Treinador alviverde afirmou que o Verdão merecia a vitória diante do Coelho. Foto: Cesar Greco/Foto

Treinador alviverde afirmou que o Verdão merecia a vitória diante do Coelho. Foto: Cesar Greco/Foto

O Palmeiras tomou um susto e, num jogo mais difícil do que muitos esperavam, acabou ficando apenas no empate com o América-MG na partida de ida da semifinal da Copa do Brasil, na última quarta-feira (23), no Allianz Parque. Após o placar de 1 a 1, o técnico do Verdão, Abel Ferreira, destacou que sua equipe foi melhor que o Coelho, mas afirmou que viu o Palmeiras um pouco lento com a bola nos pés.

“Se tivesse que ter um vencedor, teríamos que ser nós. Não fizemos uma boa primeira parte, sobretudo na circulação, pensamos muito com a bola nos pés. Temos que fazer a bola rodar, jogar simples e rápido. Pensamos muito com a bola no pé. Quando isso acontece, o adversário fecha os espaços. Não tivemos na primeira parte a dinâmica que costumamos ter”, analisou o treinador alviverde.

Na avaliação do técnico português, para a partida de volta, na próxima semana, o Palmeiras precisa ter mais dinamismo para bater o América-MG e assegurar vaga na grande final da Copa do Brasil.

“Temos que entrar com mais dinâmica, mais velocidade, pensar menos com a bola no pé, tem de girar para abrir espaço. A bola não pode parar, ela tem que andar, ela nunca se cansa. Fomos lentos na circulação. Na segunda parte não fizemos, a bola não quis entrar no gol adversário. Mas volto a referir, era um adversário que nada tem a perder, faz o jogo da vida e tem qualidade”, comentou Abel.

Palmeiras e América-MG voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (30), no Independência, em Belo Horizonte, para decidir a vaga. Um novo empate leva a decisão para os pênaltis. Vitória simples de cada um dos lados dá a classificação ao time que triunfar.

Lisca festeja bom “bom resultado”

No lado mineiro da semifinal, o técnico Lisca não lamenta o empate diante do Palmeiras em São Paulo. O treinador do Coelho destacou o placar não é o ideal, visto que sua equipe saiu na frente, mas que leva a decisão aberta para Belo Horizonte.

“Conseguimos levar um bom resultado, o empate. Não o ideal, até porque saímos na frente, e pela maneira que tomamos o gol. Mas um resultado que deixa o jogo aberto. O primeiro tempo foi em São Paulo, e agora vamos para o segundo tempo, quarta, no Independência”, disse Lisca que valorizou o poder de seu elenco, mesmo muito desfalcado.

“Cumprimentar o grupo pela valentia, pela entrega, poder de superação. Não é segredo pra ninguém que estamos com alguns desfalques de jogadores importantes, como o Diego (Ferreira), João Paulo, Zé (Ricardo), Alê. O Felipe (Azevedo) saiu com menos de 25 minutos. De 10 jogadores de linha, são cinco que vinham jogando mais e que hoje a gente não pôde utilizar, e o grupo manteve um padrão”, explicou o treinador do América-MG.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa