Carlos Augusto Montenegro, do Comitê Gestor do Futebol do Fogão. Foto: Vitor Silva/Botafogo

Carlos Augusto Montenegro, do Comitê Gestor do Futebol do Fogão. Foto: Vitor Silva/Botafogo

Carlos Augusto Montenegro, membro do Comitê Gestor do Futebol do Botafogo, garante que o Alvinegro não voltará aos treinos enquanto não houver segurança aos atletas e funcionários do clube. A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) lavou as mãos e definiu que as próprias agremiações devem decidir sobre o retorno aos trabalhos.

"Eu agradeço a liberação para os treinamentos, mas nós não vamos voltar ao campo para treinar, por enquanto. O Campeonato Brasileiro já foi adiado. Se tiver que começar em junho ou em julho, nós vamos esperar. [...] Eu prefiro perder pontos em uma competição, dar W.O. do que perder vidas no meu clube. Eu não saberia lidar com isso", disse Montenegro em entrevista à ESPN.

"Por que tem gente falando que o Campeonato tem que começar em maio? Por que não falar que vamos começar após o fim da pandemia? Eu me sinto mal até de discutir isso. Por que o futebol tem que voltar? O futebol não é essencial. A tendência das cidades é fechar mais coisas. Daqui a pouco, vamos ter filas nos cemitérios e filas de jogadores treinando", concluiu o dirigente.

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa