O Furacão da Copa completa mais um ano de vida

O Furacão da Copa completa mais um ano de vida

O competentíssimo Jairzinho, o Jair Ventura Filho, ficou marcado no futebol mundial por diversos motivos. Mas o principal, certamente, foi o feito alcançado na Copa de 1970 e que até hoje não foi igualado. No México, o “Furacão da Copa” marcou gols simplesmente em todos os jogos da vitoriosa campanha brasileira no tricampeonato. 

Além disso, é claro, Jairzinho brilhou demais com as camisas do Botafogo, do Cruzeiro, do Olympique de Marseille, do Noroeste, do Fast Clube e do Jorge Wilstermann. 

E nada melhor para conhecer a carreira deste grande craque brasileiro do que vendo centenas de fotos de sua trajetória. Elas são parte do riquíssimo acervo da seção “Que Fim Levou?”:

Fischer e Jairzinho no Botafogo, início dos anos 70. Foto: Divulgação

 

Amistoso 1965 - Em 21 de novembro de 1965, a Seleção Brasileira empatou com a URSS por 2 a 2, no estádio do Maracanã no Rio de Janeiro. Gols de Gérson e Pelé e para os soviéticos, Metrevelli e Banichevski. Da esquerda para a direita: o massagista Mário Américo, Djalma Santos, Bellini, Manga, Orlando Peçanha, Dudu e Rildo, todos em pé. Agachados: Jairzinho, Gérson, Flávio Minuano, Pelé, Paraná e Pai Santana. Foto Enviada por Roberto Saponari.

 

Foto maravilhosa de Manoel dos Santos na Copa de 1974. Luís Pereira, Jairzinho, de cabelo black power, e Leivinha de bigodes, mexem nas panelas da concentração da Seleção Brasileira. Fora do alcance da lente, o repórter Walter Nigro Moreira, do Dipo, observa atentamente. Foto do arquivo pessoal de Walter Nigro Moreira.

 

Da esquerda para a direita: Paulo Henrique, Zito, Brito, Fontana, Gylmar, Alcindo, Amarildo, Lima, Pelé, Fidélis, Jairzinho e Mário Américo. Foto: Revista "Era Pelé"

 

Da esquerda para a direita, Mário Américo massageia Jairzinho (de costas), Pelé abraça o capitão Carlos Alberto Torres, que também foi seu "coadjuvante" no Santos. Um momento de emoção indescritível, quando o Brasil se sagrava tricampeão do mundo no México. Foto: Revista "Era Pelé"

 

Gérson lança em profundidade, Pelé sobe. A cabeçada perfeita e medida faz a bola atravessar na frente do marcador italiano mansamente e ir em direção a Jairzinho, que está entrando na pequena área, na final da Copa do Mundo de 1970, no México. Foto: Revista "Era Pelé"

 

Jairzinho, ex-jogador do Botafogo concede entrevista para Gêgê, no estádio do Pacamebu, antes do início da partida. Foto: Arquivo pessoal

 

Jairzinho, Tresor e Paulo Cézar Caju, na época em que defendiam o Olympique de Marselha. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Jogo de veteranos entre cariocas e paulistas. Os cariocas jogaram de uniforme preto. Da esquerda para a direita: Gilson Paulino, Jairzinho, Nilson Dias, pessoa não identificada e Mauro. Foto: arquivo pessoal de Mauro Pedrazzi.

 

No plano principal, aparece a camisa mais famosa da história do futebol, que dispensa identificação. O goleiro italiano é Albertosi e os camisas 10 da Itália e 7 do Brasil são Facchetti e Jairzinho, respectivamente. Foto: In My Ear.

 

Da esquerda para a direita, Vinhola, o treinador Marcos Falopa, o ex-atacante Jairzinho e Bira

 

Jogadores posam para a foto antes do jogo contra a Inglaterra. A partida foi realizada no dia 7 de junho de 1970. O Brasil venceu por 1 a 0, gol de Jairzinho. No alto, da esquerda para a direita: Carlos Alberto Torres; Brito; Piazza; Félix; Clodoaldo; Everaldo; Admildo Chirol. Em baixo, da esquerda para a direita: Jairzinho; Rivelino; Tostão; Pelé; Paulo Cézar Caju. Foto: UOL

 

Tostão e Jairzinho correm para cumprimentar o Rei. Foto: In My Ear

 

Em 1966, uma das piores participações brasileira em Copas do Mundo, reuniu uma seleta de craques. No piano, Jairzinho, que posteriormente foi chamado de "Furacão" em 1970, Tostão, observa do lado direito, Pelé atento as dedilhadas musicais, no extremos jogadores não reconhecidos e ao fundo Brito, em pé. Foto My Ear.

 

Jairzinho (camisa 7) aparece na capa da revista Placar após a vitória de Seleção Brasileira sobre a Inglaterra na Copa do Mundo de 70

 

Jairzinho é citado na capa da revista Placar durante a Copa do Mundo de 1970, após vitória brasileira sobre o Peru

 

Campeões com o Brasil na Copa de 1970, Félix, à esquerda, Paulo César Caju, segundo à esquerda, e Jairzinho, à direita, presenteiam o então Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, com uma camisa da seleção durante solenidade pelo Dia Mundial de Luta contra Hepatites Virais, em 28 de julho de 2010. Foto: UOL

 

Veja no card oficial dados da final contra o Botafogo, quando Madurga estava entre os titulares

 

Paulinho McLaren escalou seu time assim: Taffarel, Leandro, Oscar, Luisinho, Branco, Zico, Clodoaldo, Falcão, Pelé, Jairzinho e Romário. O técnico é Felipão. Foto: Reprodução Placar/ Edição: agosto de 2012

 

Jairzinho e Parada, conferindo as notícias sobre futebol em um jornal, em 1966. Foto: arquivo pessoal de Valdir Joaquim de Moraes

 

Em Moscou, em frente ao hotel em que a Seleção Brasileira estava hospedada, em 1966. Atrás, da esquerda para a direita: Ademir da Guia, Altair, Flávio, Dr. Hilton Gosling e Vicente Feola. À frente: Paraná, Jairzinho, Djalma Santos, a intérprete, Bellini, Sebastião Leônidas e Gérson. Foto: arquivo pessoal de Valdir Joaquim de Moraes

 

Em Moscou, em frente ao hotel em que a Seleção Brasileira estava hospedada, em 1966. Atrás, da esquerda para a direita: Ademir da Guia, Altair, Flávio, Dr. Hilton Gosling e Vicente Feola. À frente: Paraná, Jairzinho, Djalma Santos, a intérprete, Bellini, Sebastião Leônidas e Gérson. Foto: arquivo pessoal de Valdir Joaquim de Moraes

 

Atrás, da esquerda para a direita: Célio Taveira, Bellini, Pelé, Djalma Santos, Paraná, Ademir da Guia e Bruno Hermany (parcialmente encoberto). À frente: Vicente Feola, Mário Américo, José Almeida, Jairzinho, Rildo, Rinaldo, Dr. Hilton Gosling e Valdir Joaquim de Moraes. Agachado, o roupeiro Chicão Assis. Foto: arquivo pessoal de Valdir Joaquim de Moraes

 

Jairzinho, em 1966. O Furacão da Copa de 70 no México está na concentração brasileira em Teresópolis. Foto: arquivo pessoal de Valdir Joaquim de Moraes

 

Jairzinho, em 1966. O Furacão da Copa de 70 no México está na concentração brasileira em Teresópolis. Foto: arquivo pessoal de Valdir Joaquim de Moraes

 

Na única vitória da Seleção Brasileira no mundial de 1966, uma foto linda maravilhosa com a velha e a geração que se consagraria em 1970. Na imagem da esquerda para a direita, apenas com as pernas aparecendo é o fantástico Djalma Santos, seguido pelo excelente volante do Flu, Denilson, o veterano Garrincha, o mais alto é o eterno capitão Bellini, Pelé, o camisa número 14, Lima, abraçado por Jairzinho (encoberto) e Paulo Henrique, o camisa oito. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, em pé: Carlos Alberto Torres, Sadi, Cláudio, Joel, Denílson e Jurandir. Agachados: Paulo Borges, Gérson, Jairzinho, Tostão e Edu. Foto enviada por Renato Meneses Fernandes

 

Da esquerda para a direita, em pé: Moreira, Félix, Brito, Sebastião Leônidas, Carlos Roberto e Valtencir. Agachados: Nado, Gérson, Roberto Miranda, Jairzinho e Paulo Cezar. Foto enviada por José Alves

 

Para disputar amistosos na Europa, em 1965. Em pé, da esquerda para a direita: Djalma Santos, Bellini, Manga, Orlando Peçanha, Rildo e Dudu. Agachados: Jairzinho, Gérson, Bianchini, Pelé e Paraná. Foto enviada por Roberto Saponari

 

Equipe brasileira que começou o jogo amistoso contra a União Soviética em partida disputada no Estádio Luzhniki, em Moscou. Vitória do Brasil por 3 a 0, com dois gols de Pelé e um de Flávio Minuano. Em pé, da esquerda para a direita: Djalma Santos, Bellini, Manga, Orlando Peçanha, Dudu e Rildo. Agachados: Mário Américo, Jairzinho, Gérson, Flávio Minuano, Pelé e Paraná. Foto enviada por Roberto Saponari

 

Da esquerda para a direita: Brito, Pelé, da Seleção Brasileira, Rattin e Onega, com a camisa celeste. Enviou: Roberto Saponari

 

Ramos Delgado deixa o campo de jogo abraçado com Pelé. Atrás deles, Jairzinho lamenta o empate entre Brasil e Argentina. Enviou: Roberto Saponari

 

Em pé, da esquerda para a direita: Figueira, João Marcos, Tobias, Mococa, Araújo e Mauricinho. Agachados: Lela, Carlos Roberto Palito, Jairzinho, Eduardo e Wallace. Foto enviada por Alexandre Varrone

 

Reunidos com a taça Julies Rimet, Jairzinho, Rogério e Carlos Alberto Parreira. Foto: Rosana Okada

 

Neusa (esposa de Marco Aurélio), Marco Aurélio (ex-goleiro do Flamengo), Jairzinho e Marco Antônio (irmão gêmeo de Marco Aurélio). Foto: arquivo pessoal de Marco Aurélio

 

Em pé, da esquerda para a direita: Cláudio Coutinho, Carlos Alberto Parreira, Carlos Alberto Torres, Piazza, Brito, Clodoaldo, Everaldo e Zagallo. Agachados da esquerda para a direita: o segundo é Mário Américo, seguido por Jairzinho, Rivellino, Tostão, Pelé, Paulo César Caju e Nocaute Jack. Foto: Divulgação

 

Em pé, da esquerda para a direita: Fidélis, Zito, Bellini, Gylmar, Orlando e Paulo Henrique. Agachados: Jairzinho, Gerson, Servíliio, Pelé e Amarildo. A imagem é do dia 25 de junho de 1966, quando o Brasil empatou amistoso com a Escócia por 1 a 1, em Glasgow, na Escócia. O gol brasileiro foi marcado por Servílio, que acabou sendo cortado e não foi à Copa da Inglaterra, no mesmo ano. Amarildo também não foi convocado, por contusão. Foto enviada por Roberto Saponari

 

Da esquerda para a direita, aparecem Jairzinho, Pelé, Tostão, Gérson e Edu. Foto enviada pelo internauta Walter Roberto Peres

 

Da esquerda para a direita, Cândido Garcia (ao fundo com roupa vermelha), Jairzinho, Fausto Silva (ao fundo) e Edu

 

Em tempos de Seleçao... - Em pé: Paulo Henrique, Carlos Alberto, Valdir Joaquim de Moraes, Zito, Djalma Santos, Orlando, Djalma Dias, Gylmar, Denílson, Bellini, Dudu, Leônidas e Santana Agachados: Rildo, Mário Américo, Jairzinho, Paulo Borges, Gerson, Parada,Pelé, Ivair, Servílio, Flávio e Paraná. Fonte: Blog do Michel Laurence /iG

 

Lever, Félix, Paulo César Cajú, Jairzinho, Daniel e Coutinho. Foto enviada por José Eduardo Savóia

 

Jairzinho, Daniel e Vampeta. Foto enviada por José Eduardo Savóia

 

Tostão cumprimenta o camisa 7 Jairzinho após o "Furacão" marcar o segundo gol do Brasil sobre o Uruguai. Para a saudosa revista "O Cruzeiro", que estampou a foto em sua edição de 30 de junho de 1970, o Brasil vingara a derrota de 1950. Depois disso, quantas "vinganças" mais ocorreram, hein? Dezenas....

 

Veja Jairzinho em agosto de 1969. Raridade!

 

Veja Jairzinho nos tempos de Noroeste de Bauru, em 78. A foto é do Jornal da Cidade, que fez um caderno especial no aniversário de 100 anos do querido Norusca.

 

Veja o belo desenho que fizeram de Jairzinho

 

Na foto, Jairzinho, o Furacão de 70, Milton Neves e Zico, com o seu elegante paletó na apresentação do SuperTécnico da Rede Bandeirantes.

 

Em pé: Carlos Alberto Torres, Félix, Djalma Dias, Clodoaldo, Joel Camargo e Rildo. Agachados: Jairzinho, Gérson, Toninho Guerreiro, Pelé e Edu.

 

Em pé, da esquerda para a direita: João Marcos, Borges, Araújo, Jorge Fernandes, Ednaldo e Beto. Agachados: Bugre, Carlos Roberto Palito, Jairzinho, Amadeu e Baroninho

 

Em pé: Piazza, Marinho Chagas, Clodoaldo, Wendell, Renato, Leão, Paulo César Caju, Dirceu, Leivinha, Luis Pereira e Zé Maria. Sentados: Valdomiro, Marco Antônio, Moisés, Carbone, Edu, Dario, Rodrigues Neto, Rivellino, Chiquinho Pastor, Jairzinho e Palhinha

 

A Seleção Brasileira fez um amistoso em Lima. Em pé: Carlos Alberto Torres, Sadi, Cláudio (goleiro), Joel Camargo, Denilson e Jurandir. Agachados: Paulo Borges, Gérson, Jairzinho, Tostão e Edu. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

 

Com camisas listradas, os jogadores brasileiros posaram para esta bela imagem. Em pé: Carlos Alberto Torres, Félix, Brito (de agasalho), Djalma Dias, Wilson Piazza e Rildo. Agachados: Jairzinho, Dirceu Lopes, Pelé, Gérson e Tostão. Foto enviada por Walter Roberto Peres, extraída do livro "Seleção Brasileira - 1914 - 2006, de Antonio Carlos Napoleão e Roberto Assaf

 

A Seleção Brasileira disputou um amistoso contra a Tchecoslováquia, em 7 de abril de 1974. O time se preparava para a Copa da Alemanha. O resultado foi 1 a 0 para o Brasil, gol de Marinho Chagas. Em pé: Zé Maria, Marinho Chagas, Wendell, Luís Pereira, Piazza e Carbone. Agachados: Mário Américo, Jairzinho, Paulo César Carpegiani, Mirandinha Ademir da Guia, Edú e Nocaute Jack. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

 

No aeroporto Santos Dumont, Rio de Janeiro, da esquerda para a direita: Marco Antonio (ex-lateral do Flu e Seleção Brasileira) ao lado de Carlos Alberto Spina. O penúltimo é Jairzinho, o "Furacão da Copa", entre dois fãs

 

Gérson, camisa 8 do Brasil, logo após a fraturar a perna do jogador da seleção peruana De La Torre, em amistoso no Maracanã, em 1969. O terceiro, da esquerda para a direita é o craque Teófilo Cubillas e o quarto é Jairzinho. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

 

Em pé: Mauro Cruz, Nei Conceição, Wendell, Djalma Dias, Osmar e Valtencir. Agachados: Zequinha, Carlos Roberto, Roberto Miranda Jairzinho e Careca. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Placar

 

Em jogo válido pela Taça Liberta da América de 1973, Jairzinho está imediatamente atrás de Roberto Miranda, pelo Botafogo. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na "Revista Placar"

 

Seleção Brasileira, em 1968 A Seleção Brasileira treinada por Aymoré Moreira no Maracanã, no dia 6 de novembro de 1968 em amistoso contra a Seleção da FIFA. Vitória brasileira por 2 a 0. Em pé: Carlos Alberto Torres, Everaldo, Jurandyr, Roberto Dias, Gérson e Picasso. Agachados: Natal, Rivellino, Jairzinho, Pelé e Paulo César.

 

Em pé: Joel, Elton, Manga, Nilton Santos,Paulistinha e Rildo. Agachados. Roberto Miranda,Gérson, Arlindo, Jairzinho e Zagallo.

 

Vejam que belíssimo time brasileiro de showbal. Em pé estão Todé, Carlos Alberto Torres, Raul Marcel, Ramos Delgado, Aguinaldo Moreira e Toninho Guerreiro; agachados vemos Dorval, Écio Pasca, Jairizinho, Negreiros e Paulo Borges. Esta equipe jogava em meados da década de 1970 em uma quadra existente na antiga sede da TV Record, na avenina Miruna, no bairro do Aeroporto em São Paulo

 

O Furacão recebe, em 2002, troféu "Melhores do Esporte". Na fileira da frente, da esquerda para a direita, ele é o quarto.

 

Da esquerda para a direita: Abel Braga, Jairzinho e Milton Neves. A foto foi tirada por Luiza Dantas

 

Jairzinho, em abril de 2002, homenageado no troféu "Melhores do Esporte".

 

Da esquerda para a direita, no Terceiro Tempo da Rede Record de Televisão: Jairzinho, Milton Neves, o zagueiro Scheidt (ex-Corinthians) e o técnico Abel Braga.

 

Zico, Zagallo, Zagallinho(filho do lendário ex-jogador e técnico), Jairzinho, Marinho Peres, Milton Neves e Abel Braga

 

Zagallo, Abel e Zico prestigiam Milton Neves

 

Agosto de 1999, no restaurante "Mostarda", na Lagoa, Rio de Janeiro: O Super Técnico da Rede Bandeirantes de Televisão era lançado no Rio. Acima, da esquerda para a direita: Zico, Zagallo, Zagallinho, Jairzinho, Milton Neves e Abel Braga.

 

Década de 70: Toninho Guerreiro(esq) e Jairzinho, no bar do Sr. Claudiomiro da Silva(centro), no bairro do Jabaquara, em São Paulo. Quem nos mandou a foto foi o ótimo Flávio Ferreira. Muito obrigado, Flávio

 

O primeiro capital foi levantado por um leilão de bolas pintadas por personalidades relacionadas ao futebol na noite de inauguração da associação. Cento e cinco mil reais foram arrecadados e revertidos à entidade. A bola pintada por Pelé foi a que mais recebeu o maior lance e foi comprada por 15 mil reais

 

A associação visa obter recursos para auxiliar os campeões mundiais mais necessitados

 

No dia 14 de setembro de 1006, Jairzinho esteve na inauguração da "Associação dos Campeões Mundiais do Brasil"

 

Quase no final da carreira, Jairzinho defendeu o 9 de Outubro do Equador. Nesta foto, aparece de costas. Com o braço direito levantado está Roberto Bombinha, também brasileiro, que formou com o Furacão de 70 a dupla de ataque

 

Mundial da Itália em 1990: Jairzinho, o engenheiro Darnei Machado e Carlos Alberto Torres.

 

Em pé estão Mauricinho, Ednaldo(ex-Guarani), Marco Antonio Machado, Beto, Jorge Fernandes e João Marcos; agachados estão Jorge Maravilha, Jairzinho, o furacão da Copa de 1970, João Carlos Faciolli, Amadeu e Baroninho

 

Operário- MT, em 1975. Em pé: Carlos Pedra, Carlos Victor, Zezinho, Joilson , Lulinha e Formigão. Agachados: Zé Pulula, Nélio Ramos, Juquinha, Jairzinho (o Furacão jogou duas partidas pelo tricolor do Mato Grosso) e Vandinho.

 

Seleção Carioca de 1965. Em pé: Rildo, Edson Borracha, Ismael, Ananias, Jerry e Carlos Roberto. Agachados: massagista Santana, Jorginho, Evaldo, Fefeu, Jairzinho Furacão e Rodrigues. O time carioca foi derrotado pela seleção paulista por 2 a 1, no Pacaembu. O árbitro daquele duelo foi Olten Aires de Abreu

 

Em meio à estiagem de títulos do Corinthians, que durou 22 anos, os sonhos da Fiel se multiplicavam. Como seria bom, por exemplo, ver Jairzinho com o manto alvinegro. A diretoria bem que tentou contratar o furacão da Copa de 1970, mas tudo não passou de um sonho

 

Vejam o Botafogo de 1973, em foto da revista Manchete. Em pé, da esquerda para a direita: Miranda, Wendell, Osmar, Brito, Marinho Chagas e Carlos Roberto. Agachados: Zequinha, Marco Aurélio, Fischer, Jairzinho e Dirceu. Quem nos enviou a foto foi Walter Roberto Peres.

 

Jairzinho, ao lado de Jair Bala, na contra-capa da Revista do Esporte, de 21 de setembro de 1963.

 

Botafogo campeão carioca de 1967. Rogério, Bento Mariano e Jair fazem a festa ao lado de Zagallo

 

Fogão em campo em 1968 antes de clássico contra o Flamengo. EM PÉ: Moreira, Cao, Zé Carlos, Leônidas, Valtencir e Carlos Roberto. AGACHADOS: Rogério, Gérson, Roberto, Jairzinho e Paulo César Caju

 

Botafogo de 1971. A foto foi enviada pelo historiador Walter Roberto Peres para a seção "Que Fim Levou?". Em pé: Carlos Alberto Torres, Jairzinho, Leônidas, Careca, Osmar, Nílson Dias e Valtencir. Agachados: Ditinho, Zequinha, Brito, Carlos Roberto, Paraguaio e Marco Aurélio.

 

Emoção incontida. Jairzinho comemora o gol de empate do Botafogo em jogo contra o Corinthians realizado em dezembro de 72 que terminou com triunfo do Fogão por 2 a 1. À direita, nota-se a frustração do zagueiro corintiano Baldocchi

 

Clássico entre Botafogo e Corinthians no Maracanã jogado no dia 20 de dezembro de 1972. O Fogão venceu por 2 a 1 de virada diante de 68 mil pagantes e frustou o sonho da Fiel de ver o time decidir o Brasileiro. Para isso, bastava apenas um empate. Na foto vemos o goleiro Ado encaixando a bola, protegido por Baldocchi (de costeleta). Ao fundo, à esquerda, Jairzinho observa

 

Mais de 140 mil pessoas foram ao Maracanã e viram o Botafogo conquistar o campeonato carioca de 1968 após golear o Vasco por 4 a 0. Era o segundo bicampeonato estadual do Fogão na década (o primeiro foi em 1961/62) Em pé: Moreira, Cao, Zé Carlos, Sebastião Leônidas, Valtencir e Carlos Roberto. Agachados: Rogério, Gérson, Roberto Miranda, Jairzinho e Paulo Cezar Caju

 

Mais de 140 mil pessoas foram ao Maracanã e viram o Botafogo conquistar o campeonato carioca de 1968 após golear o Vasco por 4 a 0. Era o segundo bicampeonato estadual do Fogão na década (o primeiro foi em 1961/62) Em pé: Moreira, Cao, Zé Carlos, Sebastião Leônidas, Valtencir e Carlos Roberto. Agachados: Rogério, Gérson, Roberto Miranda, Jairzinho e Paulo Cezar Caju

 

Mais de 140 mil pessoas foram ao Maracanã e viram o Botafogo conquistar o campeonato carioca de 1968 após golear o Vasco por 4 a 0. Era o segundo bicampeonato estadual do Fogão na década (o primeiro foi em 1961/62) Em pé: Moreira, Cao, Zé Carlos, Sebastião Leônidas, Valtencir e Carlos Roberto. Agachados: Rogério, Gérson, Roberto Miranda, Jairzinho e Paulo Cezar Caju

 

Em foto da antiga Revista do Esporte, um dos fortes ataques do Botafogo do final dos anos 60: Gérson, Sicupira e Bianchini (os três de pé). Agachados: Jairzinho e Artur.

 

Alberi(dir) e Jairzinho(O Furacão da Copa), em 1969, antes de um ABC de Natal(RN) x Botafogo

 

Da esquerda pra direita: Rogério, Gérson, Roberto Miranda, Jairzinho e Paulo César Caju

 

Em lance contra o Botafogo, Sídnei defende chute do Furacão Jairzinho. Uma bela imagem, não acham?

 

EM PÉ: Brito, Wendell, Valtencir, Nei Conceição, Osmar e Marinho Chagas. AGACHADOS: Zequinha, Carlos Roberto, Jairzinho, Fischer e Ademir Vicente

 

Jairzinho em time botafoguense nos anos 60. Em pé: o lateral-direito Joel Martins (o primeiro), o goleiro Manga (o terceiro), o zagueiro-central Zé Carlos (o quarto) e Dimas (o penúltimo). Agachados: Jairzinho, Gérson, Sicupira, Fifi e Valdir Birigui.

 

Vejam o Cruzeiro campeão da Taça Libertadores da América de 1976. Nesta foto no Mineirão estão, em pé, Nelinho, Moraes, Ozires, Valdo, Vanderlei e Raul; agachados vemos Silva, Eduardo, Jairzinho, Palhinha e Joãozinho

 

Formação do Cruzeiro em 1976. O time chegou à decisão do Mundial Interclubes mas perdeu para o Bayern de Munique. Em pé estão Moraes, Nelinho, Ozires, Piazza e Vanderlei; agachados vemos Roberto Batata, Zé Carlos, Palhinha, Jairzinho, Joãozinho e Raul

 

Confira Jairzinho em sua época de Cruzeiro. Ele jogou no time de Belo Horizonte em 1976 e 77 e marcou 30 gols.

 

Dona Dolores, a mãe, e Jairzinho, o filho, apareceram na revista Manchete de 1970 quando houve uma homenagem aos familiares dos ídolos do Tri.

 

Vejam alguns craques da seleção brasileira reunidos em 1972. Em pé vemos Gérson e Jairzinho; agachados estão Rivellino, Leivinha e Tostão

 

Jairzinho em ação contra a Venezuela em 1969, no Maracanã. Reparem como a camisa da seleção grená não tinha sequer o distintivo da federação de futebol local

 

O time acima perdeu para Portugal por 3 a 1, no estádio Goodison Park, na cidade de Liverpool, no dia 19 de julho de 1966, pela Copa da Inglaterra. O resultado desclassificou a Seleção Brasileira na primeira fase do Mundial. Foi a pior participação do selecionado "canarinho" em Copas do Mundo. Em pé: Orlando, Manga, Brito, Denílson, Rildo e Fidélis. Agachados: o massagista Mário Américo, Jairzinho, Lima, Silva, Pelé e Paraná

 

Vejam a Seleção Brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1966 com autógrafos dos craques que fizeram água em campos da Inglaterra. Vemos Gylmar, Djalma Santos, Fidélis, Bellini, Brito, Altair, Orlando, Paulo Henrique, Rildo, Pelé, Gérson, Manga, Denílson, Lima, Zito, Garrincha, Jairzinho, Alcindo, Silva, Tostão, Paraná e Edu

 

Seleção Brasileira em 1972. Em pé estão Mário Américo, Leão, Rodrigues Neto, Vantuir, Brito, Gérson, Tostão, Leivinha, Sérgio Valentim e Nocaute Jack; na fila do meio vemos Eurico, Dirceu Lopes, Clodoaldo, Jairzinho, Rivellino, Rogério, Marco Antônio e Piazza; sentados estão Zé Maria, Luis Carlos Galter, Dadá Maravilha, Marinho Peres, Paulo Cesar Caju e Lula

 

Seleção Brasileira de 1968 com os melhores do Robertão daquele ano. Em pé vemos Carlos Alberto, Félix, Roberto Dias, Brito, Gérson e Everaldo; agachados Mário Américo, Paulo Borges, Rivellino, Jairzinho, Pelé e Paulo César. Foto enviada pelo internauta Walter Peres

 

Esta Seleção Brasileira "B" perdeu para o Olaria por 1 a 0 com um gol de Nado. O jogo serviu como preliminar de Brasil 0 x 0 Paraguai, em 12 de Abril de 1970, jogo preparatório para a copa do México. Em pé vemos Baldocchi, Leão, Zé Maria, Joel Camargo, Everaldo e Dirceu Lopes; agachados estão Nocaute Jack, Jairzinho, Zé Carlos, Roberto, Agnaldo (juvenil do Olaria que completou o time) e Arílson

 

Na foto, o time montado pelo então técnico do escrete canarinho, João Saldanha, que goleou a Venezuela por 6 a 0, no dia 24 de Agosto de 1969, no estádio do Maracanã, pelas eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 1970. Em Pé :Carlos Alberto Torres, Félix, Djalma Dias, Joel Camargo, Piazza e Rildo. Agachados: o massagista Mário Américo, Jairizinho, Gérson, Tostão, Pelé, Edu e Nocaute Jack.Crédito foto: Blog do Jornalista Roberto Porto

 

Moeda comemorativa do título mundial de 1970, no México.

 

Apresentação dos jogadores convocados pela Seleção Brasileira para excursão à Europa. Observem como a reunião de parte da delegação brasileira, mesmo com dois títulos mundiais (1958 e 1962) era improvisada, em sala apertada no dia 25 de maio de 1965. Da esquerda para a direita: Fefeu, Sebastião Leônidas, Garrincha, Jairzinho, Murilo, um diretor da CBD, Orlando Peçanha (atrás), Gérson, Altair, Bianchini, Doutor Hilton Gosling (médico da Seleção), senhor Ernesto Santos (dirigente) e João Havelange, então presidente da CBD.

 

Foto rara. Veja uma das quatro seleções que Vicente Feola treinou (muito mal) no primeiro semestre de 1966 com vistas à Copa da Inglaterra. Lá, demos vexame em Liverpool. Em pé: Murilo, Fábio, Djalma Dias, Edson Cegonha, Sebastião Leônidas e Dudu. Agachados: Pai Santana, Jairzinho, Célio, Tostão, Lima e Ivair.

 

Em pé da esquerda para a direita: Carlos Alberto, Brito, Everaldo, Clodoaldo, Piazza, Félix e Zagallo. Sentados da esquerda para a direita: Jairzinho, Rivelino, Tostão, Pelé e Gérson

 

Foto do dia 19 de abril de 1974. A seleção brasileira, de César Maluco e Jairzinho, se preparava para o Mundial da Alemanha.

 

A foto, linda, é de 1974, e mostra a concentração da Seleção Brasileira na chamada Floresta Negra, na Alemanha, durante a Copa do Mundo. Da esquerda para a direita, em primeiro plano, temos Carlos Alberto Parreira, o goleiro Renato, Dirceu, Luis Pereira, membro da comissão técnica e o ponta Valdomiro. Mais atrás, da esquerda para a direita, contemplamos Rivellino, Marinho Perez, Jairzinho e Alfredo Mostarda

 

EM PÉ: Zé Maria, Leão, Marinho Peres, Piazza, Carbone e Marinho Chagas. AGACHADOS: Jairzinho, Carpegiani, Leivinha, Rivellino e Edu

 

Veja todo o elenco da seleção brasileira nos Jogos Pan-Americanos de São Paulo, em 1963. O time titular do técnico Antoninho, do Flu, jogava com Heitor, Carlos Alberto Torres, Zé Carlos, Riva e Adevaldo; Iris e Nenê; Jairzinho, Arlindo, Aírton e Othon. Vestindo os também saudosos macacões da CBD, veja em pé, da esquerda para a direita: Oton, Dirceu, Luis Henrique de Menezes, Jairzinho, Nenê (então do Santos), Iris (do Flu), Aírton Beleza, Zé Carlos (do Botafogo), Menotti e Santo (ambos do Palmeiras). Já o soldado apareceu lá de sapo. Sentados: Evaldo, Valdir, Carlos Alberto Torres, Arlindo, Adevaldo, Heitor, Décio e Cardoso.

 

EM PÉ: Fidélis, Zito, Gylmar, Brito, Fontana e Paulo Henrique. AGACHADOS: Mário Américo, Jairzinho, Lima, Alcindo, Pelé e Amarildo

 

Esta é a Seleção Brasileira que conquistou a medalha de ouro no torneio de futebol dos Jogos Pan-Americanos de 1963, em São Paulo. Em pé: Airton, Carlos Alberto Torres, Helio, Zé Carlos, Waldir, Iris, Evaldo, Arlindo, Oton e Cardoso. Sentados: Heitor, Nenê, Jairzinho, Dirceu, Menotti, Santo, Adevaldo, Riva, Luiz Henrique e Decio

 

Jogadores do Brasil na preparação para a Copa de 1970. Da esquerda para a direita, veja Leão, Marco Antônio, PC Caju, Rogério Hetmanek, Pelé, Brito e Jairzinho

 

Preparação da seleção brasileira para a Copa de 1970. Da esquerda para a direita, veja Jairzinho, Carlos Alberto Torres, Pelé (encoberto), Brito, Gérson, Piazza, Fontana, Rogério, Rivellino, Marco Antônio, Ado e Edu

 

Jairzinho, Rogério Hetmanek (ponta cortado por lesão às vésperas da Copa de 1970, mas que seguiu no México trabalhando como olheiro da comissão técnica) e Carlos Alberto Parreira

 

O Botafogo no Maracanã em 1971

 

Seleção na vitória de 1 a 0 sobre a Inglaterra na Copa de 70. Em pé: Carlos Alberto, Brito, Piazza, Félix, Clodoaldo, Everaldo e Admildo Chirol. Agachados: Jairzinho, Rivellino, Tostão, Pelé e Paulo Cézar Lima

 

Botafogo em 1973. Em pé: Miranda, Wendell, Osmar Guarnelli, Brito, Marinho Chagas e Carlos Roberto. Agachados: Zequinha, Marco Aurélio, Fischer, Jairzinho e Dirceu

 

Em pé: Gerson, Arlindo, Jairzinho. Aguachados: Garrincha e Zagalo.

 

Pelé comemorando gol, na chamada `Foto do Século´, durante a Copa de 1970. Atrás, Jairzinho e, encoberto, Tostão. Foto: Lemyr Martins

 

Na década de 80, jogo festivo de final de ano realizado na Escola Técnica em Quintino. Em pé, de óculos escuros e bermuda branca, Jairzinho (Furacão), seguido por Sereno e Jairo (Espingarda)

 

Botafogo em 1971. Em pé: Carlos Alberto Torres, Ubirajara Motta, Brito, Nei Conceição, Leônidas e Paulo Henrique. Agachados: Zequinha, Carlos Roberto, Nílson Dias, Jairzinho e Paulo Cézar Lima.

 

Botafogo em 1969. Em pé: Moreira, Cao, Chiquinho, Moisés, Valtencir e Carlos Roberto. Agachados: Rogério, Afonsinho, Ferretti, Jairzinho e Paulo Cezar Lima.

 

Jairzinho, do Botafogo, e Bianchini, do Bangu, na capa da Revista do Esporte, 306, de 1965

 

Em 2016, em visita à cidade de Ribeirão Preto, com Oswaldo Trintim Junior Presidente do Assoc. Pró- Esporte e Cultura. Arquivo Pessoal/Oswaldo Trintim Jr

 

Em 2016, em visita à cidade de Ribeirão Preto, com Oswaldo Trintim Junior Presidente do Assoc. Pró- Esporte e Cultura. Arquivo Pessoal/Oswaldo Trintim Jr

 

Em 2016, em visita à cidade de Ribeirão Preto, com Oswaldo Trintim Junior Presidente do Assoc. Pró- Esporte e Cultura. Arquivo Pessoal/Oswaldo Trintim Jr

 

Em 2016, em visita à cidade de Ribeirão Preto, com Oswaldo Trintim Junior Presidente do Assoc. Pró- Esporte e Cultura. Arquivo Pessoal/Oswaldo Trintim Jr

 

Jairzinho e Carlos Alberto Spina no Pacaembu em março de 2018. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina

 

Em 24 de abril de 2018, Jairzinho acompanhou, na Vila Belmiro, a vitória do Peixe 2 x 0 Estudiantes, pela fase de grupos da Libertadores da América. (Foto: Reprodução – Instagram @santosfc)

 

O ex-meia do Flu, Didi, ao lado do Furacão Jairzinho

 

Sergio Ramírez ao lado de Jairzinho, Furacão da Copa de 70

 

Equipe de ex-jogadores durante a Copa do México, em 1986. Marcos Falopa é o oitavo em pé, de camisa vermelha. Agachados o primeiro é Fred, ex-zagueiro do Flamengo, e a seguir Jairzinho, o Furacão da Copa de 70

 

Marcos Falopa com equipe de ex-jogadores durante a Copa do México em 1986. Na foto ele aparece ao lado de Jairzinho (ao centro)

 

Botafogo 1971: Em pé: Paulo Cesar, Ubirajara Motta, Brito, Nei Conceição, Osmar Guarnelli e Valtencir. Agachados: Zequinha, Carlos Roberto, Roberto Miranda, Jairzinho e Galdino.

 

Campeonato Brasileiro de 1971. Brito (de costas), é seguro pelo seu companheiro Roberto Miranda, após agredir o árbitro José Aldo Pereira. O jovem Galdino aparece para ajudar o árbitro. Também estão perto Jairzinho, Osmar Guarnelli e o lateral Paulo Cesar. Ao fundo, Afonsinho, do Vasco, observa.

 

Na TV Bandeirantes, durante o programa Baita Amigos no dia 4 de dezembro de 2017. Da esquerda para a direita, Neto, Velloso, Jairzinho (o Furacão da Copa), Rogério Assis, Daniel (o Alfinete Peixoto) e o cantor Leo Maia. Foto: Reprodução/Instagram

 

Alguns dos destaques do futebol carioca no começo dos anos 70. Andrada, Marco Antônio, Jairzinho, Paulo Cézar Caju, Jorge Mendonça e Edu Coimbra. Reprodução

 

Treino da seleção brasileira no dia 1º de abril de 1969, sete dias antes do amistoso contra o Peru, realizado no Estádio Beira-Rio, que terminou com vitória do Brasil por 2 a 1 (gols de Jairzinho e Gérson; Gallardo anotou o tento da seleção visitante). Da esquerda para a direita, veja Everaldo (atrás), Jairzinho, Félix (atrás), Brito, João Saldanha, Djalma Dias, Carlos Alberto Torres, Joel Camargo e Edu. Foto: Folhapress

 

Antes da partida entre o Brasil e a seleção sergipana, em 9 de julho de 1969, dia da inauguração do Estádio Estadual Lourival Baptista, em Aracaju-SE. Em pé, da esquerda para a direita: Carlos Alberto Torres, Félix, Djalma Dias, Clodoaldo, Joel e Rildo. Agachados: Jairzinho, Gérson, Toninho Guerreiro, Pelé e Edu. Foto enviada pelo internauta Amós Silva Menezes

 

Família Ventura em evento promovido pelo Botafogo. Foto: Reprodução/Botafogo

 

Jairzinho, Rivellino, Tostão, Pelé e Paulo César Cajú, com a camisa da Seleção Brasileira, em 1970. Foto: reprodução

 

Jair, Pelé, Tostão, Gérson e Edu, um dos melhores ataques de todos os tempos. Foto: reprodução

 

Roberto Miranda e Jairzinho, em março de 2016. Foto: reprodução

 

Em 1974. Jairzinho, Leão, o jornalista Tuca Pereira de Queiroz e Edu. Foto enviada por Manu, filha de Tuca

 

Na década de 70 e em 17 de outubro de 2015

 

Alex e Jairzinho em 17 de outubro de 2015, no Rio de Janeiro. Foto: arquivo pessoal de Alex

 

A seleção brasileira na noite de 7 de abril de 1969, segundo jogo realizado no Beira-Rio, primeiro noturno do estádio colorado, inaugurando o sistema de refletores da nova casa escarlate, que subsittuiu o Estádio dos Eucaliptos. A equipe que derrotou o Peru por 2 a 1, em pé, da esquerda para a direita: Carlos Alberto Torres, Félix, Brito, Djalma Dias, Wilson Piazza e Rildo. Agachados: o massagista Mário Américo, Jairzinho, Dirceu Lopes, Pelé, Gérson, Tostão e o massagista Nocaute Jack. Foto: Sport Club Internacional

 

Em pé (da esquerda para a direita): Miranda, Brito, Osmar, Marinho Chagas, Cao e Carbone. Agachados: Zequinha, Carlos Roberto, Ferreti, Jairzinho e Dirceu. Foto: Reprodução

 

No Show-Bol, pela Seleção Brasileira. Jairzinho, um adversário e Garrincha

 

Seleção Brasileira, no dia 31 de agosto de 1969. Partida contra o Paraguai, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1970, vencida pelo Brasil por 1 a 0. Da esquerda para a direita, em pé: Carlos Alberto Torres, Félix, Djalma Dias, Joel Camargo, Piazza e Rildo. Agachados: Mário Américo, Jairzinho, Gérson, Tostão, Pelé, Edu e Nocaute Jack. Foto enviada por Moisés Bueno

 

Jairzinho em 1978. Foto: reprodução

 

Jairzinho e Ricardo Rocha, em foto reproduzida do Facebook

 

O ditador Emílio Garrastazu Médici (à direita), então presidente do Brasil, recebeu os campeões da Copa do México em 1970, Rivellino Jairzinho e Tostão. Foto: Revista Veja

 

No dia 19 de outubro de 1969, Ado estreou com a camisa do Corinthians. Da esquerda para a direita: Jairzinho, Luíz Carlos, Ferreti, Ditão, Ado e Miranda. Foto: enviada pelo internauta Walter Peres

 

Agosto de 1968: Brasil 4×1 Argentina. Em pé: Moreira, Félix, Brito, Leônidas, Carlos Roberto e Valtencir. Agachados: Nado, Gerson, Roberto, Jairzinho e Paulo Cesar. Crédito: movimentocarlitorocha.com.br. Legenda retirada do blog Tardes de Pacaembu

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa