Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Meses atrás, escrevi neste mesmo espaço que, mesmo com uma dívida na casa do bilhão, o Corinthians precisava recorrer ao mercado da bola para reforçar o seu apático time. Na ocasião, disse que o clube precisava buscar algumas oportunidades de mercado, pois, se caísse para a Série B, o prejuízo seria ainda maior e, consequentemente, a dívida alvinegra aumentaria. 

E então, não que Duílio tenha me ouvido, mas acertou a mão nas contratações de Giuliano e de Renato Augusto. As duas peças, por mais que não sejam baratas, “encaixaram" a equipe de Sylvinho, que aparentemente já não corre risco de rebaixamento neste ano. 

Mas o problema é que agora o presidente corintiano se empolgou. Quer trazer também Róger Guedes (jogador novo, com luvas altas e salário considerável) e Willian, do Arsenal, que também não chegaria para ganhar pouco. 

Não que eu não ache que o Timão não precise mais de reforços, principalmente para o ataque. Mas, com a situação financeira claramente complicada - o clube tem atrasado constantemente os salários de seus jogadores e de seus colaboradores -, a diretoria de futebol deveria usar a criatividade para reforçar o sistema ofensivo de sua equipe. Buscar um bom atacante no futebol sul-americano ou na Série B seria uma boa saída. 

A verdade é que o Corinthians agora está parecendo aquele comprador compulsivo que, mesmo sem dinheiro - e devendo na praça -, espera a "virada" do cartão de crédito para sair adquirindo mais do que pode em sites de compras ou em shoppings. O duro é que, nos dois casos, fica difícil saber quem pagará a fatura seguinte… 

 

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa