Finlandês foi o mais rápido no período da manhã. Foto: Mercedes-AMG F1

Finlandês foi o mais rápido no período da manhã. Foto: Mercedes-AMG F1

A Mercedes, com o finlandês Valtteri Bottas, começou a pré-temporada da Fórmula 1 na liderança, no primeiro treino realizado nesta quarta-feira (19) no circuito de Montmeló, em Barcelona.

Diferente da temporada passada, quando somente no final da segunda bateria de treinos demonstrou força, o time da estrela de três pontas parece ter adotado uma estratégia diferente na estreia do W11, carro que aparenta ser uma evolução consistente do modelo utilizado no ano passado, que rendeu o título a Hamilton e à equipe, entre os construtores. Falando em Hamilton, ele assumirá o comando do carro no período da tarde.

Bottas completou 78 giros pelos 4.655 metros do traçado catalão e registrou, no melhor deles, 1min17s313, 0s062 melhor que o segundo colocado, o mexicano Sergio Pérez, com a Racing Point, a principal surpresa matutina.

O mexicano Sergio Pérez foi a surpresa da manhã em Barcelona, em segundo lugar. Foto: BWT Racing Point F1 Team

O holandês Max Verstappen, com a Red Bull, foi quem mais andou, com 91 voltas e terminou em terceiro, a 0s474 do finlandês da Mercedes.

Na sequência, com tempos próximos, ficaram Carlos Sainz Jr. (McLaren) e Esteban Ocon, que fez sua estreia pela Renault, retornando às pistas após um ano sabático em 2019, apenas como piloto de testes da Mercedes.

WILLIAMS

Um alento na sexta colocação, para a Williams, com George Russell a bordo da FW43. O britânico, que inicia sua segunda temporada pelo time de Grove cravou 1min18s168, com 73 voltas e sem problemas na FW43. A Williams fechou a temporada de 2019 em último lugar, com apenas um ponto. Aliás, foi exatamente a Williams de Russel a primeira equipe a deixar os boxes de Montmeló, muito diferente do que aconteceu na pré-temporada de 2019, ocasião em que o time de Grove foi à pista apenas no terceiro dia, por um atraso na construção da FW42.

Alívio para o estafe da Williams. O britânico George Russel foi o sexto a bordo da FW43. Foto: ROKiT Williams Racing

As outras quatro equipes ocuparam as posições seguintes. A Ferrari levou a SF1000 para 64 voltas, com Charles Leclerc (Sebastian Vettel estava escalado mas não se sentiu bem), e ficou em sétimo. A Alfa Romeo, que disponibilizou o cockpit do C39 ao reserva Robert Kubica, foi a oitava colocada. Em nono, ficou a Haas, com Kevin Magnussen, enquanto a AlphaTauri fechou a lista, em último, com Daniil Kvyat.

Sem novidades no regulamento, os times apostaram em evoluções de seus carros, o que se traduziu pela sessão ter transcorrido sem que tivessem problemas mecânicos em seus novos modelos. Como não aconteceram incidentes, nenhuma interrupção foi registrada.

Os trabalhos prosseguem no período da tarde, para mais quatro horas de atividades. Esta primeira bateria de testes terá mais dois dias em Barcelona, na quinta (20) e sexta (21), e prosseguem na semana seguinte, de 26 a 29 de fevereiro, sempre divididas em dois períodos de quatro horas cada, com intervalo de uma hora para o almoço.

PRÉ-TEMPORADA DA F1 - DIA 1 - PERÍODO MATUTINO

 

 




   

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa