Ele também defendeu a Seleção Brasileira na Taça do Atlântico em 1960. Foto: Divulgação

Ele também defendeu a Seleção Brasileira na Taça do Atlântico em 1960. Foto: Divulgação

Morreu na noite de ontem, segunda-feira (28), aos 83 anos, o ex-volante Écio Capovilla, com passagens por Vasco, Fluminense e Sporting Cristal (Peru). Ele sofreu uma parada cardíaca, chegou a ser encaminhado ao Hospital Galileo, em Valinhos (SP), mas acabou não resistindo.

Seu corpo será velado a partir das 12h em Valinhos, sua cidade natal. O sepultamento está marcado para 13h, no Cemitério João Batista, também em Valinhos.

Pelo ótimo Vasco da década de 50, Écio conquistou dois títulos cariocas (1956 e 1958) e o Torneio Rio-São Paulo em 1958, ao lado de Bellini, Coronel, Orlando Peçanha e Barbosa, entre outros. Écio, inclusive, teve fduas passagens pelo Cruzmaltino, a primeira em 1956 e a segunda entre 1957 e 1964, após breve empréstimo ao Fluminense.

Écio atuou em dois jogos pela Seleção Brasileira, na Taça do Atlântico de 1960, com duas vitórias, 4 a 0 sobre o Chile e 2 a 1 diante do Paraguai. O Brasil acabou como campeão do torneio.

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE ÉCIO CAPOVILLA NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Em pé, da esquerda para a direita: Miguel, Paulinho de Almeida, Bellini, Écio Capovilla, Russo e Dário. Agachados: Sabará, Almir, Delém, Roberto Pinto e Pinga. Foto enviada pelo internauta Roberto Saponari


Em pé, da esquerda para a direita, Ita, Paulinho de Almeida, Bellini, Écio, Orlando e Coronel. Agachados, da esquerda para a direita, Sabará, Wilson Moreira (filho do treinador Zezé Morereira), Delém, Valdemar e Pinga. Foto enviada por Roberto Saponari


O grande Écio Capovilla em uma das muitas vezes que apareceu na Gazeta Ilustrada. Foto: Reprodução/A Gazeta Ilustrada


Pela ordem, de cima para baixo: Écio Capovilla, Coronel, Jordan, Henrique, Beni, Cacá, Rafael, Quarentinha, Zito e Espanhol. Reprodução, enviada por Marcus Rouanet Machado de Mello


Da esquerda para a direita, em pé: Ita, Joel, Brito, Écio, Barbozinha e Dario. Agachados: Sabará, Célio, Altamiro, Lorico e Maurinho. Foto enviada por Roberto Saponari


Da esquerda para a direita, em pé: Ita, Paulinho, Bellini, Écio, Barbozinha e Russo. Agachados: Sabará, Saulzinho, Wilson Moreira, Roberto Pinto e Pinga. Foto enviada por Roberto Saponari


Da esquerda para a direita, em pé: Ita, Paulinho, Bellini, Écio, Barbozinha e Russo. Agachados: Sabará, Saulzinho, Wilson Moreira, Roberto Pinto e Pinga. Foto enviada por Roberto Saponari


O ex-jogador Écio é destaque da revista Gazeta Esportiva Ilustrada, em 1961. Foto: Walter Peres


Em pé: Laerte, Miguel, Paulinho, Bellini, Écio, Orlando, Coronel e Barbosa. Agachados: Roberto Pinto, Sabará, Rubens, Livinho, Delém, Almir, Pinga e Dario. Foto enviada por Tarcísio Vória


Na imagem, o nome de Bellini está grafado de forma incorreta


Em pé, da esquerda para a direita, estão Barbosinha, Delém, um dirigente não identificado e Barbosa (goleiro da Seleção Brasileira em 1950). Agachados: Joãozinho, Roberto Pinto e Écio.


O primeiro à esquerda é Dario. Na sequência estão Joãozinho (com as duas mãos na cintura), Javan, Barbosa (ao fundo, somente com a cabeça aparecendo), Écio, Ita, Ronaldo (com uma mão na cintura), Sabará, Russo e Roberto Pinto (segurando uma sacola).


Em pé, da esquerda para a direita, estão Barbosinha, Delém, um dirigente não identificado e Barbosa (goleiro da Seleção Brasileira em 1950). Agachados: Joãozinho, Roberto Pinto e Écio.


Equipe cruzmaltina na cidade de Itajaí. Paulinho de Almeida (frente), Sabará (do lado direito, mais próximo da janela). Atrás de Paulinho está Orlando Peçanha de Carvalho. Atrás de Orlando está Quatis e na janela, Pinga. Ao fundo, o último à direita é o jovem zagueiro-central Brito, que seria emprestado ao Inter-RS. Joãozinho, ao fundo, está com as mãos cruzadas, na barriga, e à sua frente, olhando para a direita, você vê o célebre volante Écio Capovilla, que em 2010 morava em Campinas


Em pé: Barbosa, Dario, Bellini, Écio, Orlando e Coronel. Agachados: Sabará, Rubens, Almir, Vavá e Pinga.


Nos vestiários do Maracanã, em 1957, depois de um Vasco 2x1 Botafogo, Ademir de Menezes, o Queixada, brinca com Écio


 


 


 


Écio (esquerda) com a lenda Nilton Santos, antes de um Botafogo x Vasco, em 1958, no Maracanã


 


 


 


 


 


 


 


Em pé: Paulinho de Almeida, Castilho, Bellini, Écio Capovila, Orlando e Coronel. Agachados: Sabará, Almir, Henrique Frade, Décio Esteves e Pinga


 


 


Antônio do Passo (Presidente da Federação Carioca de Futebol) colocando a faixa de campeão do Super-supercampeonato Carioca de 1958 em Écio.


 


 


 


 


 


 


 


Em fevereiro de 1959, a Seleção Carioca goleou a Seleção Paulista por 5 a 1, no Maracanã. Castilho está sendo atendido pelo médico e massagista carioca. Garrincha bebe água, Bellini observa, Écio conversa com o árbitro Alberto da Gama Malcher e o camisa 10 é um tal de Pelé


Écio, em setembro de 2008


Fluminense campeão juvenil em 1955. Em pé: Alberto, Jair Marinho, Roberto, Écio, Altair e Rui. Agachados: Odair, Genivaldo, Alecir, Romeu e Luis Carlos


Écio pelo Fluminense, em 1956. Foto enviada por Roberto Saponari


Fluminense campeão carioca juvenil de 1956. Da esquerda para a direita, em pé: Alberto, Jair Marinho, Roberto, Écio, Altair e jogador não identificado. Agachados: Odair, Genivaldo, Alecir, Romeu e Luís Carlos. Foto enviada por José Eustáquio

 

 

 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa