Empresário sempre teve uma vida discreta. Foto: Norio Koike/Twitter/@ayrtonsenna

Empresário sempre teve uma vida discreta. Foto: Norio Koike/Twitter/@ayrtonsenna

Morreu nesta quarta-feira (27), aos 94 anos, de causas naturais, Milton da Silva, pai de Ayrton Senna (1960-1994), tricampeão mundial de Fórmula 1. Por enquanto não há informações sobre as cerimônias fúnebres.

Ele deixa viúva a Sra. Neyde Joana Senna da Silva, com quem era casado desde 1956, e além de Ayrton, que era o filho do meio, o casal também teve a primogênita Viviane (nascida em 1958) e o caçula Leonardo (que nasceu em 1968).

Paulistano nascido em 23 de junho de 1927, Milton Guirado Theodoro da Silva, o Miltão, como era carinhosamente chamado por amigos e familiares, teve uma aparição que tornou-se pública em 12 de dezembro de 2019, ocasião em que o apresentador e comentarista Neto, da Band, ex-jogador, o encontrou durante uma consulta médica em um hospital de São Paulo, e postou a foto em seu Instagram.

Milton da Silva prosperou no mundo dos negócios após uma origem humilde na zona norte da capital paulista, no bairro do Horto Florestal. Filho de um motorista, começou a trabalhar negociando automóveis até chegar a montar uma metalúrgica, a Universal, que passou a ser fornecedora de diversas indústrias automobilísticas brasileiras. Ainda prosperou na construção civil e como fazendeiro, criador de gado em propriedades no centro-oeste brasileiro e também na Bahia.

Sempre discreto nas aparições públicas, o reservado Milton da Silva deu o primeiro kart ao filho Ayrton, construído por ele mesmo, com um motor de cortador de grama adaptado.

Neto, apresentador e comentarista da Band, ao lado de Milton Senna em 12 de dezembro de 2019, durante encontro em um hospital na capital paulista. Foto: Instagram de Neto 

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa