Saudado, após a conquista da Copa de 1994. Foto: Divulgação

Saudado, após a conquista da Copa de 1994. Foto: Divulgação

Carlos Alberto Parreira, treinador da Seleção Brasileira na campanha vitoriosa na Copa de 1994, nos Estados Unidos, completa 78 anos neste sábado (27).

Carioca, fugiu à regra da maior parte dos treinadores, não tendo sido jogador de futebol profissional, mas ingressando no meio pelo fato de ter se formado em Educação Física.

Sua carreira, como preparador físico, começou no São Cristóvão (RJ), passando em seguida pela Seleção de Gana e Vasco da Gama, até chegar à comissão técnica da Seleção Brasileira, como um dos preparadores físicos do time de Zagallo na Copa de 1970.

Como treinador, iniciou pelo Fluminense, em 1975, para depois comandar a Seleção do Kuwait. Ainda no mundo árabe, dirigiu a Seleção dos Emirados Árabes Unidos e da Arábia Saudita.

De volta ao Brasil, ganhou notoriedade após a brilhante campanha comandando o Bragantino, que foi vice-campeão brasileiro, perdendo a decisão para o São Paulo, o que o credenciou para dirigir a Seleção Brasileira na Copa de 1994.

Ele Contabiliza outros títulos de peso em sua carreira, como o Brasileiro de 1984 pelo Fluminense e a Copa do Brasil de 2002 pelo Corinthians.

Poliglota, com vasta cultura, Carlos Alberto Parreira é apreciador das artes, sobretudo de pintura, seguindo a escola impressionista, e já tendo realizado diversas exposições com trabalhos próprios, muito elogiados, por sinal.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE CARLOS ALBERTO PARREIRA NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Nesta bela imagem da revista Placar, Zagallo (centro) aparece com seus "alunos" Parreira (esq.) e Cláudio Coutinho (dir.)


Na concentração da Seleção Brasileira, em plena Copa da Alemanha em 1974, Carlos Alberto Parreira, Admildo Chirol, coberto pelo guarda, e Zagallo conversam. Adiante estaria Wlater Nigro Moreira, repórter do Diário Popular e o fotográfo, Manoel dos Santos, que cobriram o evento. Foto do arquivo pessoal de Walter Nigro Moreira.


Na plena disputa da Copa da Alemanha, em 1974, na concentração da Seleção Brasileira na imponente Floresta Negra, Parreira, então apenas um auxiliar de preparação física, aconselha o preparado físico, Admildo Chirol, como ligar o Passat, que no popular - "não pegava". O repórter do Dipo, Walter Nigro Moreira, de suéter, conversa "fluentemente" com um guarda germânico. Foto do arquivo pessoal de Walter Nigro Moreira.


De suéter, o então repórter do Dipo, em 1974, Walter Nigro observar o mais moderno na época, o Passat, que não ligava na concentração da Seleção Brasileira de 1974, na Alemanha. Admildo Chirol, preparado físico tenta ligar o carro, Zagallo, de gorro, sorri e Parreira, atrás do velho Lobo observa. Foto do Arquivo pessoal de Walter Nigro Moreira.


Da esquerda para a direita, Fernando Henrique, Carlos Alberto Parreira e Ricardo Berna. Foto: Arquivo pessoal


Da esquerda para a direita e de baixo para cima, na primeira fila: Marcelo, Hulk, Fernando, Jean, Júlio César, Neymar, Bernard e Oscar. Na segunda fila: Jô, Fred, Filipe Luiz, Jefferson, Luiz Gustavo e Jérôme Valcke batendo palmas. Na terceira fila: Carlos Alberto Parreira, Réver, Daniel Alves (que salta sobre Réver), Thiago Silva com a taça, David Luiz e José Maria Marin (parcialmente encoberto). Foto: Fifa


Da esquerda para a direita, em pé: Carlos Alberto Parreira, Américo Faria, Gilberto Silva (o terceiro), Renato (o sétimo), Emerson, Lúcio, Marcos, Ricardo Oliveira, Robinho, Roque Júnior, Kaká, Gilberto (o décimo sexto), um membro da comissão técnica e Luisão (o décimo oitavo) ao lado de um torcedor. Agachados: Cicinho, Juninho Pernambucano, Edu Gaspar, Julio Baptista, Adriano, Ronaldinho Gaúcho, Maicon, Léo, um membro da comissão técnica, Zé Roberto e Gomes. Foto: UOL


Da esquerda para a direita, Felipão, Murtosa e Carlos Alberto Parreira. Foto enviada por Edgar Brandão


João Havelange, Aldo Rebelo e Carlos Alberto Parreira participam do Footecon. Foto: UOL


Foto: Acervo pessoal


A edição de janeiro de 2013 da Revista Placar (1374) reúne os assuntos do momento, como: Corinthians, as lições do time que ganhou tudo; Inter, Dunga, bote ordem na casa; México, o futebol dominado pelos cartéis da droga; um ano doidão, o que esquecer e lembrar de 2012; a nova família Scolari e, com grande destaque, a coluna "Causos do Miltão". Mas na charge da capa, podemos ver, da esquerda para a direita, Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Felipão, Neymar, Fred e Carlos Alberto Parreira. Imagem: Revista Placar


Felipão (técnico) e Carlos Alberto Parreira (coordenador técnico) durante a apresentação da nova comissão técnica da Seleção Brasileira, em 29 de novembro de 2012, em hotel na Barra da Tijuca, zona sul do Rio de Janeiro. Foto: UOL


Da esquerda para a direita, em pé: Zico é o primeiro, Wilson Guerreiro é o segundo, Américo Faria é o quarto, Abel Braga é o quinto, Carlos Alberto Parreira é o sexto e Antônio Lopes é o último Agachado: Adílio é o último. Foto: Arquivo pessoal de Wilson Gonçalves


A foto, linda, é de 1974, e mostra a concentração da Seleção Brasileira na chamada Floresta Negra, na Alemanha, durante a Copa do Mundo. Da esquerda para a direita, em primeiro plano, temos Carlos Alberto Parreira, o goleiro Renato, Dirceu, Luis Pereira, membro da comissão técnica e o ponta Valdomiro. Mais atrás, da esquerda para a direita, contemplamos Rivellino, Marinho Perez, Jairzinho e Alfredo Mostarda


Convidados ilustres participaram do Terceiro Tempo da Rede Record, em 26 de fevereiro de 2003: da esquerda para a direita, Fábio Luciano, Zagallo, Vágner Love, Pelé, Carlos Alberto Parreira, Robinho e Milton Neves


Convidados ilustres participaram do Terceiro Tempo da Rede Record, em 26 de fevereiro de 2003: da esquerda para a direita, Fábio Luciano, Zagallo, Pelé, Milton Neves, Carlos Alberto Parreira e Robinho


Da esquerda para a direita: Valdir Joaquim de Moraes é o primeiro, Parreira o terceiro e o último é Moracy Santana. Foto: Arquivo de Valdir Joaquim de Moraes


Parreira confraterniza com amigos. Na foto, aparece com José Fernando Lara (centro). Foto: Arquivo José Lara


Em 2002, Carlos Alberto Parreira, Mauro Naves e Milton Neves


Reunidos com a taça Julies Rimet, Jairzinho, Rogério e Carlos Alberto Parreira. Foto: Rosana Okada


Em pé, da esquerda para a direita: Cláudio Coutinho, Carlos Alberto Parreira, Carlos Alberto Torres, Piazza, Brito, Clodoaldo, Everaldo e Zagallo. Agachados da esquerda para a direita: o segundo é Mário Américo, seguido por Jairzinho, Rivellino, Tostão, Pelé, Paulo César Caju e Nocaute Jack. Foto: Divulgação


Nas Laranjeiras o técnico Carlos Alberto Parreira é o primeiro em pé, seguido por Paulo Amaral. No centro da foto, sentado no gramado está Félix, de camisa azul clara


Após derrota da França para a África do Sul, Raymond Domenech, treinador derrotado no duelo, se negou a cumprimentar Carlos Alberto Parreira. Foto: iG/Reuters


Foto: iG/AP


Foto: Photocamera


Foto: Photocamera


Foto: iG


Parreira comandou a Àfrica do Sul, seleção anfitriã daquele Mundial. Foto: iG/AFP


Foto: iG/AFP


Em 1996, Parreira foi contratado para ser técnico do São Paulo e Muricy voltou a ser auxiliar técnico.


Veja a grife Colella vestindo a Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 1994 nos Estados Unidos. Em pé na foto da esquerda para direita: Mendes Colella, Ricardo Teixeira, Moraci Sant´anna. Sentado, apenas observando, o então treinador Carlos Alberto Parreira


Ricardo Teixeira, Romário e Parreira. Foto: iG/AFP


Ricardo Teixeira, Romário e Parreira. Foto: iG/AFP


Loureiro Jr. (o primeiro de costas à esquerda), Juca Kfouri, Roberto Carmona, Juarez Soares, Carlos Alberto Parreira e Carlos Aymard em programa esportivo na Rádio Globo


Da esquerda para a direita, Parreira, Zagallo, Vanderlei Luxemburgo, Zico e Milton Neves.


Parreira autografa a camisa do centenário do Flamengo papagaio de vintém para Milton Neves. Veja ao fundo o velho Lobo, Zagallo.


Programa histórico: Oswaldo de Oliveira, Parreira, Zagallo, Pelé, Vanderlei Luxemburgo, Milton Neves e a primeira "Miltete" Nereide Nogueira. Neste dia, o Rei do futebol explicou por que não participou da Copa do Mundo de 1974. Segundo o maior jogador de futebol de todos os tempos, ele não disputou o Mundial por causa da ditadura militar vigente no comando do país à época.


Parreira (o segundo, da esquerda para a direita) e Zagallo (na sequência) na seleção do Kwait, em 1976.


Parreira, após a vitória da seleção sul-africana sobre a França, por 2 a 1, na Copa de 2010. O brasileiro foi cumprimentar o técnico francês Raymond Domenech, que se recusou a dar a mão ao brasileiro. Um gesto de antidesportividade e falta de educação, testemunhado nos quatro cantos do planeta. Foto: iG/AP


Parreira, gentil, recebeu Milton Neves e seu filho na concentração da Seleção da África do Sul, em maio de 2010. Tita estava do lado. Foto: Netto Neves


Nem tudo foi alegria na carreira de parreira. Nesta image, um artigo assinado por Luiz Marins fala da apatia do treinador no comando da Seleção Brasileira que fracassou na Copa do Mundo de 2006


Milton Neves, feliz da vida, no Terceiro Tempo da Rede Record de Televisão, ladeado por Zagallo e Parreira, a dupla que conquistou o Tetra para o Brasil em 1994, nos EUA


A foto, de setembro de 1999, é fantástica e mostra uma reunião de craques no SuperTécnico da Rede Bandeirantes de Televisão. Da esquerda para a direita: Oswaldo de Oliveira, Zagallo, Pelé, Milton Neves, Carlos Alberto Parreira e Vanderlei Luxemburgo


Quatro craques do futebol e um do jornalismo esportivo. Da esquerda para a direita: Zagallo, Pelé, Carlos Alberto Parreira, Milton Neves e Robinho. Todos reunidos no programa Terceiro Tempo, da Rede Record de Televisão


Parreira teve trabalho duro com a seleção sul-africana. E muitas preocupações em armar um time competitivo para disputar a Copa 2010.


Carlos Alberto Parreira é um cidadão do mundo. Em 2010, no comando da Seleção da África do Sul.


Peso-pesados Esporte Total Debate da Rede Bandeirantes de Televisão em 2000: Milton Neves, Carlos Alberto Parreira e Orlando Duarte


 


Na cidade do sul de Minas Gerais, Carlos Alberto Parreira foi fazer uma palestra. Parreira, é o penúltimo da esquerda para a direita. À esquerda do treinador, na foto, o ex-jogador de Muzambinho, Édson Dino


Parreira participa de um número de magia, realizado por Issao Imamura, no Terceiro Tempo, da Record


Milton Neves, ao centro, com dois convidados do Terceiro Tempo, da Record: Carlos Alberto Parreira e Sorín, que ganhou o "Show do Miltão", jogo lançado pela Fábrica de Brinquedos Estrela


No Terceiro Tempo da Record, Milton Neves aparece lançando o jogo "Show do Miltão", pela Estrela, tradicional fabricante de brinquedos brasileira. Da esquerda para a direita: Carlos Alberto Parreira, Edílson Pereira de Carvalho, Milton Neves e Sorín


Em setembro de 2004, dez anos depois da conquista da Copa dos Estados Unidos, em que Parreira conduziu a equipe canarinho ao tetracampeonato mundial


Saindo dos estúdios da Rede Record de Televisão, em setembro de 2004, após o Programa Terceiro Tempo, levando um brinde para casa


Culto, apreciador das artes (Parreira é um talentoso pintor, tematizando prioritariamente a natureza em seus quadros), Parreira fala fluentemente diversos idiomas, o que lhe abriu muitas portas no exterior


No programa da Rede Record de Televisão, Parreira foi uma das figuras mais presentes. Esta imagem é de setembro de 2002 e o técnico, pelo gestual deveria estar explicando a maneira do Corinthians jogar, pois na ocasião ele comandava a equipe de Parque São Jorge


No Programa Terceiro Tempo, da Record, em maio de 2002. Na ocasião, Parreira treinava o Corinthians e acabou levando o alvinegro ao título do Brasileirão daquele ano, bem como o Torneio Rio São Paulo


Treinamento da Seleção Brasileira: Da esquerda para a direita: Brito, Gérson, Zé Maria (parcialmente encoberto), Everaldo, Luís Carlos Galter, Vaguinho, Zagallo, Tostão, Paulo César Caju (parcialmente encoberto), Carlos Alberto Parreira, Rivellino, Marco Antonio, Claudiomiro, Dirceu Lopes, Admildo Chirol e Eurico. Foto do Jornal do Brasil


Carlos Júlio e Carlos Alberto Parreira. Foto: arquivo pessoal de Carlos Júlio


Carlos Júlio, Carlos Alberto Parreira e Orlando Silva (então Ministro do Esporte). Foto: arquivo pessoal de Carlos Júlio


Treino da seleção brasileira no início dos anos 70. Da esquerda para a direita, veja Admildo Chirol (de costas), Tostão (pulando corda), Carlos Alberto Parreira, Dadá Maravilha, Marinho Peres, Leivinha e Rogério


Jairzinho, Rogério Hetmanek (ponta cortado por lesão às vésperas da Copa de 1970, mas que seguiu no México trabalhando como olheiro da comissão técnica) e Carlos Alberto Parreira


Da direita para a esquerda: Gilson Kleina, Alfredo Sampaio, Moracy Santana, Dorival Jr, Vagner Mancini (o sexto), Carlos Alberto Parreira, Zé Mario e Alexandre Gallo no Fórum brasileiro de treinadores em 2014. Reprodução Facebook/Alfredo Sampaio


Em 1996, quando do amistoso entre Paulista de Jundiaí e Fenerbahçe. Da esquerda para a direita, veja o jornalista Rivelino Teixeira, Carlos Alberto Parreira e Cobrinha


Carlos Alberto Parreira e Carlos Alberto Spina (ex-Matsubara) durante a Expo Futebol, em setembro de 2019. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina


Dois momentos de Carlos Alberto Parreira


Em 14 de abril de 2018, Carlos Alberto Parreira visita o grande amigo Bebeto. (Foto: Reprodução – Instagram @bebeto7)


Brasil Campeão Pré-Olímpico em 1971. Em pé: Raul Carlesso (preparador físico), Rubens Galaxe, Aloisio, Fred, Nielsen, Wagner, Celso e Carlos Alberto Parreira (preparador físico). Agachados: Nocaute Jack (massagista), Roberto Carlos, Marquinhos, Zico, Nilson Dias, Galdino e Chico.


Carlos Alberto Parreira visita o amigo Abel Braga durante treino do Fluminense, em 2017


Carlos Alberto Parreira, Zé Mário e Tite em agosto de 2017. Foto: arquivo pessoal de Zé Mário


Edu Gaspar, Carlos Alberto Parreira, Tite e Zagallo, na casa do "Velho Lobo", no Rio de Janeiro. A visita aconteceu no dia 24 de agosto de 2016


No dia 4 de agosto de 2016, ao lado de Parreira, Zagallo carregou a tocha olímpica no Rio de Janeiro, mesmo estando em uma cadeira de rodas


Ricardo Rocha, Carlos Alberto Parreira, Vanessa Riche e Carlos Alberto Torres em 2015


Visita de Carlos Alberto Parreira a Emerson Fittipaldi, no escritório do bicampeão de Fórmula 1, em São Paulo, no dia 19 de agosto de 2014. Foto: arquivo pessoal de Emerson Fittipaldi


Na década de 70 e em 2014


Em Piracicaba, em 1996, o repórter José Edvaldo Tietz entrevista Carlos Alberto Parreira, então técnico do Fenerbahce, que disputou amistoso contrra o XV de Piracicaba. Foto: arquivo pessoal de José Edvaldo Tietz


Carlos Alberto Parreira, Felipão, Thiago Silva, Dilma, Marin e Marco Polo celebram a conquista da Copa das Confederações de 2013. FOTO: UOL


Durante a preparação para a Copa do Mundo de 1990, a seleção do Emirados Árabes Unidos se hospedou em Nimes, na França. Da direita para a esquerda: Paulo Paixão, Moracy Santana, Marcos Falopa e Carlos Alberto Parreira.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa