Cada um a seu estilo, ambos redefinem hierarquias e conceitos

Cada um a seu estilo, ambos redefinem hierarquias e conceitos

O melhor técnico do mundo é Jurgen Klopp. Pep Guardiola é o grande revolucionário das últimas décadas. Ambos são contagiantes, gigantes, mas com grandezas diferentes. O alemão é o Mago do Imprevisível. Guardiola é um Orson Welles da bola. Seu Cidadão Kane foi a perfeição do Barcelona de 2011. Precocemente atingiu o topo. Assim como Welles, que aos 24 anos dirigiu uma obra-prima que fez história nas telas. Só que no futebol, no cinema e em qualquer setor de atividade não é possível cobrar de um gênio que produza obras essenciais em escala industrial. Às vezes somos cruéis com eles.

Na beira do gramado, ninguém consegue sacar soluções e respostas tão rapidamente quanto Klopp. Pode errar. Mas na adversidade jamais deixará de tentar algo que surpreenda. Revolucionário como poucos, o espanhol é seminal. Tático, intenso e dirigindo com alma, o alemão é visceral. Pep faz a carreira à frente de gigantes. Jurgen, liderando times que buscam recuperar o gigantismo de outrora.

Cada um a seu estilo, ambos redefinem hierarquias e conceitos. Precisam ser mais copiados. Principalmente por aqui. Vida longa tanto ao Orson Welles da Bola, quanto ao Mago do Imprevisível.

Fábio Piperno

Mais no facebook.com/futebolcervejeiro

Twitter @piperno

Instagram @futebolcervejeiro

#jurgenklopp #orsonwelles

#guardiola

#futebolcervejeiro

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa