Apenas  o Fortaleza sucumbiu nas oitava de final do torneio continental

Apenas o Fortaleza sucumbiu nas oitava de final do torneio continental

Os clubes brasileiros obtiveram excelente participação nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. 
 
Com exceção do Fortaleza, que perdeu o jogo decisivo para o Estudiantes por 3 a 0,  os demais avançaram às quartas de final do torneio continental.
 
O mais convincente deles foi o Palmeiras que, mais uma vez, revelou  afeição na disputa dessa competição,  passando fácil nesta etapa do torneio, ao golear duplamente o Cerro Porteño, do Paraguai, pelo placar de 3 a 0 no jogo de ida e  5 a 0 no confronto de volta, 
 
Outro que encontrou facilidade para avançar às quartas de final da Libertadores foi o Flamengo, que goleou o Tolima, da Colômbia, pelo placar acachapante de 7 a 1, na partida decisiva, depois de ter perdido para o time colombiano por 1 a 0 no jogo de ida. 
 
Os demais representantes brasileiros no certame continental conseguiram classificação nas oitavas de final através de vitórias apertadas nos jogos decisivos. 
 
O Athelico Paranaense arrancou um empate em 1 a 1 diante do Libertad, quase ao final da partida, ficando com a classificação pelo fato de ter vencido o clube paraguaio no primeiro jogo pelo escore ajustado de 2 a 1.
 
O Corinthians alcançou a classificação, derrotando o Boca Juniors na decisão por pênaltis por 6 a 5, na Bombonera. onde empatou em 0 a 0 com o time argentino, no tempo regulamentar, repetindo o placar do empate ocorrido no primeiro jogo na Arena de Itaquera.
 
O Atlético Mineiro avançou no torneio, batendo o Emelec por 1 a 0,  logrando classificação para as quartas de final em razão de ter empatado com o clube equatoriano, no primeiro jogo, pelo placar de 1 a 1.
 
A performance das agremiações brasileiras, até aqui, é digna de aplausos, mas não se pode ser ingênuo a ponto de achar que esse êxito traduz um suposto crescimento técnico de nosso futebol.
 
Imaginar isso seria enganar-se a si mesmo, pois o campeonato brasileiro tem demonstrado um padrão futebolístico deveras limitado, nivelado por baixo, em que os melhores times, como falei outro dia, são apenas razoáveis. 
 
É forçoso reconhecer que essa predominância brasileira na disputa do torneio continental, ocorrida nos últimos anos, acontece mais em razão da queda do padrão futebolístico de nossos vizinhos do Prata, que hoje praticam um futebol limitado que não corresponde a seus históricos futebolísticos da segunda metade do século passado.
 
Clubes que ontem metiam medo nas grandes equipe brasileiras, como os argentinos Independiente, Boca Juniors, River Plate e Estudiantes, bem como os uruguaios Nacional e Peñarol, praticam hoje um futebol pouco qualificado que não os credencia a posar de favoritos em confrontos diante de equipes consideradas de terceira força do nosso.  
 
Claro que isso acontece devido, em parte, à supremacia econômica dos clubes europeus sobre as agremiações sul-americanas. algo que os permite levar para o Velho Mundo os jogadores de exceção surgidos neste lado do mundo, onde entidades futebolísticas têm de se contentar com aqueles atletas que não despertam o apetite dos coirmãos milionários do além-mar.    
 
Fale com nosso comentarista Lino Tavares:  jornalino@gmail.com - whatsApp (55) 991778107. Leia artigos de Lino  Tavares em Portal Terceiro Tempo.com.br - Rede de Mídia Brasil Online - Rede de Mídia Online Internacional - Revista   Eletrônica Gibanet.com - Portal S.O.S Brasília - Jornal Expresso Minuano RS.
 
 Foto: UOL

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2019

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Bah
    0
  • 2 Atl
    0
  • 3 Cor
    0
  • 4 Spo
    0
  • 5 Red
    0
  • Veja tabela completa