O atual campeão foi preciso para superar o monegasco em Jedá. Foto: Oracle Red Bull Racing

O atual campeão foi preciso para superar o monegasco em Jedá. Foto: Oracle Red Bull Racing

O holandês Max Verrstappen, da Red Bull, venceu neste domingo (27) o GP da Arábia Saudita, segunda etapa do Mundial de Fórmula 1, disputado no traçado urbano de Jedá, com seus 6.174 metros.

A estratégia do atual campeão mundial foi perfeita, deixando para as voltas finais o ataque ao então líder Charles Leclerc, da Ferrari, que tentou reaver a liderança até a bandeira quadriculada, mas o triunfo de Max, 21º na F1, acabou sendo brilhante, com muita emoção e lealdade de ambas as partes. 

Carlos Sainz, também de Ferrari, completou o pódio, seguido por Sérgio Pérez, com a Red Bull, que apesar de ter largado na pole, não foi bem na estratégia de pit-stop, perdend a liderança e ainda tendo o azar de uma entrada de safety-car em seu retorno para a pista.

George Russell, com a Mercedes, fez aquilo que estava ao seu alcance para concluir em quinto, seguido da Alpine de Esteban Ocon. Hamilton, que optou por largar do pit-lane, após ums desastrosa classificação, marcou um ponto, em décimo. 

A McLaren sofreu com o abandono de Ricciardo, mas Lando Norris fez uma prova razoável para terminar em sétimo. A AlphaTauri, que não teve Yuki Tsunoda na prova, pois seu carro sofreu uma pane na volta de instalação para o grid, pôde, ao menos reduzir o prejuízo com o oitavo lugar de Pierre Gasly. Kevin Magnusse, da Haas, cruzou em nono, seguido por Hamilton, que fechou o top-10.

PRÓXIMA ETAPA

A próxima corrida do Mundial está programada para o dia 10 de abril, o GP da Austrália, em Melbourne. A prova não foi realizada nos dois últimos anos em razão da pandemia de covid-19. Portanto, a última edição foi em 2019, ocasião em que Lewis Hamilton largou na pole com 1min20s486. A vitória, entretanto, ficou com seu então companheiro de equipe, Valtteri Bottas. Hamilton foi o segundo e Vestappen completou o pódio.

 A PROVA

Antes da largada, na saída dos boxes para alinhar no grid, Yuki Tsunoda ficou pelo caminho com um problema em sua AlphaTauri e não participou da prova. Hamilton, que se classificou para lagar em 16º, optou por partir do pit-lane.

LARGADA

Quando as luzes se apagaram, Pérez se manteve em primeiro, enquanto Verstappen superou Sainz e subiu para terceiro, logo atrás de Leclerc. Alonso e Russell se mantiveram em suas posições de partida, quinto e sexto lugares, respectivamente, mas em seguida Russel superou o espanhol, que também foi ultrapassado por Ocon, caindo para sétimo.

Os dez primeiros na volta 6: Pérez, Leclerc, Verstappen, Sainz, Russsel, Ocon, Alonso, Bottas, Magnussen e Gasly.

Pressão de Alonso sobre Ocon, que não facilitava a vida para o companheiro de equipe. Na volta 7, Alonso conseguiu, ainda que com dificuldade, superar o francês.

Na frente, Pérez tinha 2s3 de vantagem em relação a Leclerc e a disputa na Alpine seguia franca entre Alonso, o sexto, e Ocon, o sétimo.

Alonso conseguiu uma folga e Ocon acabou sendo ultrapassado por Bottas, caindo para oitavo.

Enquanto isso, na frente, Verstappen reduziu a desvantagem em relação a Leclerc, na luta pelo segundo lugar. Pérez seguia tranquilo em primeiro na volta 15, com 2s1 para Leclerc.

Boxes para Pérez na volta 16. Leclerc assumiu a ponta quando Latii bateu e a bandeira amarela foi acionada com safety-car virtual.

Prejuízo para Pérez, que retornou em terceiro lugar, mas em uma manobra irregular em seu retorno, superando Sainz e teve que devolver o terceiro lugar ao espanhol no reinício da prova.

Todos fazendo suas paradas e entrada do safety-car enquanto os destroços da Williams de Latifi eram removidos.

Os seis primeiros colocados na volta 17 eram: Leclerc, Verstappen, Pérez, Sainz, Russell e Magnusssen. 

Prova retomada na volta 20 e as posições foram mantidas, exceto entre Pérez e Sainz, pois o mexicano precisou devolver a posição.

Os seis primeiros na volta 21 eram Leclerc, Verstappen, Sainz, Pérez, Russell e Magnussen.

Problema de motor com Alonso na volta 36, obrigando o espanhol abandonar quando ocupava o sétimo lugar.

Na volta seguinte, outro com poblema foi Ricciardo, mas o australiano ficou pelo caminho, obrigando a entrada do safety-car virtual.

Nos boxes, Bottas estacionou sua Alfa Romeo e abandonou.

Na retomada da corrida, ataque final de Verstappen em Leclerc e depois de trocarem de posições, Max acabou por superando o monegasco para vencer, seguido por Leclerc e Sainz. 

 

CALENDÁRIO COMPLETO DO MUNDIAL DE FÓRMULA 1 EM 2022

20/03/2022 – GP do Bahrein – Sakhir – Pole de Charles Leclerc (1min30s558) - Vitória de Charles Leclerc 
27/03/2022 – GP da Arábia Saudita – Jedá – Pole de Sergio Pérez (1min28s200) - Vitória de Max Verstappen
10/04/2022 – GP da Austrália – Melbourne – 
24/04/2022 – GP da Emília-Romanha – Ímola – 
08/05/2022 – GP de Miami – Miami – 
22/05/2022 – GP da Espanha – Barcelona – 
29/05/2022 – GP de Mônaco – Monte Carlo – 
12/06/2022 – GP do Azerbaijão – Baku – 
19/06/2022 – GP do Canadá – Montreal – 
03/07/2022 – GP da Inglaterra – Silverstone – 
10/07/2022 – GP da Áustria – Red Bull Ring / Spielberg – 
24/07/2022 – GP da França – Paul Ricard – Horários
31/07/2022 – GP da Hungria – Hungaroring / Budapeste – 
28/08/2022 – GP da Bélgica – Spa-Francorchamps – 
04/09/2022 – GP da Holanda – Zandvoort – 
11/09/2022 – GP da Itália – Monza – 
02/10/2022 – GP de Singapura – Marina Bay – 
09/10/2022 – GP do Japão – Suzuka – Horários
23/10/2022 – GP dos EUA – COTA / Austin – 
30/10/2022 – GP do México – Cidade do México – 
13/11/2022 – GP de São Paulo – Interlagos / Brasil – 
20/11/2022 – GP de Abu Dhabi – Yas Marina – 

 


  

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa