Sessão começou com pista úmida. Foto: Mercedes-AMG F1

Sessão começou com pista úmida. Foto: Mercedes-AMG F1

O britânico Lewis Hamilton foi o mais rápido na primeira sessão livre desta sexta-feira (25) no Autódromo Hermanos Rodríguez, palco do GP do México, 18º do campeonato.

O domínio do piloto da Mercedes, entretanto, não foi grande. Ele fez a melhor de suas 25 voltas pelos 4.304 metros do traçado mexicano em 1min17s327. Charles Leclerc, com a Ferrari, ficou a 0s119, em segundo lugar, e Max Verstappen, da Red Bull, foi o terceiro, defasado em 0s134.

Alex Albon (Red Bull), que chegou a liderar a sessão por algum tempo, fechou com o quarto posto, seguido por Valtteri Bottas (Mercedes) e Sebastian Vettel (Ferrari), quinto e sexto colocados, respectivamente.

O detalhe fica por conta dos compostos de pneus utilizados. Entre as seis primeiras equipes, a Ferrari foi a única a estar calçada com os médios em seus dois carros. Os demais times utilizaram os macios.

Aliás, falando em pneus, o treino começou com pista úmida, em razão da chuva que se fez presente na região do autódromo mexicano durante a madrugada, o que levou as equipes a utilizarem, inicialmente, o composto para asfalto molhado, como a Mercedes de Hamilton, na foto acima.

Ainda nesta sexta-feira (25), a parir das 16h, acontece o segundo treino livre, novamente com uma hora e meia de duração.

Hamilton no começo da sessão, ainda com as mantas térmicas nos pneus de sua Mercedes. Foto: Mercedes/AMG F1

SESSÃO INTERROMPIDA

Uma única interrupção aconteceu durante o TL1 mexicano, quando restavam 30 minutos para o término. Foi quando o canadense Lance Stroll perdeu o controle de sua Racing Point e ficou parado na barreira de proteção. Depois de alguns segundos ele conseguiu fazer o carro funcionar e retornou aos boxes. Como a proteção de pneus foi afetada, foi decretada bandeira vermelha, para que a área fosse plenamente restaurada, o que levou dez minutos e o cronômetro continuou ligado. Stroll encerrou a sessão em 16º, uma posição à frente de seu companheiro de equipe, o mexicano Sergio Pérez.

Lance Stroll com sua Racing Point. Canadense perdeu o controle e bateu na barreira de proteção, o que provocou bandeira vermelha no TL1 mexicano. Foto: Reprodução

PARA HAMILTON SER CAMPEÃO...

Lewis Hamilton pode garantir seu hexacampeonato na Fórmula 1 por antecedência, caso termine a etapa mexicana com 14 pontos de vantagem para Valtteri Bottas, o vice-líder. Uma das possibilidades é vencer a prova e Bottas terminar no máximo em quinto lugar.

Os cinco títulos de Hamilton na F1 foram conquistados em 2001 (pela McLaren) e em 2014, 2015, 2017 e 2018 pela Mercedes.

EM 2018...

No ano passado a pole para o GP do México foi Daniel Ricciardo (Red Bull), com 1min14s758. Verstappen (Red Bull) venceu, com Vettel (Ferrari) em segundo e Raikkonen (Ferrari) em terceiro.

Depois da etapa mexicana restarão mais três para o término da temporada: Austin (EUA) em 03/11; Interlagos (Brasil) em 17/11 e Yas Marina (Abu Dhabi) em 01/12.

PROGRAMAÇÃO RESTANTE (HORÁRIOS DE BRASÍLIA):

Sexta-feira (25)

Treino livre 2 - 16h às 17h30

Sábado (26)

Treino livre 3 - 12 às 13h

Classificação - 15h às 16h

Domingo (27)

Largada para o GP do México (71 voltas) - 16h10

1º TREINO LIVRE PARA O GP DO MÉXICO - AUTÓDROMO HERMANOS RODRÍGUEZ

 



  

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR TODAS AS COLUNA

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa