Edilson, lateral do Cruzeiro. Foto: Divulgação

Edilson, lateral do Cruzeiro. Foto: Divulgação

O Cruzeiro teve um 2019 conturbado. Escândalos extracampo acabaram influenciando no desempenho da equipe, que viu intensa troca de técnicos durante a temporada. Para Edílson, lateral do time celeste, a primeira mudança no comando promovida pela diretoria, demitindo Mano Menezes e contratando Rogério Ceni, pode ter sido fundamental para a queda da agremiação mineira no Brasileirão.

"Acho que um dos pontos fundamentais para o rebaixamento, uma coisa que fez a equipe perder a confiança, foi a saída do Mano Menezes. Além de ser um grande treinador, era um grande líder para todos ali dentro. Exercia, além da parte técnica, um papel de liderança muito grande dentro do nosso elenco. A partir da saída dele, eu acredito que começou a queda", disse Edílson no programa "Bem, Amigos", do canal SporTV.

O lateral também analisou a curta passagem de Rogério Ceni pelo Cruzeiro no ano passado.

"Quando o Rogério chegou, eu fui sincero com ele e falei que precisava de um recondicionamento porque estava mal fisicamente. Eu sabia que tinha o jogo de volta contra o Inter na Copa do Brasil, eu era o único lateral disponível e me coloquei à disposição. Até porque eu já tinha jogado muitas vezes contra o Inter na época do Grêmio e achei que poderia ajudar o time. Os outros jogadores concordaram. Antes do jogo, eu fui sacado. E eu ganhei o apoio dos meus colegas de grupo. Depois da eliminação, eu busquei uma reconciliação com o Rogério, mas não conseguimos nos entender. (...) Como treinador, talvez ainda não tenha encontrado um equilíbrio para lidar com jogadores mais maduros. Mas, ele entende muito de tática e acho que vai ser um dos melhores treinadores do Brasil", complementou Edilson.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa