Equipe inglesa voltará a ser impulsionada pelos motores alemães a partir de 2021. Foto: McLarenF1

Equipe inglesa voltará a ser impulsionada pelos motores alemães a partir de 2021. Foto: McLarenF1

A McLaren anunciou oficialmente neste sábado (28), através de seu site, que a partir de 2021 irá retomar a parceria com a Mercedes para o  fornecimento de motores, claramente buscando reeditar um vitorioso casamento que perdurou entre 1995 e 2014 e teve como saldo três títulos mundiais de pilotos (em 1998 e 1999 com Mika Hakkinen e em 2008 com Lewis Hamilton) e um de construtores (em 1998), totalizando 78 vitórias e 76 poles.

Assim, o vínculo com a Renault, iniciado em 2018, após três amargos anos com a Honda, vai durar apenas até a próxima temporada, a de 2020. Em 2021, ano de significativas mudanças nos carros, sobretudo na parte aerodinâmica, os carros de Woking serão impulsionados pelos propulsores alemães da Mercedes, tendo vigência de contrato pelo menos até 2024.

Zak Brown, diretor-executivo da McLaren F1, comentou sobre a parceria com a Renault e a próxima, com a Mercedes.

"A Renault foi fundamental para o nosso plano de recuperação na Fórmula 1 e foi uma parceira fantástica da McLaren Racing. Apesar de seu foco compreensível em sua equipe de fábrica, a Renault sempre foi justa, consistente e transparente em nosso relacionamento, e agradecemos a toda a equipe de Viry pelo excelente serviço prestado à McLaren na F1 nos últimos dois anos. É claro que entramos no último ano de nosso relacionamento em 2020 e estamos focados em continuar nosso desafio juntos de reduzir a diferença de desempenho em relação ao bloco da frente", poderou Brown.

Sobre a Mercedes, o dirigente da McLaren relembrou a parceria passada de sucesso e apostou na nova fase a partir de 2021.

"Este acordo é um passo importante em nosso plano de longo prazo para retornar ao sucesso na Fórmula 1. A Mercedes é a referência, tanto como equipe quanto como unidade de potência, por isso é natural procurarmos garantir um relacionamento com a empresa para a próxima fase da nossa jornada. Este anúncio reflete a confiança de nossos acionistas e é uma mensagem importante para nossos investidores, nossa equipe, parceiros e fãs de que estamos comprometidos em devolver a McLaren à frente do campo", projeta Zak Brown.

Neste fim de semana, em Sóchi, o time dos carros cor de laranja estará em ação para a disputa do GP da Rússia de Fórmula 1 com seus dois pilotos, o espanhol Carlos Sainz Jr. e o britânico Lando Norris. O time ocupa o quarto lugar no Mundial de Construtores, com 89 pontos.




  

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR TODAS AS COLUNAS DE MARCOS JÚNIOR 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa