Inglês preciso ser habilidoso na última volta da prova em Silverstone. Foto: Reprodução

Inglês preciso ser habilidoso na última volta da prova em Silverstone. Foto: Reprodução

Sorte de campeão?

Há exatamente um ano, Lewis Hamilton precisou contar com ela para cruzar a linha de chegada na primeira posição, com o pneu dianteiro esquerdo de sua Mercedes furado na última volta do GP da Grã-Bretanha, disputado em Silverstone no dia 2 de agosto de 2020, vendo Max Verstappen se aproximar.

Aliás, se Verstappen não tivesse trocado os seus pneus a duas voltas do término para tentar (e conseguir) a volta mais rápida, era ele quem poderia ter sido o vencedor, claro, se os seus pneus resistissem, o que não aconteceu com Valtteri Bottas e Carlos Sainz Jr., que nas últimas voltas também tiveram problemas, todos no dianteiro esquerdo, a exemplo de Hamilton, o mais exigido. Bottas e Sainz acabaram fora da zona de pontos, em 11º e 13º, respectivamente.

Assim, o pódio foi composto por Hamilton, que conseguiu sua 87ª vitória na F1, sétima no GP britânico, seguido por Verstappen e Charles Leclerc (Ferrari). Depois, Daniel Ricciardo (Renault), Lando Norris (McLaren) e Esteban Ocon (Renault).

A prova, que não havia contado com grandes emoções em quase sua totalidade, teve um final eletrizante, pela possibilidade do troféu da vitória mudar de mãos nos metros finais. 

Se em 2020 a corrida britânica teve esta emoção final no último giro, na edição de 2021 a principal emoção aconteceu na primeira volta, quando Hamilton e Verstappen se tocaram na curva Copse e o holandês levou a pior, batendo na proteção de pneus. Hamilton venceu após ultrapassar Leclerc (Ferrari) a cinco voltas para o término.

ACIDENTES

O começo até foi agitado, com duas entradas do safety-car, que permaneceam na pista por muitas voltas, primeiro para retirar a Haas de Kevin Magnussen, que foi tocado por Alexander Albon (Red Bull). Depois, quando Daniil Kvyat errou e destruiu sua Alpha Tauri. Falando em Kvyat, o russo estava sendo filmado, desolado a caminho dos boxes, e descontou sua ira empurrando a câmera que registrava seu momento de dissabor.

HULKENBERG NEM LARGOU...

Antes da largada, movimentação nos boxes por conta de Nico Hulkenberg. O alemão, que iria substituir Sergio Pérez na Racing Point, já que o mexicano havia testado positivo para covid-19, sequer conseguiu alinhar para o grid, com um alegado problema no propulsor Mercedes. 

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GP DA GRÃ-BRETANHA DE F1 (SILVERSTONE) - 02/08/2020

 

 


     

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOUTUBE 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa