Local passou por muitas mudanças nas dez décadas. Foto: Divulgação

Local passou por muitas mudanças nas dez décadas. Foto: Divulgação

Hoje, 27 de abril de 2022, completam-se 102 anos da compra do Parque Antárctica pelo Palestra Itália, clube que depois foi rebatizado para Sociedade Esportiva Palmeiras.
 
No final do século XIX, a Companhia Antárctica Paulista criou o "Parque Antárctica", uma área de lazer entre os bairros da Barra Funda e Perdizes, na rua Turiassu, com aproximadamente 300 mil metros quadrados, composta por restaurantes, lago, parque infantil, bosque e um campo de futebol.
 
Com a expansão da prática do futebol, a Antárctica começou a alugar o campo para os times existentes no começo do século 20, dentre eles o Germânia (atual Esporte Clube Pinheiros), que fez o jogo inaugural em 03 de maio de 1902, contra o Mackenzie College. A vitória foi do Mackenzie, por 2 a 1.

Depois do Germânia, primeiro locatário, foi a vez do América (já extinto), até o local passar a ser utilizado pelo time do Palestra Itália, a partir de 1917.
 
O DIA "D"...
 
Em 27 de abril 1920, com ajuda da Companhia Matarazzo, o Palestra Itália comprou o Parque Antárctica por uma quantia considerada mirabolante para a época: 500 contos de réis.

A primeira partida oficial, em 16 de maio de 1920, tendo o Palestra Itália como novo proprietário do estádio, foi entre o Palestra Itália e o Mackenzie, com goleada do time esmeraldino por 7 a 0, com três gols de Caetano, dois de Heitor, um de Fabbi e outro de Imparato.

Na ocasião, o Palestra Itália jogou com: Primo; Bianco e Pedretti; Arturo Fabbi, Picagli e Bertolini; Caetano, Ministro, Heitor, Ernesto, Imparato e Imparato II.

Mas somente em 13 de agosto de 1933 é que o local ganhou os moldes de um estádio, com a inauguração das arquibancadas de concreto, sendo denominado "Stadium Palestra Itália". Naquele dia, o Palestra Itália recebeu o time carioca do Bangu e venceu por 6 a 0, em partida válida pelo Torneio Rio--São Paulo.Gabardo, Avelino e Romeu Pellicciari marcaram duas vezes, cada.

Ainda na década de 30, aconteceu a transferência da sede social do clube, que ficava no centro de São Paulo para os arredores do estádio.

Em 1942, por conta da Segunda Guerra Mundial, o clube foi rebatizado para Sociedade Esportiva Palmeiras e no final da década de 50, após uma ampla reforma, as arquibancadas foram ampliadas.

O passo seguinte foi com o campo, que foi suspenso, quando surgiu o termo "Jardim Suspenso de Palestra Itália", com os vestiários no subsolo.
 

Rara imagem do Parque Antárctica em 1920, ano em que o Palestra Itália adquiriu o local e construiu seu estádio

 
 
 

Outra imagem de 1920. Os torcedores, em sua ampla maioria de terno, gravata e chapéu, assistem jogo no Parque Antárctica. Foto: Divulgação

 
 
 
REINAUGURAÇÃO
 
A reinauguração do estádio aconteceu em 07 de setembro de 1964, com vitória do Palmeiras sobre a Esportiva de Guaratinguetá por 2 a 0, gols marcados por Ademar Pantera e Rinaldo.
 

Na década de 90, o Palmeiras fez mais algumas obras, com a colocação de cadeiras no setor antes com assentos de concreto e a capacidade de público do Palestra Itália ficou estabelecida para 27.650 espectadores, muito distante do recorde de público que o estádio recebeu, em 18 de agosto de 1976, quando 40.282 pessoas viram a vitória do Palmeiras sobre o XV de Novembro de Piracicaba por 1 a 0, na decisão do Campeonato Paulista, com gol marcado por Jorge Mendonça.
 

Vista aérea do Palestra Itália nos anos 2000. Foto: Divulgação

 
 
 
A LIBERTADORES DE 1999

A principal conquista do Palmeiras no Palestra Itália foi a Copa Libertadores de 1999, quando a equipe derrotou o Deportivo Cáli, da Colômbia, em 16 de junho por 2 a 1 no tempo normal (gols de Evair e Oséas para o Palmeiras e Zapata para o Deportivo). Como havia perdido o jogo na Colômbia por 1 a 0, a decisão foi para os pênaltis.

Na decisão, 4 a 3 para o Palmeiras (Junior Baiano, Roque Júnior, Rogério e Euller e Dudamel, Gaviria e Bedoya para o time colombiano).

A primeira cobrança do Palmeiras foi perdida por Zinho, que chutou a bola no travessão. O adversário perdeu duas cobranças: Bedoya acertou a trave esquerda de Marcos e na última cobrança, Zapata chutou para fora, no canto esquerdo do goleiro palmeirense.
 
DESPEDIDA DO VELHO PALESTRA ITÁLIA...
 
Em 09 de julho de 2010, a diretoria do Palmeiras promoveu a festa de despedida do  estádio Palestra Itália, para o início da reforma que resultou no Allianz Parque.

No dia da despedida foram realizadas duas partidas: a primeira, entre jogadores veteranos do Palmeiras, divididos em dois times, um vestindo a camisa branca e outro a tradicional esmeraldina. Ademir da Guia, Dudu, Evair, Amaral, Alfredo Mostarda, Esquerdinha, Gallo, Pio, Carlos Alberto Seixas, Ivan, Sérgio, Zé Mário e muitos outros, presentearam a torcida alviverde que matou as saudades dos ídolos das décadas de 60, 70, 80 e 90.
 
Destaque especial para Ademir da Guia, que mesmo com 68 anos de idade desfilou elegância e categoria, e "El Matador" Evair, que marcou dois gols, um após receber passe de Ademir e outro, belíssimo, em cobrança de falta.
 

Evair, que marcou dois gols no jogo festivo da despedida do Palestra Itália, conversa com o goleiro Ivan. À direita, de camisa branca, Gérson Caçapa. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 
 
 

Descontraído, o Divino Ademir da Guia batuca pouco antes de subir ao gramado em 09 de julho de 2010, dia de despedida do velho estádio palmeirense. Foto: Marcos Júnior Michetti/Portal TT

 
 
 

O ex-goleiro Marcos sendo saudado pela torcida alviverde em 09 de julho de 2010. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

O Divino preparando-se para cruzar a bola para Evair, que não desperdiçou a oportunidade e marcou um golaço no jogo de veteranos. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 
 

O ídolo Ademir da Guia e sua inseparável camisa 10 alviverde. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 
 
ALLIANZ PARQUE
 
O novo estádio palmeirense, erguido no mesmo local do Parque Antárctica, o Allianz Parque, foi inaugurado em 19 de novembro de 2014, na partida em que o Palmerias perdeu para o Sport Recife por 2 a 0, gols de Ananias e Patric.
 
A obra ficou a cargo da empresa WTorre/Arenas, pertencente ao Grupo WTorre. Em 24 de abril de 2013 a WTorre anunciou a venda dos "naming rights" para a Allianz, daí, o estádio foi batizado de Allianz Parque, local multiuso que recebeu diversos shows desde sua inauguração, entre eles o do ex-Beatle Paul McCartney, em 2019.
 
A WTorre administrará o local até 2044 (30 anos a partir da inauguração), mas com o Palmeiras tendo participação integral nas receitas relacionadas a futebol neste período. 


 

O moderno Allianz Parque, atual casa palmeirense. Foto: site oficial do Palmeiras

 
 
 
 
 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa