José Carlos Peres, Presidente do Santos. Foto: Ivan Storti/Santos FC

José Carlos Peres, Presidente do Santos. Foto: Ivan Storti/Santos FC

Os clubes brasileiros vivem momento de incerteza durante a pandemia do novo coronavírus. Sem receita, as agremiações estão encontrando dificuldades para honrar seus compromissos financeiros e algumas delas, como o Flamengo, já começaram a demitir funcionários. Isso, no entanto, não acontecerá no Santos. É o que garante José Carlos Peres, presidente do Alvinegro praiano.

"Estamos negociando com os jogadores ainda. Esperamos ter um desfecho nos próximos dias. Até agora não temos nenhum acordo fechado. Não haverá demissão de funcionários, mas estamos discutindo cortes de salários para alguns funcionários, sim”, disse Peres ao SporTV.

Peres disse também que o Santos só voltará a treinar quando houver segurança para os atletas.

"O Paulistão é valioso para a gente. Tem uma cota importante na nossa receita. Torcemos para que volte, mas precisamos ter responsabilidade. O Santos deveria retomar os treinos no dia 4 de maio, mas decidimos adiar esse retorno. Não há segurança para isso. Só voltaremos com segurança, primeiro aos treinos, depois às competições", encerrou o presidente santista.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa