Setor defensivo volta a funcionar e deixa Verdão mais próximo da vaga. Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Setor defensivo volta a funcionar e deixa Verdão mais próximo da vaga. Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Na noite da última terça-feira (20/08), a Sociedade Esportiva Palmeiras foi ao sul do país para encarar o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense pelo jogo de ida da fase de quartas de final da Copa Libertadores da América. A partida começou às 21h30 e ocorreu na Arena do Grêmio, na capital gaúcha. Contrariando as previsões, o Alviverde, dentro de suas características, fez um jogo muito sólido e acabou sendo premiado com uma importante vitória por 1 a 0. O resultado permite que o time paulista se classifique com qualquer empate que aconteça no jogo de volta, a ser disputado no Allianz Parque, em São Paulo.

O Palmeiras havia começado o Campeonato Brasileiro de modo arrasador: foram 9 jogos, 8 vitórias e um empate, o que configurava um aproveitamento de 92,6% dos pontos disputados. Após a pausa da Copa América e a subsequente retomada do futebol nacional, as coisas começaram a mudar. Até a partida contra o Grêmio, o Verdão havia vencido apenas dois jogos depois do término da competição continental vencida pelo Brasil, um contra o Internacional, pela Copa do Brasil, e outro frente ao Godoy Cruz, pela Libertadores.

No Brasileirão, o time de Luiz Felipe Scolari não vence desde o dia 13 de junho, ocasião na qual derrotou o Avaí pela 9ª rodada da competição. Nos últimos seis jogos, o Alviverde somou apenas 5 tentos, tendo um aproveitamento de apenas 27,8% dos pontos no torneio nacional. As consequências do mau momento podem ser observadas na tabela, tendo em vista que o Verdão caiu da liderança para a 3ª posição, sendo superado por Santos (líder) e Flamengo (vice-líder).

Dentre os problemas que resultaram na queda de aproveitamento do Palmeiras, a aparente perda da solidez defensiva que deu o tom das vitórias pré-Copa América se demonstrou como sendo o principal. Contudo, após a vitória e, especialmente, a atuação da equipe frente ao Grêmio no jogo de terça-feira passada, parece que os bons ares estão retornando ao Palestra. O que se viu na Arena do Grêmio foi um Palmeiras muito seguro na marcação, diminuindo os espaços de atuação do ataque gremista que, praticamente, não foi capaz de penetrar na área palmeirense.

Nos contra-ataques e nas bolas paradas, o Verdão levava perigo ao Grêmio. O golaço de falta de Gustavo Scarpa (muito mais uma pintura do que uma falha do arqueiro tricolor) premiou a grande atuação dos comandados de Felipão e deu ao Palmeiras uma importantíssima vitória na casa do rival, que permite ao time jogar em vantagem no jogo de volta. Nem mesmo a comum falta de preparo emocional de Felipe Melo, que mais uma vez foi expulso, foi capaz de jogar água no chope alviverde.

A essa altura, todos estão cansados de saber qual é o estilo de jogo empregado por Felipão no Palmeiras. Uma defesa extremamente sólida, que concede poucas chances aos adversários, somada aos rápidos contra-ataques e às bolas paradas. O Verdão não é um time que propõe o jogo e se sente desconfortável quando tem que fazê-lo. Gostem ou não, é assim que joga o time de Scolari. Há problemas? Às vezes. Funciona? Às vezes. Funcionou, e a grande performance da defesa foi fundamental para tal, assim como é a base que estrutura toda uma ideia de jogo.

A questão é a seguinte: se retomada a solidez defensiva, principal característica palestrina, será também retomado o caminho ao sucesso? Um grande passo foi dado rumo à classificação às semifinais da Copa Libertadores e a equipe segue vivíssima no Campeonato Brasileiro também. Até aonde irá o Palmeiras, só o tempo dirá. Qualidade para ir longe e alcançar grandes feitos, como tem sido nos últimos anos, há de sobra!   

* Renan Riggo é jornalista esportivo (A Folha Esportiva) e assessor de imprensa da PPress Marketing e Comunicação

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    39
  • 2 San
    37
  • 3 Pal
    36
  • 4 Cor
    32
  • 5 São
    31
  • Veja tabela completa