Confira mais este incrível causo

Confira mais este incrível causo

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A HISTÓRIA DE LEÔNIDAS DA SILVA NA SEÇÃO “QUE FIM LEVOU?”

Lêonidas da Silva (1913-2004), o Diamante Negro, foi comentarista da rádio Jovem Pan entre os anos 60 e 70.

Seu raciocínio para falar era mais rápido do que o reflexo para apanhar o microfone.

Quando o elétrico Osmar Santos o chamava nos jogos, a gente ouvia: ”... ores, o jogo está assim e assado”.

É que Leônidas começava seu comentário sempre falando “senhoras e senhores”, mas, como demorava para abrir o microfone e já ia falando, saía no ar primeiro só o “...ores”.

Em 1972, fomos fazer foto para a revista Manchete, no Morumbi, na volta de Joseval Peixoto à Jovem Pan, que avisou que estava retornando à rádio com a condição “sine qua non”, imperiosa, de folgar um fim de semana por mês.

O velho Leônidas olhou pro lado e escolheu a mim, o mais humilde do time, e me perguntou o que era “sine qua non”.

No domingo, Osmar Santos o chamou em um São Paulo x Palmeiras.

Leônidas soltou: “...ores, o clássico está muito... sine qua non. E nunca tivemos um jogo tão sine qua non como este”.

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa