Zangão marcou época no Colorado

Zangão marcou época no Colorado

O futebol gaúcho perdeu no último sábado (13) Antônio Guites, o Zangão, um dos grandes ídolos da história do Sport Clube Internacional. Zangão, que tinha 85 anos, faleceu em Porto Alegre-RS, onde vivia no bairro Jardim Botânico, vítima de infarto.  

Zangão começou a defender o Inter em 1955, entrando em lugar de Salvador após este ser negociado com o Peñarol. Tempos depois de estrear na meia, foi deslocado pelo técnico Teté para a lateral-direita. Brilhou em um tempo em que a maioria dos títulos ficou com o Grêmio.

Em 1965 foi laureado pelo Colorado como exemplo de atleta e dedicação por 10 anos ininterruptos de serviços prestados. 

Em 1959 viveu uma situação curiosa. Recusou a convocação para a Seleção Brasileira que disputou os Jogos Panamericanos de Chicago por estar apaixonado e em vias de se casar com dona Lela. Por isso, pediu dispensa ao técnico Osvaldo Rola. Não se arrepende já que até hoje permanece unido com a mesma mulher.

Como capitão do Inter foi campeão gaúcho de 1961, conquista que guarda com carinho especial. O time base do Inter foi formado por Silveira, Zangão, Ari Ercílio, Kim e Ezequiel; Sérgio Lopes (Claúdio) e Osvaldinho; Sapiranga, Alfeu, Flávio (Larry ou Paulo Vecchio) e Gilberto Andrade. O artilheiro do campeonato foi Sapiranga com 16 gols.

A origem de seu apelido se deu por ser filho de apicultores, que tinham oito filhas e queriam muito um filho homem. Quando Antonio Guites nasceu, foi chamado imediatamente de zangão por um tio.

Este Internacional conquistou em 1964 o campeonato gaúcho de juniores sem perder uma partida sequer. Em pé estão Edi, Pontes, Enisio, Cavalheiro, Batista, Bráulio e Zangão; agachados vemos Carlos Castro, Darlan, Manoel, Chorinho e Laone

 

Zangão recebe faixa de campeão gaúcho das mãos do goleiro Marcio, do Fluminense

 

Zangão completa a volta olímpica com o troféu Brasília em mãos, conquistado em 1960 pelo colorado

 

Jogadores da linha defensiva do Inter na década de 1950. Em pé vemos Mossoró, Verardi e Odorico; ao centro Lopez; agachados Florindo e Zangão

 

Zangão, à direita de camiseta branca e óculos pendurado, gosta de curtir a aposentadoria jogando bocha com os amigos

 

Este time do Inter derrotou o Boca Juniors por 4 a 2 e ganhou até foto comemorativa. Depois, aproveitou o bom momento para pedir aos torcedores que se tornassem sócios do clube. Vemos da esquerda para a direita Odorico, Luizinho, Sérgio, Florindo, Larry, Bodinho, Zangão, Julio Perez, Mossoró, Ivo Diogo e Paulistinha

 

Um dos raros momentos de felicidade da torcida colorada entre o final da década de 1950 e o início da década de 1960 foi proporcionado por este time: a conquista do título gaúcho de 1961. Vemos em pé Ezequiel, Kim, Silveira, Ari Ercílio, Zangão e Sérgio Lopes e agachados Telmo, Alfeu, Sapiranga, Osvaldinho e Gilberto

 

Zangão em seus tempos de Inter, quando era um dos jogadores mais bem pagos do elenco

 

 

 

 

 

Página de jornal mostra Zangão com o diploma de atleta laureado pelo Inter

 

Na década de 50 e em 2009

 

Segunda metade da década de 1950: Larry, à frente, e Zangão, à esquerda, se preparam para mais uma partida do Internacional do Estádio dos Eucaliptos. Foto retirada do Blog Tardes de Pacaembu

 

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa