Acosta no Corinthians em 2008

Acosta no Corinthians em 2008

Aos 40 anos, o uruguaio Beto Acosta tem muitas histórias para contar desde que chegou ao futebol brasileiro em 2007, quando o Náutico acertou sua contratação junto ao Peñarol. Ídolo do Timbu, o atleta também teve a honra de vestir a camisa do Corinthians, onde conquistou títulos e até hoje é lembrado pela Fiel.

O momento agora é diferente, já que Acosta defende o Taboão da Serra, clube que disputou o Campeonato Paulista da Série A-3 no primeiro semestre e agora vai encarar a Copa Paulista. Animado com seu retorno ao CATS, o atacante espera conquistar os objetivos traçados pela diretoria do clube.

"Eu fiz um bom Campeonato Paulista da Série A-3, onde disputei 17 jogos e marquei nove gols. Ficamos perto do objetivo que era subir para A-2, mas infelizmente não conseguimos. Agora voltei para jogar a Copa Paulista, até pela amizade que tenho com o presidente, e a expectativa é avançar na primeira fase. Depois vira mata-mata e vamos em busca do título, já que a nossa equipe é muito forte", disse Acosta.

Quando o assunto é o Náutico, Acosta fala com saudade dos tempos que defendeu o Timbu. Triste pela situação atual do clube, que está na lanterna da Série B, o jogador deixou claro que gostaria de poder ajudar a equipe pelo qual torce.

"Fico muito triste com a situação do Náutico. Quando eu cheguei o clube estava na Série A e agora se encontra mal na Série B. Graças a Deus tenho uma grande relação com os torcedores nas redes sociais. Tenho um carinho enorme pelo clube, que abriu as portas para mim no Brasil, e eu sempre deixei claro que sou um torcedor do Náutico. Gostaria de poder ajudar jogando, mas os dirigentes nunca mais me procuraram. Fico triste pelos torcedores que são fanáticos e amam o clube, mas tenho certeza que as coisas vão melhorar", afirmou o uruguaio.

Quem também não saí da mente de Acosta é o Corinthians, clube pelo qual jogou por dois anos e onde conquistou três títulos. O jogador é só elogios para Fábio Carille, com quem trabalhou nos tempos de Timão.

"Com o Corinthians ganhei o Paulistão, Copa do Brasil e Série B. É um time gigante e quando saio na rua a torcida me procura para conversar, tirar fotos e isso é muito bom. O torcedor corintiano é fanático e tem em todos os lugares. Estou feliz pelo atual momento, já que no papel não é um timaço, mas vem sendo muito bem treinado e conduzido pelo Fábio Carille, com quem eu trabalhei. Acho que a melhor coisa que fizeram foi efetivar o Carille e agora ele está colhendo os frutos", afirmou o uruguaio, que fez questão também de deixar claro o seu amor pelo Brasil.

"Faz 11 anos que estou aqui. Acostumei com o futebol brasileiro, onde fiz meu nome e sou bastante respeitado. Tive um filho brasileiro e minha família adora o Brasil. Nas férias nós vamos para o Uruguai, ficamos uma semana e matamos saudade. A opção por ficar aqui é porque gostei demais do país. Daqui dois anos penso em encerrar a carreira e daí vou definir, mas a tendência é que eu continue morando aqui. Sou muito bem tratado e me sinto um brasileiro", concluiu Acosta.

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa