Brasileiro está na classe principal do certame, pela equipe francesa. Foto: Reprodução

Brasileiro está na classe principal do certame, pela equipe francesa. Foto: Reprodução

Após competir nas últimas temporadas pela classe LMP2 no Mundial de Endurance (WEC), o brasileiro André Negrão subiu um degrau para iniciar pela nova LMH (Le Mans Hypercar), cuja etapa de abertura acontece com as 6 Horas de Spa-Francochamps, na Bélgica, em 1º de maio.

Nesta terça-feira (16), durante a apresentação do carro e de sua equipe, a Alpine Elf Matmut, Negrão, de 29 anos, esteve presente ao lado dos dois outros pilotos com quem dividirá a condução do Alpine A480 de numeral 36, os franceses Nicolas Lapierre (de 36 anos) e o mais jovem do trio, Matthieu Vaxiviére, de 26 anos.

O brasileiro conhece seus companheiros de equipe de outras competições, o que pode contribuir para um rápido entrosamento na busca por bons resultados, mas admitiu que se sente pressionado por defender as cores da Alpine, nome que a partir e 2021 também foi adotado pela Renault na Fórmula 1.

"Estou um pouco pressionado, para ser honesto, mas eu tenho bons engenheiros, dois pilotos parceiros que vão dar 100%. Conheço o Nico (Lapierre) do Endurance e Matthieu (Vaxiviére) da World Series. Claro que tem a pressão por bons resultados, por defender as cores da Alpine, mas vamos caminhar passo a passo”, comentou André Negrão, que lembrou sobre seu desejo inicial de chegar à Fórmula 1, mas acabou por não pestanejar para migrar para o Mundial de Endurance (WEC) assim que surgiu a oportunidade.

“Quando eu comecei a correr, queria chegar à Fórmula 1. Segui esse caminho e, quando eu recebi uma ligação perguntando `que tal correr no WEC?´ eu pensei, por que não?. No começo, tive que me adaptar aos pneus, ao consumo de combustível, às estratégias e a dividir o carro com outros pilotos na mesma corrida – uma novidade pra mim. E eu gostei, venci Le Mans uma, duas vezes, fui campeão mundial... Não pretendo deixar o Endurance nunca mais”, sinalizou o brasileiro, que contabiliza duas vitórias nas 24 Horas de Le Mans, em 2018 e 2019 e o título do WEC na temporada 2018/2019, sempre pela classe LMP2 e defendendo a Alpine.

Alpine A480 que terá como pilotos o brasileiro André Negrão e os franceses Nicolas Lapierre e Matthieu Vaxiviére. Foto: Divulgação/Alpine

 

CONCORRÊNCIA NA LMH

Além do carro da Alpine, a classe principal, a LMH, contará com outros quatro representantes, dois da japonesa Toyota Gazoo Racing e dois da norte-americana Glickenhaus Racing.

OUTROS BRASILEIROS NO WEC

André Negrão não será o único brasileiro no WEC em 2021. Também estão inscritos Daniel Serra e Felipe Fraga.

Serra compete pela classe GTE Pro na equipe italiana AF Corse, com Ferrari 488 GTE, enquanto Fraga disputa pela GTE Am, defendendo a equipe britânica TF Sport, com Aston Martin Vantage.

TESTES COLETIVOS

Entre os dias 26 e 27 de abril, o trio da Alpine estará em Spa-Francochamps (Bélgica) para os testes coletivos. Em seguida, no dia 1º de maio, acontecem as 6 Horas de Spa-Francorchamps, primeira das seis etapas previstas no calendário, que tem como evento mais esperado e celebrado as 24 Horas de Le Mans, na França, entre 21 e 22 de agosto. A etapa de encerramento está agendada para 20 de novembro, com a disputa das 8 Horas do Bahrein.

CALENDÁRIO COMPLETO DO WEC

1º de maio - 6 Horas de Spa-Francorchamps
13 de junho - 8 Horas de Portimão
18 de julho - 6 Horas de Monza
21 e 22 de agosto - 24 Horas de Le Mans
26 de setembro - 6 Horas de Fuji
20 de novembro - 8 Horas do Bahrein


  

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa