, Rivellino, Fogueira, Luís Carlos Galter, Dirceu Alves, Mirandinha, Suingue, Ditão, Ado e Miranda

 

Fogueira também trabalhou como comentarista esportivo

 

Foto mais atual de Fogueira

 

Em seus tempos de jogador do Comercial

 

1972: a Portuguesa de Desportos enfrenta o CRB, em Maceió-AL. Em pé: Deodoro, Fogueira, Dárcio, Didi Duarte, Guaraci e Carioca. Agachados: Xaxá, Dicá, Enéas, Basílio e Wilsinho.

 

EM PÉ: Dorival, Galhardo, Fogueira, Zé Maria, Rodrigues e Rubens Salles. AGACHADOS: Antoninho, Alencar, Tales, Capitão e Pio

 

EM PÉ: Rubens Salles, Galhardo, Fogueira, Zé Maria, Rodrigues e Aparecido. AGACHADOS: Alencar, Paulinho, Tales, Capitão e Pio

 

Em pé: Rubens Sales, Dorival, Galhardo, Rodrigues, Fogueira e Zé Maria. Agachados: Alencar, Rossi, Tales, Capitão e Pio.

 

Acima, você confere Galhardo (centro), Tales e Fogueira antes de um Corinthians e Ferroviária, em 1966. Quem era o repórter ao lado esquerdo? E o entrevistado?

 

EM PÉ: Carlos Alberto Alimári, Baiano, Fogueira, Begluomini, Bebeto e Rossi. AGACHADOS: Waldir, Leocádio, Almeida, Bazani e Nei

 

Em pé: Egídio, Rossi, Geraldo Scalera, Fogueira, Capitão e Dorival. Agachados: Walter Zum-Zum, Tales, Nilo, Felício e Bececê

 

Em pé: Aparecido, Fogueira, Dudu, Galhardo, Beluomini e Geraldo Scalera. Agachados: Peixinho, Tales, Tião Nego, Capitão e Ailton.

 

EM PÉ: Antenor, Rossi, Bebeto, Fogueira, Baiano (já falecido), Machado, Miss Jackeline Mirna e Aldo Comito. AGACHADOS: Waldir, Maritaca, Téia, Bazani e Ney

 

O mascotinho do bom time de Araraquara era Júnior, o Dorival Júnior, hoje importante técnico do futebol brasileiro. Em pé: Carlos Alberto, Baiano, Fogueira, Fernando, Teodoro e Rossi. Agachados: Peixinho, Rui Júlio, Téia, Bazani e Pio

 

Imagem: reprodução

 

Time da Ferroviária que disputou o Campeonato Paulista de 1970. Da esquerda para a direita, em pé: Fernando Sátiro, Fogueira, Getúlio, Mariani, Ticão, Bebeto Oliveira, Fernando Paolilo e Vail Mota. Agachados: Maurinho, Lance, Cabinho, Bazani e Nei. Foto enviada por Mazinho Camanho

 

Veteranos da Ferroviária, de Araraquara, em 2015. Da esquerda para a direita: Marco Antônio, Sérgio Bergantin, Fogueira, Du Rosa, Douglas Onça, Carlos Alberto Salmazo, Narciso, Pio e Marcelo Barbieri

 

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa