Presidente Leco não consegue resolver problemas do time. Foto: Fabio Braga/Folhapress/Via UOL

Presidente Leco não consegue resolver problemas do time. Foto: Fabio Braga/Folhapress/Via UOL

Me preocupou a eliminação do São Paulo na fase pré pré-grupos da Libertadores. Sim, porque, se avançasse, alcançaria a fase preliminar número três, a última antes da de grupos.

Mas não foi a eliminação em si, afinal, o time já retornou 80% eliminado da Argentina, semana passada, após a derrota por dois a zero para o Talleres (time nota 6), que chamou a atenção. O que surpreendeu foi a falta de futebol, de alternativas e individualidades do São Paulo.

Não faltou espírito de luta, dedicação, nada disso. Apesar de que, alguns atletas, confundiram pegada com truculência e exagero. E não é assim que funciona. O que torna a eliminação ainda mais deprimente: os atletas se dedicaram e nada conseguiram produzir.

O sinal no Morumbi já não é mais o amarelo. O que existe, neste momento, é um time distante de suas tradições e da sua história. Sério, o momento precisa ser de muita reflexão interna no clube.

Leco, por exemplo, verbaliza, tem discurso, mas se mostra um PÉSSIMO administrador. Não encontra soluções para os problemas que o time atravessa. Não notou o óbvio em 2018 e se iludiu com uma liderança de Brasileiro que era fantasiosa.

É tipo “tapar o sol com a peneira” ou “fazer vistas grossas” ou “o maior cego é aquele que não quer ver”. O mundo sabia que, com o elenco limitado, o São Paulo não seguraria a ponta do campeonato com o crescimento e regularidade de rivais mais qualificados.

Colocou na conta de Aguirre, que na realidade, era o grande responsável por conduzir um grupo mediano a uma posição de destaque. Errou ao tirar Aguirre e errou mais ainda ao efetivar André Jardine como técnico principal. Sem questionar a competência de um ou de outro. Analisando apenas o momento.

A pressão que sucederia o clube na sequência estava evidente, clara e foi antecipada por nós aqui nas nossas Lives do Terceiro Tempo reiteradas vezes. Será que um gestor, aquele que deve ter a visão ampla de todas as situações do grupo, empresa, entidade que administra, não conseguiu enxergar os sinais?

Ironicamente, hoje o São Paulo faz jus a apenas uma parte de seu hino. Aquela que diz que “as tuas glórias vêm do passado”. O futuro, do jeito que está, é sombrio.

Para finalizar, sabe o que o São Paulo tem de melhor atualmente? Recordações. Nada mais.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    77
  • 2 Pal
    67
  • 3 San
    64
  • 4 Grê
    56
  • 5 São
    52
  • Veja tabela completa