Jair marcou época em vários times brasileiros e na seleção

Jair marcou época em vários times brasileiros e na seleção

Um dos maiores nomes da história do futebol brasileiro, Jair Rosa Pinto comemoraria nesta segunda-feira (21) 101 anos.  

Jair Rosa Pinto morreu na madrugada do dia 28 de julho de 2005, vítima de embolia pulmonar.

O maravilhoso e inesquecível meia-esquerda do Vasco da Gama e do Palmeiras (dentre tantos times), durante os anos 40, 50 e início de 60, estava internado no Hospital da Lagoa, na zona sul do Rio de Janeiro, onde se recuperava de uma cirurgia no abdômen. 

O corpo do jogador, que residia no bairro da Tijuca, na capital carioca, foi velado no cemitério do Caju, zona portuária do Rio de Janeiro, e cremado, no mesmo dia de sua morte.

Ele passava boa parte do seu tempo cuidando dos muitos passarinhos que criava e revivendo mentalmente os seus tantos e tantos anos de glória no futebol, como jogador (principalmente) e como técnico. 

Jair, que costumava acompanhar todos os programas esportivos da TV, ficou inconformado quando a Band tirou do ar o programa "Gol, o Grande Momento" e quando a TV Cultura encurtou e transformou o "Grandes Momentos do Esporte".

Jair Rosa Pinto nasceu no dia 21 de março de 1921, em Quatis-RJ (pertinho de Barra Mansa) e começou a carreira no Madureira-RJ. Também jogou no Flamengo, Santos, São Paulo e Ponte Preta.

No Santos, em 1959, quando foi vice-campeão Paulista, deu aulas especiais de comportamento, posicionamento em campo e de chute a gol ao menino Pelé.

No Madureira, surgiu para o futebol integrando um trio infernal e inesquecível: Lelé, Jair e Isaías, Os Três Patetas.

Jair, que odiava ser chamado de Jair "da" Rosa Pinto, só não se conformava com uma coisa: não ter ganho a Copa de 50. "Isso eu vou levar para a cova, mas, lá em cima, perguntarei para Deus por que perdemos o título mais ganho de todas as copas, desde 1930", brincava, lamentando profundamente, o mestre Jajá da Barra Mansa.

Jogando pela Seleção Brasileira, Jair atuou em 41 partidas (25 vitórias, 5 empates, 11 derrotas) e marcou 23 gols.

NOME DO CRAQUE INSPIROU PAIS DE JAIR BOLSONARO

Percy Geraldo Bolsonaro e Olinda Bonturi, pais de Jair Bolsonaro, eleito presidente do Brasil em 28 de outubro de 2018, escolheram o nome Jair em homenagem a Jair Rosa Pinto. 

Palmeiras

Jair chegou ao Palmeiras após vestir a camisa do Flamengo e do Vasco, e disputar a Copa de 1950 com a Seleção Brasileira. Lá ficou até 1955, onde foi ídolo incontestável.

Jair foi personagem principal de uma das partidas mais emocionantes da história do clássico entre São Paulo e Palmeiras, o famoso Choque-Rei. No dia 28 de janeiro de 1951, o Palmeiras entrou em campo contra o São Paulo, jogando pelo empate. A partida era válida pelo campeonato paulista de 1950, e as duas equipes, que vinham disputando o título ponto a ponto, tinham chance de levantar o caneco. Debaixo de muita chuva o São Paulo conseguiu abrir o placar. Teixeirinha bateu, a bola desviou em Turcão (zagueiro palmeirense) e morreu no fundo das redes do goleiro Oberdan Catani. Após o árbitro inglês Alwyn Bradley decretar o fim do primeiro tempo, oa jogadores do Palmeiras, devidamente abatidos, desceram ao vestiário e foram surpreendidos por Jair, que aos berros exigiu raça ao time verde. "No intervalo, ele chegou para seus companheiros e disse:

- A única chance que temos é a seguinte: todo mundo que pegar a bola, toca pra mim que eu vou lançar pra frente. Uma hora faremos um gol", lembra o jornalista Cláudio Carsughi.

E foi isso que aconteceu. Aos 15 minutos do segundo tempo Jair dominou e fez um de seus incríveis lançamentos. A bola parou em uma poça do inundado Pacaembu e sobrou para Aquiles, que empatou a partida e garantiu o título ao alviverde do Parque Antártica.

Pelo Palmeiras, Jair Rosa Pinto fez 241 jogos (141 vitórias, 55 empates, 45 derrotas) e anotou 71 gols. Conseguiu o título paulista de 1950 e a Copa Rio de 1951.

São Paulo

A  foto da primeira página é tão rara, que tem que ser definida como histórica: você sabia que Jair Rosa Pinto passou pelo São Paulo? Foi rápido, em 1961. E ainda jogaria na Ponte Preta, também rapidinho. Você sabia?

Para quem não sabia, Jair chegou ao São Paulo no final de sua carreira. Jogou pelo Tricolor entre 1961 e 1963. Atuou em 31 partidas (20 vitórias, quatro empates, sete derrotas) e marcou apenas 2 gols. Encerrou sua passagem pelo São Paulo dirigindo a equipe em janeiro de 1963.

Clubes

Madureira (1938 a 43), Vasco da Gama (1943 a 48), Flamengo (1947 a 49), Palmeiras (1949 a 55), Santos (1956 a 60), São Paulo (1961) e Ponte Preta (1962 a 63).

Títulos

Campeão carioca, em 1945 e 47 (Vasco); campeão paulista, em 1950 (Palmeiras); campeão paulista em, 1956, 58 e 60 (Santos); campeão da Copa Rio, em 1951 (Palmeiras); campeão Sul-Americano, em 1949 (Seleção Brasileira).

Valdemar Carbina, Jair Rosa e Fabio Crippa em julho de 2001. Foto enviada por Lourival Silvestre

 

Da esquerda para a direita, em pé: Ivan, Fioti, Hélvio, Manga, Urubatão e Zito. Agachados: Dorval, Jair, Pelé, Pepe e Tite. Foto enviada por Roberto Saporani

 

Da esquerda para a direita, Barbosa, Augusto, Danilo Alvim, Juvenal, Bauer, Ademir, Zizinho, Jair, Chico, Friaça e Bigode. Imagem: Placar

 

Da esquerda para a direita, em pé: Djalma Santos, Cabeção, Martim, Riberto, Waldemar Fiúme e Bauer. Agachados: Maurinho, Zezinho, Gino, Jair Rosa Pinto e Pepe. Foto enviada por Roberto Saponari

 

Fernandinho escalou assim sua Seleção de todos os tempos. Goleiro: Júlio César; laterais: Leandro e Jaime de Almeida; zagueiros: Domingos da Guia e Hélcio; meias: Didi e Zico; atacantes: Zizinho, Jair Rosa Pinto, Ademir Menezes e Friedenreich; técnico: Flávio Costa. Imagem: Revista Placar

 

Em pé, da esquerda para a direita, Getúlio, Feijó, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Dalmo, Zito, Urubatão, Formiga, Getúlio e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Foto: Reprodução

 

No início da década de 50, o perfil de Jair Rosa Pinto (Já-Já) foi publicado na página de biografias dos campeões pelo Palmeiras em 1950

 

 

 

 

 

Em pé, da esquerda para a direita: Manuelito, Salvador, Juvenal, Oderdan, Dema e Waldemar Fiúme. Agachados, da esquerda para a direita: Liminha, Humberto Tozzi, Otávio, Jair Rosa Pinto e Moacir. Foto: Reprodução

 

Ex-craque do Tricolor. Foto: Revista do Esporte

 

Cartão autografado pelo ex-goleiro Furlan, que ele distribui nas festas dos ex-jogadores palmeirenses. O time alviverde de 1953, em pé, da esquerda para a direita: Rubens, Furlan, Dema, Juvenal, Gersio e Waldemar Fiúme. Agachados: Odair, Otávio, Richard, Jair e Lima

 

Em pé, da esquerda para a direita: Irno, Pavão, Calvet, Fioti, Dalmo e Zé Carlos. Agachados, da esquerda para a direita: Sormani, Jair Rosa Pinto, Ney Blanco, Pelé e Tite. Foto: Walter Peres

 

Bidon, com a camisa do Guarani e o craque Jair Rosa Pinto, vestido todo de branco. Foto: Walter Peres

 

Da esquerda para a direita, em pé: Alfredo Ramos, De Sordi, Hélvio, Laércio, Djalma Santos e Roberto Belangero. Agachados: Julinho Botelho, Luizinho, Humberto Tozzi, Jair Rosa Pinto e Tite. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Linda foto de 1961 do São Paulo no Estádio Luis Pereira, em Ribeirão Preto. Em pé, da esquerda para a direita: De Sordi, Procópio, Deleu, Riberto, Suli e Benê. Agachados: Faustino, Prado, Baiano, Jair Rosa Pinto e Canhoteiro

 

Em pé, da esquerda para a direita: Eli do Amparo (que aparece cortado na imagem), Augusto, Wilson Francisco Alves, Barbosa, Danilo Alvim e Noronha. Agachados: o histórico massagista Mário Américo, Tesourinha, Zizinho, Octávio Moraes, Jair Rosa Pinto e Simão. Foto: Divulgação

 

Da esquerda para a direita, em pé: Riberto, Ivan, Ney Blanco, Jair da Rosa Pinto, dois atletas não reconhecidos e Waldemar Fiúme. Agachados: Ruarinho (Ex-Botafogo), Gersio Passadore, Valdemar Carabina, Laércio e Travaglini. Foto: Arquivo de Mário Travaglini

 

A foto, da Revista Manchete, é dos anos 50

 

Jair em Duque de Caxias (RJ) durante aula para a garotada nos anos 90

 

Jair gostava muito de passarinhos. Esse, um bicudo, foi presente de Rivelino. A foto é da Revista Manchete.

 

Em pé: Barbosa, Augusto, Danilo Alvim, Juvenal, Bauer e Bigode. Agachados: Friaça, Zizinho, Ademir, Jair, Chico e Mário Américo

 

A foto é do livro "Vai dar Zebra", de José Rezende Raymundo Quadros

 

Em pé: De Sordi, Dino Sani, Riberto, Gylmar, Vitor e Mauro. Agachados: Mário Américo (massagista), Dorval, Jair, Índio, Pelé e Chinezinho.

 

Da esquerda para a direita: Liminha, Ponce de León, Richard Petrocelli, Jair Rosa Pinto e Rodrigues Tatu. Temos também essa foto colorida artificialmente. Veja na galeria.

 

Da esquerda para a direita: Nestor, Dino Sani, Aquiles, Jair Rosa Pinto e Brandãozinho. A imagem é do dia 06 de agosto de 1950, quando o Palmeiras empatou com o São Paulo por 2 a 2, no Pacaembu. Turcão e Jair marcaram os gols alviverdes, enquanto Bóvio e Dido fizeram os do Tricolor. Foto enviada por Mário Lopomo

 

Em pé da esquerda para a direita: Ramiro, Hélvio Piteira, Manga, Urubatão, Zito e Ivan. Agachados: Alfredinho, Jair Rosa Pinto, Álvaro, Vasconcelos e Tite

 

Em pé, da esquerda para a direita: Apio, Alcides, Jair II, Otacílio, Mário Américo (massagista), Alfredo e Benedito. Agachados: Jorge, Lelé, Isaias, Jair Rosa Pinto e Oséas. Lelé, Isaias e Jair Rosa Pinto eram "Os Três Patetas", que foram contratados juntos pelo Vasco, quando formaram o "Expresso da Vitória". Foto:site museu dos esportes

 

Veja mais uma formação do Peixe em 1958. Em pé, da esquerda para a direita, vemos: Dalmo, Zito, Urubatão, Formiga, Getúlio e Laércio. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Coutinho, Pelé e Pepe. A foto foi enviada pelo querido Walter Roberto Peres, pesquisador de Santos

 

Alberto Storto é o primeiro, em pé, da esquerda para a direita. José Carlos Fescina é o segundo agachado. Ele é seguido por Jair Rosa Pinto.

 

Em pé: Formiga, Hélvio, Urubatão, Manga, Zito e Ivan. Agachados: Alfredinho, Álvaro, Pagão, Jair Rosa Pinto e Del Vecchio.

 

Da esquerda para a direita, em pé: Feijó, Zito, Manga, Urubatão, Ramiro e Getúlio. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Hélio Canjica, Pelé e Pepe.

 

Foto do time uruguaio campeão do Mundo em 1950, da direita para à esquerda: Máspoli, Mathias Gonzalez, Tejera, Juan Lopez, (técnico) Gambetta e entre um dirigente e o massagista, Obdúlio Varella. Agachados da esquerda para à direita:(massagista) Rodriguez Andrade, Gighia, Perez, Miguez, Schiaffino e o joelho de Móran

 

O gol que abalou as carreiras de Bigode e Barbosa. Ghiggia anotou o tento para os uruguaios

 

Veja a imagem e Schiaffino empatando o confronto para o Uruguai

 

O gol brasileiro na final da Copa do Mundo foi anotado por Friaça

 

Em pé: Barbosa, Augusto, Danilo, Juvenal, Bauer e Bigode- agachados: Mário Américo, massagista, Friaça, Zizinho, Ademir, Jair, Chico e Jonhson - massagista - técnico FLAVIO COSTA, este foi time que perdeu para Uruguai por 2 a 1, no dia 16 de julho de 1950

 

Jonhson e Mario Américo,os massagistas, Barbosa, Augusto, Danilo Alvim, Juvenal, Bauer, Ademir Menezes, Zizinho, Jair Rosa Pinto, Chico, Friaça e Bigode - esta equipe iniciou a participação do Brasil na Copa do Mundo de 1950

 

 

 

Pelé em início de carreira, aos 17 anos, em 1957. Este Santos não levantou o título paulista mas já dava mostras de que se tornaria praticamente imbatível a partir dos anos seguintes. Em pé vemos Dorval, Pelé, Jair Rosa Pinto, Pepe e Álvaro; agachados estão Ivan, Laércio, Hélvio, Brauner, Urubatão e Fioti

 

Em pé: Turcão, Mexicano, Túlio, Sarno, Lourenço e Valdemar Fiúme. Agachados: Harry, Canhotinho, Bóvio, Jair Rosa Pinto e Lima. Esse time palmeirense jogou contra o São Paulo no dia 23 de outubro de 1949. A equipe alviverde, que era comandada por Ventura Cambon, perdeu por 4 a 2, no Pacaembu. O árbitro foi o inglês Mr. Wilfred Lee.

 

Esta é a Seleção Brasileira com o uniforme branco, no sul-americano de 1946:Em pé: Norival, Ary, Domingos da Guia, Ivan, Ruy Campos, Jayme de Almeida e Hermógens (roupeiro).Agachados: Lima, Zizinho, Heleno de Freitas, Jair Rosa Pinto e Ademir Menezes.

 

A camisa do Juventus foi a primeira que Oswaldinho vestiu em sua carreira como profissional. Aqui, confira o atacante em jogo contra o Palmeiras. Repare que o capitão do Verdão (de perfil) é o grande Jair Rosa Pinto. À esquerda. gesticulando, veja o grande Sastre. E atrás de Jair você confere o saudoso Liminha

 

Em pé, da esquerda para a direita: Ramiro, Airton Pavilhão, Veludo, Scotto, Dalmo e Zito. Agachados: Dorval, Jair, Pelé (então novinho), Pagão, Pepe e Macedo

 

Veja uma formação do Santos de 1956. Da esquerda para a direita: Tite, Feijó, Pagão, Jair Rosa Pinto, Dorval, Del Vecchio, Urubatão, Ivan, Hélvio Piteira, Ramiro, Manga, Lula, massagista Macedo, um dirigente não identificado e Reynaldo Ardito.

 

Santos FC, em 1957: dois dirigentes, Urubatão, Brauner, Hélvio Piteira, Manga, Ramiro, Ivan e o dirigente Reynaldo Ardito. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Pagão, Pelé e Tite e o massagista Macedo.

 

Da esquerda para a direita: o técnico Lula, Hélvio Piteira, Urubatão, Fioti, Ramiro, Manga, Ivan e o diretor Reynaldo Ardito. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Pagão, Del Vecchio, Tite e o massagista Macedo. O mascote é Paulo Morsa, hoje jornalista esportivo.

 

Em pé: Veludo, Brauner, Zito, Fioti, Wilson Francisco Alves (o Capão) e Mourão. Agachados: Tite, Pagão, Álvaro, Jair Rosa Pinto e Pepe.

 

Confira o Palmeiras Campeão do Ano Santo. Em pé: Dr. Viana (médico), Turcão, Oswaldo Palante, Oberdan, Francisco Sarno, Luiz Villa, Waldemar Fiúme, o massagista Guido e o roupeiro Tamanqueiro. Agachados: Eduardo Lima, Canhotinho, Aquiles, Jair Rosa Pinto e Rodrigues Tatu. O jogo aconteceu no dia 28 de janeiro de 1951, no Pacaembu, mas foi a decisão do Paulistão de 1950. O São Paulo buscava o terceiro título paulista consecutivo e abriu o placar com Teixeirinha. Mas aos 15 minutos do segundo tempo Aquiles empatou o jogo e deu números finais á partida. O Verdão, que jogava pela igualdade no placar, conquistou o título e evitou o tricampeonato do São Paulo.

 

Veja aqui todos os detalhes do jogo mais emocionante do qual Pagão participou:

 

Em pé: Zito, Ramiro, Manga, Urubatão, Getúlio, Dalmo e o massagista Macedo. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Pagão, Pelé e Pepe.

 

Time do Palmeiras que venceu o São Paulo por 2 a 0 (gols de Humberto Tozzi e Rodrigues Tatu), no Pacaembu, no dia 4 de setembro de 1955. Em pé: Laércio, Manoelito, Mário Travaglini, Ruarinho, Gérsio Passadore e Waldemar Fiúme. Agachados: Renatinho, Liminha, Humberto Tozzi, Jair Rosa Pinto e Rodrigues Tatu. O técnico era Maurício Cardoso

 

O Can-Can, famoso time de várzea paulistano, contava com muitos craques em jogos festivos nos anos 60. Agachados: um ponta-direita não identificado, Fescina, Mazzola, Jair Rosa Pinto e Tite.

 

Da esquerda para a direita: Fábio Crippa, Luiz Villa, Juvenal, Túlio, Salvador, Rodrigues Tatu, Ponce de León, Lima, Dema, Jair Rosa Pinto, Liminha e um integrante da comissão técnica

 

O expresso da vitória vascaíno em 1945, campeão carioca ao empatar com o Flamengo. Em pé, Dino, Eli, Berascochea, Augusto, Rodrigues, Rafagnelli e o técnico Ondino Vieira; agachados o massagista Mário Américo, Santo Cristo, Ademir de Menezes, Isaías, Jair Rosa Pinto e Chico

 

Este time do Vasco de 1944 não chegou ao título carioca daquele ano. Mas sua base deu origem ao expresso da vitória, que tantas alegrias deu à torcida no final dos anos 40. Em pé, Alfredo, Zago, Iustrich, Rafagnelli, Eli e Argemiro; agachados Djalma, Lelé, Isaías, Jair, Chico e o querido Mário Américo

 

EM PÉ: Alfredo Ramos, De Sordi, Laércio, Hélvio Piteira, Djalma Santos e Roberto Belangero. AGACHADOS: Julinho Botelho, Luizinho, Baltazar, Jair Rosa Pinto e Tite

 

EM PÉ: Ivan, Ramiro, Manga, Urubatão, Feijó e Hélvio. AGACHADOS: Alfredinho, Jair, Pagão, Vasconcelos e Pepe.

 

Acima, uma das linhas de ataque do Santos, em 1959. Da esquerda pra direita: Dorval, Jair Rosa Pinto, Pagão, Pelé e Pepe

 

Esse Palmeiras entrou em campo contra o Vasco da Gama, na semifinal da Copa Rio, em 1951. EM PÉ: Salvador, Dema, Túlio, Juvenal, Fábio e Luiz Villa. AGACHADOS: Liminha, Ponce de León, Richard, Jair Rosa Pinto e Rodrigues

 

EM PÉ: Lalá, Getúlio, Ramiro, Pavão, Zito e Mourão. AGACHADOS: Dorval, Afonsinho, Jair Rosa Pinto, Pelé e Pepe.

 

Veja o time de veteranos do Palmeiras, em 1964. Em pé: o técnico Barriloti, Salvador, Savério, Mário Travaglini, Waldemar Fiúme, Tremembé e Oberdan Cattani. Agachados: Gustavo, Aquiles, Liminha, Jair Rosa Pinto e Lima.

 

O primeiro em pé é Dema. Fábio Crippa é o goleiro. O penúltimo agachados é Jair Rosa Pinto, seguido pelo ponta-esquerda Rodrigues Tatu

 

2001: Zagallo, Joel Martins, Jair Rosa Pinto e o médico Lídio Toledo.

 

Confira o ataque do Palmeiras, no Pacaembu, em 1951. Da esquerda pra direita: Liminha, Ponce de León, Richard Petrocelli, Jair Rosa Pinto e Rodrigues Tatu

 

A foto é de 1956, antes de um Santos 7 x 2 Fabril, em Lavras(MG). EM PÉ: Ivan, Fioti, Manga, Brauner, Urubatão e Hélvio Piteira. AGACHADOS: Dorval, Alvaro, Pelé, Jair Rosa Pinto e Pepe.

 

EM PÉ: De Sordi, Dino Sani, Riberto, Gylmar, Vítor e Mauro Ramos de Oliveira. AGACHADOS: Dorval, Jair Rosa Pinto, Índio, Pelé e Chinesinho. Deles, já morreram: Riberto, Vítor, Jair Rosa Pinto e Mauro

 

1950: Zizinho, Ademir de Menezes e Jair Rosa Pinto em treino do Brasil. Infelizmente a Copa não veio

 

EM PÉ: Hélvio Piteira, Ramiro, Urubatão (a cabeça atrás é do então repórter Silvio Luiz), Manga, Zito e Ivan. AGACHADOS: Alfredinho, Jair Rosa Pinto, Álvaro, Vasconcelos e Tite

 

Em pé: Julinho, Humberto Tozzi, Baltazar, Jair Rosa Pinto e Rodrigues Tatu. Agachados: Alfredo Ramos, Djalma Santos, Gylmar, Formiga, Hélvio Piteira e Roberto Belangero.

 

Foto histórica: Jair Rosa Pinto no Tricolor do Morumbi

 

Jair Rosa Pinto, em sua época de Palmeiras, sendo entrevistado pelo inesquecível Milton Peruzzi

 

Este time garantiu ao Santos o bicampeonato paulista em 1956. Em pé estão Ramiro, Zito, Feijó, Wilson, Manga e Formiga; Agachados: Tite, Jair, Pagão, Del Vecchio e Pepe. Fonte: Álbum de ouro do Santos - volume 2

 

Antes de um Corinthians x Santos em 1959, Jair Rosa Pinto e Pepe. Foto: arquivo do Portal Terceiro Tempo

 

Pela Seleção Carioca, em 1942, Zizinho, Leônidas e Jair Rosa Pinto. Foto: Reprodução

 

Jair Rosa Pinto (centro) recebe a taça da Copa Rio em 1951, ao lado do prefeito do Rio de Janeiro, João Carlos Vital. Foto: Folhapress

 

Foto curiosa do Santos em 1957, onde ataque e defesa inverteram posições; Em pé: Dorval, Pelé, Jair Rosa Pinto, Pepe e Álvaro. Agachados: Ivan, Laércio, Hélvio, Guerra, Urubatão e Fioti. A foto é da Revista Placar.

 

Palmeiras no álbum Balas Futebol de 1953: Rugillo, Rubens, Francisco Sarno, Valdemar Fiúme, Rui, Dema, Odair, Liminha, Carlyle, Jair Rosa Pinto e Rodrigues

 

Palmeiras em 1954. Em pé: Dema, Manuelito, Cação, Laércio, Nilo e Waldemar Fiúme. Agachados: Liminha, Humberto Tozzi, Nei, Jair Rosa Pinto e Rodrigues.

 

Seleção Paulista campeã do Brasileiro de Seleções 1954. Em pé: Alfredo Ramos, De Sordi, Hélvio, Djalma Santos, Gylmar e Roberto Belangero. Agachados: Julinho, Luizinho, Baltazar, Jair Rosa Pinto e Tite.

 

Capa da Revista Manchete Esportiva, 60, destacando o bicampeonato paulista do Santos, em 1955/56. Em pé: Feijó, Formiga, Zito, Manga, Wilson e Ramiro. Agachados: Tite, Jair Rosa Pinto, Pagão, Del Vecchio e Pepe

 

Formiga (com a faixa) e Jair Rosa Pinto comemoram o bicampeonato paulista do Santos, em 1955. A foto é da Revista Manchete Esportiva, 60

 

Augusto, do Vasco, Mario Vianna e Jair Rosa Pinto, do Palmeiras, em foto da Revista Esporte Ilustrado, 786, de 1953

 

Santos na capa da Revista Manchete Esportiva, 183, campeão do Rio-São Paulo de 1959. Em pé: Getúlio, Álvaro, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados: Dorval, Jair da Rosa Pinto, Coutinho, Pelé, Pepe e Macedo (massagista)

 

Já veterano, Jair da Rosa Pinto foi campeão do Rio-São Paulo, em 1959, pelo Santos. A foto é da Revista Manchete Esportiva 182

 

Jair da Rosa Pinto e Chico, na seleção brasileira, em foto da revista Esporte Ilustrado, 635

 

Seleção brasileira goleou o Peru por 7 a 1, em São Januário, pelo Campeonato Sul-Americano, em 24 de abril de 1949. Em pé: Eli do Amparo, Wilson, Barbosa, Augusto, Danilo Alvim e Noronha. Agachados: Tesourinha, Zizinho, Octavio, Jair da Rosa Pinto e Simão.

 

Jair Rosa Pinto com camisa da Seleção Paulista, em 1958. Foto: Reprodução da revista Manchete Esportiva

 

Jair Rosa Pinto, em 1958. Foto: Reprodução da revista Manchete Esportiva

 

Jair Rosa Pinto flagrado em um raro momento, no ano de 1958. Foto: Reprodução da revista Manchete Esportiva

 

Santos, anos 50: Em pé: Aníbal, Darcy Borboleta, Urubatao, Hélvio, Dilmar e Michel. Agachados: Raimundo (massagista), Hélio Canjica, Jair Rosa Pinto, Guerra, Cláudio Cachorro e Cacalo. Foto enviada por Alamir Vilanova

 

Jair Rosa Pinto, com o uniforme do Santos. Foto: reprodução

 

Treino no Morumbi, em 1960. Da esquerda para a direita: o terceiro é o professor Teixeira, Dante é o único com rouda de goleiro e a sua frente está Jair Rosa Pinto. Foto: arquivo pessoal

 

Homenagem para os palmeirenses veteranos campeões do mundo em 1951. Da esquerda para a direita, Jair Rosa Pinto, Fábio Crippa e Oberdan. Foto enviada por Lourival Silvestre

 

Uma das últimas fotos do Jajá de Barra Mansa, em 2001, na homenagem para os campeões do mundo do Palmeiras. Um amigo e Jair Rosa Pinto. Foto enviada por Lourival Silvestre

 

Em pé, da esquerda para a direita, Getúlio, Feijó, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo

 

Trio de ataca do Flamengo: Zizinho, Pirilo e Jair Rosa Pinto. Foto enviada por José Eustáquio

 

Os Três Patetas: Lelé - Isaias e Jair Rosa Pinto

 

Os Três Patetas: Lelé - Isaias e Jair Rosa Pinto

 

Mário de Souza era o técnico desta equipe de várzea paulista, o Can-Can, da Pompéia. Na foto, o terceiro agachado é Altafini Mazzola, seguido por Jair Rosa Pinto. O último agachado é Tite, ex-ponta do Santos.Foto: arquivo pessoal de Mário de Souza

 

No começo dos anos 60 e em uma de suas últimas imagens

 

Da esquerda para a direita, Jair Rosa Pinto e seu irmão Orlando

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa