Mercedes voltou a dominar em Budapeste. Foto: AMG-Mercedes F!

Mercedes voltou a dominar em Budapeste. Foto: AMG-Mercedes F!

Com pista seca, diferente do que aconteceu no TL2, de ontem, o finlandês Valtteri Bottas recolocou a Mercedes na ponta da tabela na manhã este sábado (18) no último treino livre para o GP da Hugria, em Hungaroring, palco da terceira etapa do Mundial de Fórmula 1.

Bottas completou o melhor de seus 18 giros pelo traçado de 4.381 metros em 1min15s437, após uma espécie de revezamento pela liderança com seu companheiro de equipe, o britânico Lewis Hamilton, que fechou na segunda colocação, a apenas 0s042 e 20 voltas completadas.

A Racing Point novamente mostrou força com seus dois piltotos. Sergio Pérez foi o terceiro e Lance Stroll terminou na quinta posição. Entre eles, em quarto, a Ferrari de Charles Leclerc. Fechando o top-6 magiar, Max Verstappen, com a Red Bull.

Sebastian Vettel, que no segundo treino livre liderou, sob chuva, ficou em oitavo. 

Logo mais, a partir da 10h, acontece a sessão classificatória que determinará o grid para a prova de domingo (19), com largada programada para 10h10 (de Brasília).

 

 

 

 

NO ANO PASSADO...

Em 2019 a pole paraa o GP da Hungria foi de Max Verstappen (Red Bull), em 1min14s572, aliás, sua primeira pole na F1, mas Lewis Hamilton (Mercedes) foi o vencedor. Verstappen foi o segundo e Vettel (Ferrari) completou o pódio.

O circuito magiar faz parte do calendário da F1 desde 1986, ininterrumptamente até hoje. Lewis Hamilton é o maior vencedor da prova, com sete triunfos (2007, 2009, 2012, 2013, 2016, 2018 e  2019, sendo as três primeiras pela McLaren e as demais pela Mercedes).

PROGRAMAÇÃO RESTANTE PARA O GP DA HUNGRIA (BUDAPESTE) - HUNGARORING (HORÁRIOS DE BRASÍLIA)

Sábado (18)

Classificação -  10h às 11h

Domingo (19)

GP da Hungria, largada às 10h10 (70 voltas) - Extensão do circuito: 4.381 metros

BRASILEIROS NOS GPs DA HUNGRIA

As três primeirs edições foram vencidas por brasileiros, Nelson Piquet em 1986 e 1987 (ambas pela Williams) e Ayrton Senna em 1988, com McLaren. Senna voltou a vencer em 1991 e 1992, também com McLaren, e apenas outro brasileiro ganhou na Hungria, Rubens Barrichello, com Ferrari, em 2002.

A ULTRAPASSAGEM...

O GP da Hungria de 1986, primeira edição da prova no país, marcou aquela que para muitos é considerada a mais espetacular das ultrapassagens da história da Fórmula 1, categoria que completa 70 anos em 2020, quando Nelson Piquet (Williams-Honda) superou Ayrton Senna (Lotus-Renault) no final da reta principal, contornando a curva por fora, derrapando nas quatro rodas.

VEJA, ABAIXO:

CALENDÁRIO CONFIRMADO POR ENQUANTO PARA A TEMPORADA DE 2020:

5 de julho – GP da Áustria (Spielberg) - Vitória de Valtteri Bottas (Mercedes)
12 de julho – GP da Estíria (Spielberg) - Vitória de Lewis Hamilton (Mercedes)
19 de julho – GP da Hungria (Hungaroring)
2 de agosto – GP da Grã-Bretanha (Silverstone)
9 de agosto – GP do Aniversário de 70 anos da Fórmula 1 (Silverstone)
16 de agosto – GP da Espanha (Barcelona)
30 de agosto – GP da Bélgica (Spa-Francorchamps)
6 de setembro – GP da Itália (Monza)
13 de setembro - GP da Toscana (Mugello)
27 de setembro - GP da Rússia (Sóchi)


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa