Equipe francesa não teve concorrentes na etapa de Interlagos, com Laffite e Depailler. Foto: Reprodução

Equipe francesa não teve concorrentes na etapa de Interlagos, com Laffite e Depailler. Foto: Reprodução

Após vencer o Grande Prêmio da Argentina de 1979 com o francês Jacques Laffite, a também francesa equipe Ligier chegou como favorita para a etapa paulistana, realizada em Interlagos, no dia 4 de fevereiro daquele ano, há exatos 42 anos.

E a expectativa se confirmou. Após largar nas duas primeiras posições, os dois carros da escuderia fundada por Guy Ligier dominaram a prova no antigo traçado de Interlagos e fizeram a dobradinha da equipe, com Jacques Laffite e Patrick Depailler, também francês.

O argentino Carlos Reutemann, com Lotus-Ford, completou o pódio, em terceiro.

Entre os brasileiros, Emerson Fittipaldi largou em nono lugar com o Fittipaldi-Ford e terminou em 11º, uma volta atrás do vencedor, enquanto Nelson Piquet (Brabham-Alfa Romeo) bateu na quinta volta, após largar em 22º.

Na F1, a Ligier venceu nove provas desde sua estreia , em 1976, até 1996, ano em que foi vendida para o ex-piloto Alain Prost, que a rebatizou com o nome Prost Grand Prix.

A última vitória da Ligier aconteceu exatamente em seu último ano na categoria, 1996, ocasião em que o francês Olivier Panis, ganhou nas ruas do Principado de Mônaco. Aliás, foi a única vitória de Olivier Panis na F1. O francês, hoje com 54 anos, correu nas três temporadas seguintes justamente pela Prost Grand Prix. Ainda fez duas temporadas pela BAR-Honda e em seguida correu pela Toyota, em 2003 e 2004, este o seu ano de despedida da categoria.

DESEMPENHO DA EQUIPE CAIU AO LONGO DO ANO...

Depois dos triunfos na Argentina e a dobradinha no Brasil, a Ligier conseguiu apenas mais uma vitória na temporada, com Depailler, em Jarama, na Espanha. Enquanto isso, Ferrari, que depois estreou seu novo carro, bem como a Williams, tiveram um salto significativo de qualidade.

A Ferrari conquistou o título entre os construtores e Jody Scheckter foi o campeão, com Gilles Villeneuve terminando como vice. A Williams, vice-campeã entre os contrutores, levou Alan Jones ao terceiro lugar em 1979. Jacques Laffite ciou em quarto lugar na temporada e Patrick Depailler foi o sexto. A Ligier fechou o ano na terceira colocação.

No complexo do Autódromo de Magny-Cours, na França, há um museu com diversos carros da equipe, incluindo o modelo de 1983 que foi pilotado por Raul Boesel, ano em que o brasileiro guiou para o time de Guy Ligier (1930-2015). Além de Boesel, Pedro Paulo Diniz também competiu pelo time, em 1996. 


   

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CANAL DO BELLA MACCCHINA NO YOU TUBE

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa