Raí, diretor de futebol do São Paulo. Foto: Rubens Chiri/SPFC

Raí, diretor de futebol do São Paulo. Foto: Rubens Chiri/SPFC

Diretor de futebol do São Paulo, Raí concedeu nesta semana entrevista à rádio francesa RFI. Nela, o ídolo do Tricolor voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro e comentou a pressão de alguns clubes para que a bola volta a rolar no país.

“Alguns clubes estão preparando seus protocolos sanitários, mas enquanto o número de vítimas estiver aumentando seria difícil ver a retomada do futebol. Além disso, vários estádios, como o Pacaembu, abrigam hospitais de campanha. Dirigentes, como eu, tentam planejar um retorno, mas não enquanto vidas estão em perigo. Somente quando tudo estiver sob controle", disse Raí.

O ex-jogador explicou aos jornalistas franceses também a situação política do país.

"Atualmente, estamos enfrentando uma crise política, em que a democracia e os valores humanos estão sendo discutidos. O limite também, do autoritarismo. Em uma democracia, precisamos do Congresso, do Supremo Tribunal Federal e de um poder executivo. Minha postura é em favor da democracia. Não me envolvo com polêmicas, mas quando vejo tanta injustiça social, que vidas estão ameaçadas pelo vírus, eu falo. O presidente foi eleito democraticamente, mas você precisa ouvir a ciência, os especialistas e não colocar em risco a vida das pessoas", completou o ídolo são-paulino.

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Fla
    90
  • 2 San
    71
  • 3 Pal
    71
  • 4 Grê
    65
  • 5 Ath
    63
  • Veja tabela completa