Britânico, que morreu há 27 anos, foi um personagem marcante da F1. Foto: Reprodução / YouTube

Britânico, que morreu há 27 anos, foi um personagem marcante da F1. Foto: Reprodução / YouTube

O britânico James Hunt, que morreu há exatos 27 anos, em 15 de junho de 1993, vítima de um infarto fulminante, protagonizou momentos marcantes na Fórmula 1 e também fora das pistas.

Venceu o Mundial de 1976 após terminar em terceiro lugar o GP do Japão, último da temporada, superando Niki Lauda por apenas um ponto. A saga dos dois, inclusive, foi eternizada em 2013, ano de lançamento do filme "Rush".

MULHERES...

Fora das pistas, Hunt teve sempre seu comportamento questionado. Na biografia de Hunt, "Shunt", de autoria de Tom Rubythorn, há um relato dando conta de que ele passou as duas semanas que antecederam o GP do Japão de 1976 com 34 comissárias de bordo da British Airways, além de mulheres japonesas durante sua estada em Tóquio.

UM DIRETO DE DIREITA...

Selecionamos um vídeo de Hunt após bater sua McLaren-Ford na 61ª das 80 voltas do GP do Canadá de 1977, realizado no circuito de Mosport Park, em Ontário.

Disputando o título daquele ano, Hunt saiu furioso do cockpit de sua McLaren M26 depois de um toque com seu companheiro de equipe, o alemão Jochen Mass, e caminhava próximo à pista quando foi alertado por um fiscal a tomar outro caminho, cuidando da segurança do piloto. Hunt, que provavelmente estava esperando Mass passar para gesticular com ele, então acerta um soco em cheio no queixo do fiscal, que cai no chão.

Imediatamente o piloto se desculpa. Depois, atrás da mureta, tira o capacete e o abraça. Detalhe: o fiscal fica tão atordoado com o golpe que nem percebeu que sua touca vermelha ficou pelo chão...

ABAIXO, VÍDEO DE JAMES HUNT ABANDONANDO A PROVA E AGREDINDO UM FISCAL

 

Hunt havia largado em 2º lugar, e a vitória foi do sul-africano Jody Scheckter (Wolf-Ford). O pódio foi completado pelo francês Patrick Depailler (Tyrrell-Ford) e Jochen Mass (McLaren-Ford). Aliás, aquela foi a última vez que Mosport sediou o GP do Canadá, que de 1978 até hoje é realizado no circuito de Montreal.

O título já estava garantido em favor de Niki Lauda (Ferrari), que nem disputou a prova, após desentender-se com o comendador Enzo Ferrari. Para o seu lugar correu Gilles Villeneuve, que fez sua estreia pelo time italiano, com o carro de número 21. Villeneuve havia participado de um GP naquele ano, o primeiro de sua carreira na categoria, com um McLaren alugado, no GP da Grã-Bretanha, em Silverstone.

Dois brasileiros participaram da prova canadense em 1977: Alex Dias Ribeiro (March-Ford) foi o oitavo e Emerson Fittipaldi (Fittipaldi-Ford) não terminou, com problemas mecânicos.

James Hunt largou em 2º no GP do Canadá de 1977. Foto: Divulgação

O sul-africano Jody Scheckter, com o Wolf-Ford, vencedor do GP do Canadá de 1977, em Mosport Park. Foto: Divulgação

 

Os dois brasileiros que disputaram o GP do Canadá de 1977: Alex Dias Ribeiro (March-Ford) e Emerson Fitttipaldi (Fittipaldi-Ford). Fotos: Divulgação

ABAIXO, ALGUNS MOMENTOS DO GP DO CANADÁ DE 1977 REALIZADO NO CIRCUITO DE MOSPORT PARK, VENCIDO POR JODY SCHECKTER


      

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa